Ribs on the Barbie

11 mar

ribs prato

Mês passado foi meu aniversário e fomos jantar num restaurante de uma cadeia americana que serve comida australiana, que por sinal eu adoro!!!!  Infelizmente a comida é cara e um pouco gordurosa demais, e nos atuais tempos estes excessos não estão permitidos! A comida é apimentada e muito saborosa, há controvérsias, eu sei, tipo ame ou nunca vá!  Eu gosto muitcho! 

Tudo bem, sempre procuro fazer pratos mais saudáveis e menos calóricos, ainda mais com as tais trans nos assombrando… mas para ir lá eu nem penso duas vezes, gosto e pronto!  E a cebola empanada como uma flor? Ô Jisuis!!!!Fato é que me deparei no supermercado com uma peça de costela suína congelada que dava para fazer o prato que sempre pedimos quando vamos jantar no tal restaurante canguru: Ribs on the Barbie (Costeleta com Barbecue).  Gente, melhor ainda foi o preço, muito bom mesmo, mostrei para o marido que sem pestanejar falou para levar! 

Não fiz como está no pacote, isto é, a orientação era deixar marinando 24 horas antes de assar.  Não fiz assim pois decidi usar a carne poucas horas antes do almoço, simplesmente temperei com alho e sal, deixei curtir umas 3 horas.  Untei uma forma com bastante azeite e levei ao forno médio para alto (pré-aquecido) por mais ou menos 1 hora e 20 minutos, depende do forno e do ponto que cada um gosta.  Tenho certeza de que se tivesse churrasqueira ou charbroiler em casa ficaria muito melhor…. quem tiver sugiro experimentar. 

ribs cru 

Antes de levar a assar pincelei a carne com este molho: 5 colheres de sopa de açúcar mascavo, 2 ½  colheres de sopa de catchup e 1 colher de sobremesa de molho inglês.  Eu tinha o molho barbecue industrializado em casa, mas quis tentar essa mistura e não me arrependi.  Ficou bem gostoso e mais leve.  O original ainda vai pimenta, mas não quis usar.

Aos 45 minutos virei a carne de lado e pincelei o resto do molho para dourar a parte que estava em baixo na assadeira.  

Enquanto a carne assava fiz um purê de batata com alho, que é como pode ser servido o prato no restaurante. Cozinhei 5 batatas médias com 5 dentes de alho e sal.  Uso batedeira para fazer o purê, truque que aprendi com minha sogra, tanto que nem tenho espremedor em casa, e misturei 1 colher de manteiga e um pouco de leite.  Voltei ao fogo para dar uma esquentadinha e apurar o sabor, corrigi o sal.  

E para finalizar fiz um molho de maçã que casa maravilhosamente bem com carne de porco: 3 maçãs Fuji picadinhas sem casca, 2 colheres de sobremesa de açúcar e canela em pó.  Acrescentei 1 colher de sopa de amido de milho dissolvido em 3 colheres de água e levei ao microondas por 2-3 minutos para cozinhar a maçã e apurar a calda.  Ficou uma dilícia! Pronto, para quem não estava esperando um almoço melhorzinho saiu um banquete!!! E feito em casa, melhor ainda!

ribs travessa 

24 Respostas to “Ribs on the Barbie”

  1. Cinara março 12, 2007 às 7:05 am #

    Menina, nós também adoramos esse restaurante e essa também é a combinação favorita do meu marido e minha! Já tentei fazer em casa, mas não achei que o meu ficou tão bom… Mas a sua costelinha parece divina, ainda mais acompanhada desse lindo purê e dessas maçãs… Nham! Uma refeição perfeita, amiga! ;o)
    Beijão
    Ah, já comprei os ingredientes para fazer o pão australiano!! Espero ter tempo de fazer em breve!

  2. Eliana Scaramal março 12, 2007 às 2:24 pm #

    Que delícia de receita, eu já fiz uma versão dessa receita, mas usei goiabada, e ficou dos Deuses! Vou fazer a sua receita agora, pois as fotos estão de matar. 😉

  3. Flávia março 12, 2007 às 3:37 pm #

    Que delícia teu blog!
    A receita dos torrrones encontrei no site da Ana Maria Braga, procure por torrão de amendoim. A receita está bem explicada.
    Abraços e tudo de bom!

  4. Larissa março 12, 2007 às 4:28 pm #

    Nossa, agora babei, literalmente. Que foooome!

  5. Verena março 12, 2007 às 4:55 pm #

    Cinara, esse restaurante é uma perdição mesmo…e a culpa por causa das calorias depois???? Ai,ai…

    Eliana, nunca fiz com goiabada pois não gosto muito, mas é uma idéia interessante!

    Flávia, obrigada, vou procurar a receita e tentar fazer, adoro torrone!

