Arquivo | 8:59 pm

D´além-mares para cá o delicioso Bolo de Figos Secos

27 jul

Bolo de Figos Secos

Quando li a receita deste maravilhoso Bolo de Figos Secos que a Elvira e a Fer postaram eu já antecipei a delícia que poderia ser e anotei na minha lista de compras o ingrediente principal.  Os figos secos são normalmente consumidos em casa na época das festas de final de ano, quando aparecem mais nos mercados e os preços ficam um pouco mais baixos.  Curiosamente quando estive grávida consumi muito essa delícia visto que cortei drasticamente os doces (leia-se chocolate) e procurava matar a vontade de açúcar comendo frutas e iogurtes naturais com geléias caseiras e algumas frutas secas, dentre elas o figo.

De uns tempos para cá não achava mais figo e tudo bem, mas vários posts em blogs culinários me atiçaram a vontade, mais ainda este bolo e finalmente comprei os figos secos no Mercado Municipal em Sampa e mandei brasa.

A Fer já tinha anotado que o bolo era bem grande, então resolvi fazer metade da receita pois em casa meu marido não é muito de comer bolos, principalmente se não vai o bendito chocolate. Deu certo e o bolo ficou num tamanho ótimo, e o sabor, ah, o sabor, era exatamente o que eu imaginava, maravilhoso! Obrigada Elvira e Fer!

Para variar eu acrescentei uma coisinha da receita original, uma boa colher de sopa de mel de Canudo de Pito, uma flor do Cerrado lá das bandas de São Joaquim (SC) e que tem um sabor único, já ganhou até concurso internacional como melhor do mundo. Não me arrependi, ficou muito bom!Vamos à receita com as anotações de praxe:

 Bolo de Figos Secos (fiz só meia receita, então dividi tudo)500 g de farinha para bolos com fermento [* ou 500 g de farinha + 1 colher (sobremesa) de fermento em pó]
500 g de açúcar (achei muito, usei só 1 ½ xíc.)
400 g de figos secos
250 g de manteiga amolecida (ou margarina vegetal)
6 ovos
1,5 dl/ 150ml/ 5oz de leite
5-6 colheres (sopa) de aguardente (usei conhaque)
1 colher (sobremesa) de canela em pó
manteiga e farinha para a forma
Cortar os figos secos em cubinhos pequenos e colocá-los numa tigela. Regar com a aguardente, envolver e deixar macerar por 1 hora. Pré-aquecer o forno a 180ºC. Untar uma forma redonda de buraco com manteiga e polvilhar com farinha. Reservar. Numa tigela, bater muito bem a manteiga com o açúcar. Juntar os cubinhos de figo previamente escorridos (reservar a aguardente) e envolver. Adicionar os ovos, a canela, o leite e a aguardente reservada e eu acrescentei o mel. Misturar muito bem. Incorporar a farinha previamente peneirada, sem parar de bater até a massa ficar lisa e homogênea. Transferir a massa para a forma e levar ao forno por aproximadamente 1 hora, a 180ºC. Verificar a cozedura da massa com um palito ou uma lâmina fina. Desenformar o bolo e deixá-lo arrefecer sobre uma grelha. 

Algumas curiosidades sobre o figo:   é uma fruta altamente energética, por ser rica em açúcar. Entre os sais minerais que contém destacam-se o Potássio, o Cálcio e o Fósforo, que contribuem para a formação de ossos e dentes, evitam a fadiga mental e contribuem para a transmissão normal dos impulsos nervosos.      O figo seco é ótimo alimento para as pessoas que gastam muita energia em exercícios musculares. Já o figo fresco é considerado expectorante pela sua eficácia contra inflamações do aparelho respiratório (tosse, catarros).          O figo seco, bem triturado e aplicado em compressas quentes, amadurece e desfaz abcessos e furúnculos. As sementes fazem dele um laxante ativo e suave, estimulando a musculatura do intestino.   A água de figos (secos ou frescos), tomada pela manhã, em jejum, e à noite ao deitar, normaliza a função intestinal, além de auxiliar a expulsão de vermes intestinais. O figo é recomendado para os que sofrem de doenças do fígado e vesícula biliar. Já os que sofrem de acidez do estômago, artrites ou são obesos, devem evitá-lo.     Em boas condições, o figo fresco conserva-se na geladeira por até uma semana e seu período de safra vai de janeiro a abril.   Cem gramas de figo fornecem 62 calorias. Fonte: http://www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br/figoorientacao.htm