Archive | maio, 2007

Sopa de Legumes e Queijo para esquentar!

31 maio

Sopa de Legumes e Queijo

Essa receita é outra que copiei do caderno da minha mãe, mais uma delícia que ela coleciona. Infelizmente ela também não escreveu a fonte deste prato maravilhoso, mas não é invenção dela ou minha. Tomei uma sopa parecida quando morava nos Estados Unidos, mas era só de queijo e apimentada, uma receita mexicana que minha mãe hospedeira do intercâmbio fez. À época eu não pedi a receita….shame on me… Com o frio que está fazendo aqui nosso corpo agradece esse carinho. Com um vinhozinho…hummmm! Eu fiz uns pães de queijo para acompanhar já que o marido é fã dos pãezinhos com sopa.

A receita é assim: refogue cebola, alho-porró e salsão picadinhos no azeite e depois adicione 2 cenouras e 2 batatas médias em cubinhos. Deixe os legumes dourarem um pouco e acrescente uma colher de café (cheia) de colorífico para dar uma cor ao caldo. Adicione água até que cubra os legumes e passe uns dois dedos de altura na panela, sal e cozinhe até que os legumes estejam macios. Numa frigideira dourei no azeite couve de Bruxelas cortadas ao meio e cogumelos de Paris cortados em quatro, estes adicionei por conta própria, estavam me namorando na feira e os trouxe para casa. Deixe tomar uma cor e acrescente ao caldo de legumes. Experimente o sal e junte 1 copo de queijo Ementhal, Gruyére ou Cheddar ralado deixando ferver até que o queijo derreta. Eu achei que o queijo que escolhi (Ementhal) não estava muito fresco, pois não derreteu conforme eu esperava, ou da próxima vez vou acrescentar um queijo fundido. Assim que derreter junte ½ xíc. de creme de leite (antes misture bem para que não fique embolotado), salpique salsinha picada e sirva imediatamente acompanhado de croutons. Eu achei que estava meio líquido demais e coloquei um pouco de trigo dissolvido num dedinho de leite para engrossar. Se quiser pode colocar noz moscada ou pimenta do reino ralada na hora.Muito bom! 

Spaghetti alla Puttanesca

29 maio

Rei PeixeSpaghetti alla Puttanesca

Não consegui participar do Colher de Tacho na última edição, muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo, mas estava com muita vontade de participar deste Rei da Quinzena (Peixe) e fiquei com essa receita na cabeça.  
Adoro anchovas, são muito utilizadas na culinária italiana e dão um toque muito diferente e saboroso às receitas.  Muitas pessoas não gostam deste peixinho, mas creio que se usado com parcimônia (é um pouco forte e salgado) o prato fica especialmente gostoso.

Essa receita é do Giuliano Hazan, está no livro A Autêntica Cozinha Italiana, e a história que ele conta do prato é que seria usado pelas prostitutas para seduzir os clientes, já que Puttanesca é prostituta.  Não sei se é verdade, mas que seduz quem experimenta seduz, eu garanto! Até meu pequeno gourmet de 2 anos aprovou!

Segue a receita com algumas observações.  Eu fiz meia receita para duas pessoas e sobrou. Rende bem!