    Larissa, da próxima vez venha almoçar conosco!
    Beijos!

  6. Agda março 12, 2007 às 5:09 pm #

    Aquela cebola empanada é o terror dos vigilantes do peso. Tem tantas calorias que ninguém nem se atreve a considerar. Mas menina, gosto é mesmo interessante, eu estou no grupo que tem pavor ao estilo de churrasco daqui(ou de acolá). O seu ficou igualzinho. O gosto doce-salgado do molho de barbecue não me agrada.

  7. Fer Guimaraes Rosa março 12, 2007 às 6:05 pm #

    Verena, fui uma vez apenas nesse restaurante anos atras e achei igual a qualquer outro, do mesmo estilo. nada especial. mas sei que ai no BR eh um frisson. 🙂 essas ribs sao gostosas pra comer uma vez por ano. fazem muita meleca. nao sei como ela eh feita no OUTBK dai, mas normalmente ela eh feita na churrasqueira, assando interminavelmente pra ficar macia. tem ate competicao pra fazer essa carne… uma obsessao americana! 🙂 a sua ficou bem bonita, amei o pure e o molhinho de macas! 🙂 beijaoo,

  8. Cris março 12, 2007 às 8:59 pm #

    Arrasou com esta receita!!! E o molho barbecue seu parece que fica mesmo bom, vou fazer aqui para o filhote que ama este molho. Bjs!

  9. Verena março 12, 2007 às 9:26 pm #

    Agdá, realmente a contagem de calorias nem dá para ser feita… mas eu gosto muitcho!!! Fico feliz que tenha agradado!

    Fer,quanto tempo, amiga!!! Aqui é realmente um must esse restaurante, acho que por ser tão diferente da culinária local faz esse sucesso todo! Já vi na TV que tem essas competições, o pesssoal leva super a sério, não? Bem americano!!! O purê ficou bem gostoso e as maçãs dão um toque ao prato!

    Cris, experimente e depois me diga o que ele achou!

    Beijos!!!

  10. Lunalestrie março 13, 2007 às 1:19 am #

    Uau, vou comentar apenas que você arrasou (rs). Bjs!

  11. Lila março 13, 2007 às 1:35 am #

    pela foto o sabor deve estar divino!
    beijo e boa semana!

  12. Verena março 13, 2007 às 4:32 am #

    Luna, obrigada! Fico bem felizona em saber que estão gostando, é para vocês!

    Lila, estava mesmo! O marido amou pelo gosto, pelo preço e por ter sido feito em casa! Vale a pena! Ótima semana para você também!

    Beijos mil!

  13. Ricardo março 13, 2007 às 1:04 pm #

    Fosse um pouco mais senil, teria enfiado a cara na tela para morder um pedaço dessa costelinha.
    A Verena tem razão. Lá, “churrasco” é coisa mais que séria. Campeonatos regionais, nacional…ranckings…Eles fazem o diabo. O problema fica por conta do paladar. Nosso santo churrasquinho, sem frescuras e sem as toneladas de temperos e molhos que eles utilizam, é infinitamente mais saboroso e, acredito, mais saudável.
    Nada contra a rede Australiana, a qual frequento vez em quando. Os caras não são bobos e sabem agradar.
    O problema é que você passar a comerciaizar essa maravilha, com molho de maçã. Eles que se cuidem.

  14. Ricardo março 13, 2007 às 1:05 pm #

    Tem um “que” a mais na ultima frase…

  15. mangiachetefabene março 13, 2007 às 7:57 pm #

    Ricardo, sabe que não é uma má idéia… quem sabe ganho uma grana a mais?
    Um abraço!!!!

  16. Goretti março 14, 2007 às 1:31 am #

    Graças ao rei da Quinzena, fiquei a conhecer o seu blog. Parabéns! E, para além de tudo o resto, aprendi uma nova forma de fazer o puré de batata. Como não tenho passevite compro sempre congelado. Agora acabou: vou usar a batedeira.
    E vou fazer essa carne de porco que acompanha, pois é um prato que adoro comer em restaurantes e gostei muito do tempero que vc aplicou na carne!

  17. Renata março 16, 2007 às 3:39 am #

    Verena, não gosto de carne de porco, mas adorei o purê de batatas (que amo de paixão) e esse molho de maçãs, que coisa mais linda, deve ficar delicioso! Beijinhos.

  18. Verena março 16, 2007 às 1:34 pm #

    Goretti, ea í o que achou da carne?

    Re, esse purê é facílimo e muito bom! E o acompanhamento das maçãs pode ser usado também para frango assado, sorvete, enfim, tudo o que quiser!

    Beijos!

