Arquivo | 5:47 am

Inventando moda

19 mar

sanduba

– Salve!
– Como é que vai?
– Amigo, há quanto tempo!
– Um ano ou mais…
– Posso sentar um pouco?
– Faça o favor
– A vida é um dilema
– Nem sempre vale a pena…
– Pô…
– O que é que há?
– Rosa acabou comigo
– Meu Deus, por quê?
– Nem Deus sabe o motivo
– Deus é bom
– Mas não foi bom pra mim
– Todo amor um dia chega ao fim
– Triste
– É sempre assim
– Eu desejava um trago
– Garçom, mais dois
– Não sei quando eu lhe pago
– Se vê depois
– Estou desempregado
– Você está mais velho
– É
– Vida ruim
– Você está bem disposto
– Também sofri
– Mas não se vê no rosto
– Pode ser…
– Você foi mais feliz
– Dei mais sorte com a Beatriz
– Pois é
– Vivo bem
– Pra frente é que se anda
– Você se lembra dela?
– Não
– Lhe apresentei
– Minha memória é fogo!
– E o larjan?
– Defendo algum no jogo
– E amanhã?
– Que bom se eu morresse!
– Prá quê, rapaz?
– Talvez Rosa sofresse
– Vá atrás!
– Na morte a gente esquece
– Mas no amor agente fica em paz
– Adeus
– Toma mais um
– Já amolei bastante
– De jeito algum!
– Muito obrigado, amigo
– Não tem de quê
– Por você ter me ouvido
– Amigo é prá essas coisas
– Tá…
– Tome um cabral
– Sua amizade basta
– Pode faltar
O apreço não tem preço, eu vivo ao Deus dará
(Silvio Silva Júnior/Aldir Blanc)

Este final de semana foi bem agitado, churrasco ontem e hoje, regado a amigos novos, velhos, diferentes, mas bons amigos.  Estou meio triste pois vamos nos mudar de estado e a convivência com os amigos daqui será mais difícil, de outro lado estou animada com as coisas novas que vão acontecer, novas portas se abrindo e horizontes verdes a despontar.  Mas os amigos serão sempre amigos, nossos queridos amigos, obrigada pelo carinho!

Bom, depois de tanta agitação não  estava com pique para ir para cozinha fazer um jantar e resolvi inventar uma moda com um pedaço de alcatra que tinha na geladeira (ups!, veio de um churrasco…).  Cortei em bifes e fritei numa caçarola de ferro estalando de quente, só usei sal para temperar depois de um lado estar bem douradinho, e depois mais um pouquito no outro lado.  Reservei, fritei umas rodelas de cebola e montei um sanduíche que ficou assim: pão francês (era o que tinha em casa), azeite de oliva, rúcula, gorgonzola desmanchado no azeite (mais ou menos 1 colher de sopa de queijo e uma de azeite para dois sanduíches) por cima da verdura, bife, tomate e a cebola.  Não quis colocar maionese pois achei que “brigaria” com o gorgonzola… meu marido não resistiu e misturou, mas depois se arrependeu…

Batatas chips para acompanhar e um suco delícia, ficou fácil, rápido e gostoso.  Não é uma iguaria mas vou dormir feliz!E viva os amigos!

Anúncios