Spaghetti alla Puttanesca Para 500 g de massa comprada seca 7 colheres de azeite de oliva extra-virgem; 6 filés de anchova picados (filés em conserva); ½ colher (chá) de alho bem picado (usei 2 dentes grandes); 2 latas de 400 g de tomates inteiros sem pele com suco grosseiramente picados; sal; 2 colheres (chá) de orégano fresco ou ½ colher (chá) de orégano seco; 2 colheres (sopa) de alcaparras; 8-10 azeitonas pretas cortadas  em fatias em volta do caroço Coloque todo o azeite menos 1 colher de sopa e toda a anchova numa panela grande sobre fogo baixo e cozinhe, mexendo com uma colher de pau, até as anchovas se desmancharem. Eu coloquei numa grande frigideira.Adicione o alho e cozinhe por 15 segundos tomando cuidado para que não escureça.  Aumente o fogo para médio e adicione os tomates com uma pitadinha de sal.  Quando o molho começar a ferver, abaixe o fogo e cozinhe até os tomates terem se reduzido e se separado do óleo, entre 20 a 40 minutos, dependendo do tamanho da panela.  Retire do fogo e reserve.Você pode preparar o molho com antecedência até este ponto e colocá-lo na geladeira.Ponha 4 litros de água para ferver em uma panela grande, adicione uma colher (sopa) de sal e coloque a massa toda de uma vez quando estiver fervendo, mexendo até os fios submergirem.  Eu deixo a água ferver primeiro e depois coloco um punhado de sal grosso, foi uma dica de uma italiana amiga da minha irmã, ela disse que o sal grosso é melhor para cozinhar massa do que o refinado.Quando a massa estiver quase no ponto volte o molho ao fogo médio e adicione o orégano, alcaparras e as azeitonas.Massa al dente, escorra, eu coloco uma colher de sopa de manteiga, e junte ao molho em fogo baixo, adicionando o restante do azeite. Prove o sal e sirva. 

Vera Pizza Italiana

28 maio

Pizza Italiana

Em casa não dá para esconder nossa descendência italiana, pasta e pizza são muito apreciadas e consumidas sem frescuras ou salamaleques. Todos adoram e não recusam um prato de macarrão ou uma pizza recém assada, dos mais novos aos avós e bisavós.Já escrevi sobre o fato de me achar muito sortuda de ter nascido numa família que realmente gosta de estar à mesa e saborear a comida, não é só uma necessidade fisiológica e sim um momento de extremo prazer e felicidade.
Os encontros familiares são sempre documentados com fotos à mesa, invariavelmente com cardápios maravilhosos, em sua maioria das vezes simples e sempre muito fartos – que não pode nunca faltar comida em casa de italianos!
Ontem almoçamos massa e o jantar foi uma rodada de pizza feito pela nonna (minha mãe), pizza feita em casa, desde a massa até o molho e de um jeito bem caseiro. Não há como resistir, regado a um bom vinho o prazer é certo e duradouro! Uma delícia como sempre!

Desta vez não fui a chef e sim a nonna, com uma receita muito boa retirada do livro Italianos à Mesa, de Paulo Vizioli, fácil de fazer e extremamente saborosa.  É a nossa receita de pizza, pode ser congelada a massa pré-assada para utilização posterior.

Massa fina, crocante e que não dá aquela sensação de peso no estômago, traduzindo: pode-se repetir uma ou duas vezes (às vezes até mais….rsrsrs) que não há necessidade de um anti-ácido após a refeição.

O segredo está na massa – nada de ficar sovando, mistura-se até que os ingredientes estejam homogêneos e no molho ultra fresco, tomates bem maduros sem pele e sem sementes processados com alho, sal e manjericão. O queijo e recheios também devem ser de boa qualidade, como qualquer outro prato que se faz na cozinha.

A receita é essa: 500 g farinha de trigo, sal (1 a 1 ½ colher de café), 30 g de fermento fresco ou 1 sachê de fermento biológico seco, 1 colher (sopa) de açúcar, 4 a 6 colheres (sopa) óleo e 2 xíc. de leite morno (ou de água ou de uma mistura de leite e água).Misture o leite morno (1 xíc.) com o açúcar e o fermento até que borbulhe, mais ou menos 5 minutos. Disponha o trigo numa superfície de granito (mármore, vidro ou inox) de forma que fique como uma montanha, adicione o sal e faça uma cova. Despeje o óleo e aos poucos vá agregando a outra xícara de leite, até que forme uma bola, pode ser que não seja necessário usar toda a quantidade de leite. Não sove, a dica é só misturar com as mãos, delicadamente. Cubra com um pano e deixe crescer de 30 minutos a uma hora.Abra a massa em uma superfície enfarinhada (pouca farinha) com um rolo de macarrão. Nós gostamos de pizza bem fininha, então rende bem a receita, dá cerca de 5 pizzas médias.Coloque a massa em assadeiras untadas com azeite (só um pouquinho) e leve para pré-assar. Quando verificar que a massa está um pouco corada embaixo retire do forno e reserve. Faça esse procedimento com todas as pizzas.Outra dica: somente monte as pizzas na hora de assar, senão o molho irá penetrar na massa e ficará mole.

Molho de tomate: para essa quantidade de massa use 6 a 8 tomates bem maduros sem pele e sementes processados com dois dentes de alho, um bom punhado de manjericão fresco e uma pitada de sal. Só. Nada de outros líquidos, ok?

A montagem da pizza é básica: vira-se a parte da massa mais dourada para baixo, molho, muzzarela ralada e o recheio da preferência. Ontem foram dois tipos: margherita (molho, muzzarela ralada, alho fatiado salteado ligeiramente no azeite quente para retirar o amargo, rodelas de tomate e folhas de manjericão) e lombinho canadense (molho, muzzarela ralada, fatias de lombinho canadense, azeitonas pretas e cebolas em rodelas). Tudo regado a um ótimo azeite, orégano e forno médio até que a parte de baixo esteja dourada.Idéias para recheios (minha mãe anotou no caderno dela ao lado da receita, mas não lembra se estas dicas são também do mesmo livro):

  • Raiz forte, ricota amassada e queijo cremoso;
  • Maçã verde em cubinhos e queijo gorgonzola;
  • Atum em pedacinhos, ricota amassada e molho de cebolas;
  • Batatas cozidas em fatias finas intercaladas com muzzarela e anchovas desmanchadas ( ou fatias finas de lingüiça) – este recheio eu já experimentei e é muito diferente.

Buon apetito!!!!

Frutas em todo seu esplendor

24 maio

fruteira

Amo frutas, não consigo pensar em passar mais de um ou dois dias sem pelo menos comer uma maçã, saborear uma laranja ou tangerina, um suco de maracujá ou limão, bananas no iogurte com granola, são tantas formas de aproveitar essas maravilhas que não me canso de admirá-las e namorá-las cada vez em que vou ao supermercado, hortifruti ou feira.

As frutas da estação então são as campeãs aqui em casa, elas estão mais lindas, doces e cheirosas do que nunca! Temos a felicidade de ter uma abundância das mais lindas e gostosas frutas por morarmos em um país tropical, e hoje em dia a maioria das frutas está disponível o ano todo.  O problema é que para a fruta estar nas bancas e mercados todos os meses do ano ela recebe uma quantidade muito grande de agrotóxicos e componentes químicos para artificialmente serem produzidas e perdem em nutrientes, sabor e qualidade, além de estarem “até o pescoço” de porcarias que fazem mal à nossa saúde.  Vamos dar preferência às lindezas da estação!

maçãs catarinaEspecialmente as maçãs estão lindas, essas são Maçãs Catarina orgânicas, produzidas em São Joaquim, SC, para mim as melhores plantadas no Brasil.  Conheci ao visitar São Joaquim e me apaixonei, infelizmente não são ainda comercializadas em larga escala, ficam por lá mesmo.  Essas foram um mimo dos meus pais e estão perfumando minha sala!  Ao perguntar por que não encontramos esta qualidade de maçã por aqui a resposta é que não teria mercado por essas bandas. Dá para acreditar? Quem já experimentou também não acredita!!!

 As frutas e alimentos de cada estação podem ser conferidos aqui e aqui.

Vamos aproveitar o que a Mãe Natureza nos dá sem nossa interferência tão danosa.

Fonte: Chico Agulha e Tibá.qualivida

E na terra do Wonka….

22 maio

suflair mais cacau

Fonte: Nestlé

Gente, há séculos venho tentando substituir o chocolate com mais teor de cacau pedido nas receitas européias e americanas por chocolate meio-amargo, mas nunca pude saber se eles têm o mesmo gosto, já que aqui no Brasil não se acha esse tipo de chocolate ou se quando se acha é importado e o preço proibitivo.Pois bem, há alguns dias meu pai me disse ter visto Suflair com 70% de cacau lá pelos lados do Sul do país e eu esperei pacientemente até que ontem nas Lojas Americanas pude comprar meu primeiro chocolate brasileiro com menos açúcar e gordura!!! E o melhor foi que o preço não estava alto, ao contrário, não sei se é por se lançamento mas foi até mais barato do que o normal. E vi também que a Hersheys lançou o chocolate com mais porcentagem de cacau e dois novos sabores com menta e laranja, pena que não consegui achar as imagens.

O Suflair eu experimentei e achei bem gostoso, é diferente e provavelmente irá assustar um pouco as “formigas” brasileiras tão habituadas ao chocolate super doce, mas vale a pena experimentar sem preconceitos!Hummmmmmmm!

Maravilha de Banana

19 maio

Maravilha de Banana

Eu e minha irmã do meio sempre acabamos falando sobre comida, é incrível, começa a conversa sobre “obras na rua” e quando nos damos conta o assunto gastronomia já está no meio, e aí já estamos no meio de uma receita ou inventando outra maneira para fazê-la.

Acho isso muito legal, essa nossa sintonia me deixa muito feliz e tranqüila em saber que agora isso pode ser muito rotineiro, pois até que enfim conseguimos morar próximas uma da outra!Outro dia ela me disse ter experimentado uma sobremesa com bananas na casa de uns amigos mas não tinha pedido a receita.  Ela me descreveu mais ou menos o prato e resolvi testá-la a minha maneira.  Não sei se era o que ela esperava mas foi um sucesso, todos adoraram, fiz para sobremesa no Dia das Mães, e foram 4 gerações da família a provar: Bisavó, avó, nós e nossos filhotes. Ficou uma delícia!!!

A receita é simples: unte um pirex ou forma de louça que possa ir ao forno com manteiga e coloque umas 4 colheres de sopa de açúcar refinado e salpique com canela.  Arranje umas 8 bananas nanicas maduras cortadas em rodelas e coloque mais 3 ou 4 colheres de sopa de açúcar refinado e mais canela.  Coloque ¾ xícara de água para formar um caramelo e leve ao forno médio até assar a banana, o ponto é quando espumar e as bananas estiverem com aspecto de assadas.  Reserve e espere esfriar.

Numa panela misture 1 lata de leite condensado, uma medida e meia da lata do leite condensado de leite, 3 gemas desmanchadas (para não talharem ao fogo), umas gotinhas de baunilha (umas 3 ou 4 bastam).  Leve ao fogo até engrossar mexendo sempre para não empelotar.  Jogue em cima das bananas assadas após terem esfriado.  Espere chegar à temperatura ambiente.

Enquanto espera faça um suspiro: usei 3 claras em neve e coloquei num copo para ver a quantidade. A dica que minha avó me deu foi usar o dobro do volume de açúcar.  Esquentei as claras misturadas com o açúcar até que ficassem bem morninhas, cuidado, é só para ficarem mornas, não podem esquentar muito.  Coloque uma colher de chá bem cheia de raspas de laranja e bata com batadeira elétrica até ponto de suspiro.  Com o auxílio de um bico de confeiteiro (usei um saco plástico bem duro com um furinho) faça desenhos no pirex que já está com as bananas cobertas com o creme de leite condensado e gemas.  Leve ao forno médio para dourar.  Espere esfriar um pouco e leve a geladeira por umas 3 ou 4 horas.  Sirva gelado. 

Maravilha de Banana 2

Dica: cuidado ao manusear o pirex após ter colocado o suspiro e levado a geladeira, pode se partir e aí não fica tão bonita a apresentação.  Eu acho que não tomei cuidado suficiente e rachou um pouco a cobertura do suspiro, mas o gosto ficou muito bom!!!  As raspinhas de laranja deram um toque diferente e quebraram o doce do suspiro.