  19. Elvira abril 4, 2007 às 2:25 am #

    Caros amigos e amigas blogueiros,

    Como devem ter notado, os blogues de culinária em língua portuguesa estão tornando-se um fenómeno de sociedade. Já podemos até falar de uma verdadeira comunidade de blogueiros e blogueiras que partilham interesses comuns pela gastronomia, as boas mesas, o vinho… Em suma a arte de bem viver.

    Todos esses factos incentivaram-me a criar o portal Cozinhas do Mundo: http://www.cozinhasdomundo.com/ que se encontra por enquanto em fase de teste.

    Nesse portal vão aparecer diariamente todos os links para os posts publicados pelos autores dos blogues de culinária inscritos (cadastrados), permitindo que qualquer pessoa que tenha interesse pelo assunto possa seguir a actualidade dos seus blogues favoritos numa única vista de olhos. Já existem várias comunidades do mesmo tipo noutras línguas, como a Food Porn Watch(http://foodpornwatch.arrr.net/) em inglês e a *Blog Actu* (http://www.blog-appetit.com/web_appetit/food-blog-news.asp) francesa.

    Obviamente, só aceitaremos blogues directamente relacionados com gastronomia (receitas, crítica gastronómica, vinho…) escritos principalmente em língua portuguesa.

    Além de querer ser um ponto de encontro para os blogueiros e os apaixonados de comida, o site também contará num futuro próximo com entrevistas de chefes, iniciativas diversas, intercâmbios, etc.

    Por enquanto, convido-vos a visitar o site http://www.cozinhasdomundo.com/ e a registar/cadastrar os vossos blogues.

    Agradeço desde já a vossa colaboração e amizade.

    Um abraço,

  20. Cecilia maio 18, 2007 às 9:18 pm #

    Adorei o seu blog e a receita…
    Também estou tentada a publicar as minhas receitas num blog e queem sabe, poderíamos começar uma longa e prazerosa troca de receitas…
    um abraço cordial

  21. Thiago agosto 7, 2007 às 11:54 pm #

    Olá! Conheci o restaurante final do mes passado quando estive em jundiaí e fomos ate campinas! adorei o prato. adorei tanto que trouxe a ideia para natal! quero fazer aqui em casa! ql o tipo de costela de porco devo comprar? qualquer uma ou tem alguma especifica?

  22. rosa maria agosto 30, 2007 às 7:40 pm #

    gostei muito de seu blog. tenho um tbem http://www.sabordaservas.blogspot.com e gostaria de compartilhar contigo novas receitas, trabalho com receitas feitas por mim e testada previamente antes de colocar no blog. cozinha tipicamente de varias partes do Brasil. Beijos Rosa.

  23. rosa maria agosto 30, 2007 às 7:44 pm #

    gostaria de te passar uma receita
    Ostras à Casa Nova
    Aqui em Santa Catarina temos a variedade da “crassostrea” ou simplesmente “ostras do pacífico”, com um gosto suave e particular. O fato delas trazerem para o organismo humano tudo que é proveitoso do mar é que lhe confere o poder estimulante. Dos alimentos considerados afrodisíacos, ocupa espaço de destaque, tendo em Giacomo Casa Nova ( 1725 – 1798), seu principal divulgador, pois revelou que consumia 50 ostras diariamente, o que lhe dotava de um frenético apetite sexual satisfeito à cada conquista das mais de 200 amantes que colecionou. Definitivamente a ostra entrou na lista daqueles alimentos que não só por analogia, tem o formato de vulva, são afrodisíacos mas principalmente por sua composição, com baixo teor de gordura, ricas em sais minerais e com altas taxas de zinco, estimulante na produção de testosterona. Mas vale um alerta, o poder afrodisíaco é fruto principal da imaginação que aliada à boa mesa podem nos trazer variações deliciosas àquilo que, de outra maneira, acaba se transformando em rotina.

    Ingredientes:
    -18 ostras
    -1/2 maço de salsa crespa
    -50 g de queijo provençal
    -1 grão de pimenta do reino branca
    -3 dentes de alho
    -azeite o quanto baste

    Modo de preparo do pesto de salsa:
    Bata no pilão a pimenta, alho e salsa, misture tudo com um garfo e acrescente o queijo ralado. Finalize com azeite o quanto baste. Pode-se servir como entrada num grupo de 4 casais, sem nenhum exagero.

    Modo de preparo:

    Compre as ostras já pré-lavadas. Aqueça o forno numa temperatura de 150º. Com uma escova lave as ostras em água corrente. Leve-as numa assadeira ao forno até que começem a estourar. Retire do forno, coloque o pesto em cada concha e volta ao forno para gratinar. Experimente degustá-la em torno das 11:30 da manhã – obviamente num café da manhã especial – regado a champanhe ou vinho branco. Tim!Tim!
    esta receita esta com fotos no
    http://www.sabordaservas.blogspot.com
    beijos

  24. kerollainy setembro 16, 2009 às 2:48 pm #

    Que delicia!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: