Arquivo | 2:36 am

Um beijo para o vovô

29 ago

carrilhão do vô

fonte: Philips Clock Shop

Hoje meu avô faria 85 anos, ele nos deixou em outubro último e ainda é muito difícil entrar na casa dele e da minha avó e não vê-lo ou ouvir sua voz e sentir o calor do seu abraço.  Homem sério, vindo de uma família de imigrantes italianos que passou fome antes do meu tataravô resolver tentar a vida do Brasil.  Meu bisavô chegou aqui meninote e a família trabalhou muito para conseguir um pouco de conforto.  Lembro muito das histórias que ele contava sobre a cerâmica que tinham, do começo difícil e suado, da grande família em torno da mesa e de não ter tido brinquedos para brincar quando pequeno.Nunca conheci pessoa mais honesta e sincera. Meu avô era simples e muito culto, sabia arranhar no inglês, espanhol e até tentava algo no alemão.  Conversava sobre tudo, lia muito e adorava mapas.O som do relógio carrilhão da sala de estar até hoje me arrepia e me faz lembrar com saudades sua pessoa. Te amo, vô. Fique em paz.Desculpem mas esse post é para ele, que tanto apreciava uma boa mesa mas no final da vida não conseguia mais comer as coisas de que mais gostava.  Saudades. 

Anúncios