Quadradinhos aveludados de limão (Lemon Velvet Squares)

18 maio

Lemon Velvet Squares

Tchan, tchan, tchan , tchan, aqui está a receita que prometi… quando fiz a primeira vez estava sem a máquina para registrar então ontem resolvi que faria novamente para matar a vontade das amigas e amigos que pediram…Gente, esse bolo é uma perdição, primeiro porque desde a hora em que a massa começa a se misturar a gente já se apaixona pela textura da dita cuja, parece uma seda, aí junta-se raspinhas de limão e laranja e suco dos dois cítricos, aijisus, é uma loucura total!!!

O aroma que sai do forno é inebriante e quando a gente corta a fatia não acredita que fofinho que é…e aí coloca na boca, love is in the air…ou melhor, in the mouth!Bom, vou parar de fazer propaganda, passar a receita e deixar que vocês provem e aprovem (tomara!)!Eu não fiz em tabuleiro, resolvi testar umas forminhas de cup cake que o maridão trouxe para mim do Japão (Akemi, amei suas dicas, depois te conto, essa é uma delas!) e o resto da massa assei numa forma de bolo inglês – deram 5 forminhas e uma forma de bolo inglês.  

A receita é do meu mais amado e aprovadíssimo livro Great Cakes, que já falei várias vezes e não me canso de elogiar, todos os bolos que experimentei fazer até agora deram super certo!  A receita é em inglês, segue a tradução: 

Lemon Velvet Squares

Ingredientes: 2 ¼ xíc. de farinha de trigo peneirada; 2 ½ colheres (de chá) de fermento em pó; ½ colher (de chá) de sal; ½ xíc.  de manteiga sem sal; 1 colher (de chá) de casca de limão ralada (usei limão siciliano); ½ colher (de chá) de casca de laranja ralada; 1 1/3 xíc. açúcar de confeiteiro ou açúcar refinado peneirado; 3 ovos grandes; 1/3 xíc. de água (usei leite); 3 colheres (sopa)  de suco de limão (usei limão siciliano); ¼ xíc. de suco de laranja e 1 colher (sopa) de açúcar de confeiteiro para decorar (opcional – não usei)

Modo de fazer: Pré-aqueça o forno a 177º C e unte com manteiga e depois com trigo um tabuleiro.  Peneire junto os seguintes ingredientes: farinha, fermento e sal.  Reserve.  Corte a manteiga em pedacinhos e coloque numa tigela com as raspas de limão e laranja.  Usando a batedeira elétrica bata até que forme um creme leve e de coloração clara, aproximadamente 1 ½ a 2 minutos.  Acrescente uma colher de sopa de açúcar de cada vez, batendo por aproximadamente 6 a 8 minutos para misturar bem.  De vez em quando use um pão duro para raspar os lados da tigela.  Misture os ovos, um de cada vez em intervalos de um minuto, limpando bem os lados da tigela se necessário.  Misture em um recipiente a água, suco de limão e laranja (eu usei leite ao invés de água).  Em velocidade baixa junte os ingredientes secos alternando com os líquidos, dividindo a mistura de secos em três partes, começando e terminando com eles.  Bata bem após cada adição.  Não se preocupe se a massa parecer talhar, após a adição da farinha ela volta ao normal. Raspe os lados da tigela e bata bem por uns 10 segundos.  Coloque a massa na forma e alise com as costas de uma colher.  Forno médio por 30 a 35 minutos ou até que ao se colocar um palito este saia limpo.  Retire o bolo do forno, leve para esfriar numa grade.  Antes de servir polvilhe açúcar de confeiteiro e corte em quadrados.

Eu resolvi fazer uma coberturinha básica: suco de limão com açúcar refinado. Mais ou menos meio limão com umas 8 colheres de açúcar, mas foi meio a olho, até sentir que a calda estava meio grossa.  Joguei em cima do bolo ainda quente e decorei com umas raspinhas de limão.  Hummmm!  Cubra o bolo com papel alumínio e guarde em temperatura ambiente por 5 dias se não tiver cobertura e por 3 se tiver colocado a cobertura.  Agora percebi que na foto coloquei a embalagem dos cup cakes de cabeça para baixo….sorry!