Archive | novembro, 2007

Macarrão com molho da Nonna

23 nov

Macarrão com molho da Nonna

Nonna é na verdade minha bisa, mas até nós que somos bisnetos nos referimos a ela desta forma carinhosa, mesmo que não a tenhamos conhecido…  Já falei um pouco dela por aqui, italiana guerreira, de sangue quente e vontade forte que veio ao Brasil como acompanhante de uma senhora rica e nunca mais regressou à pátria querida.  Não porque não tivesse condições ou não tivesse vontade, mas passou tão mal na viagem de navio que não conseguiu pisar novamente numa embarcação, consequentemente ficou aqui e criou seus filhos e netos.

A Nonna é “cantada em verso e prosa” pelas maravilhas que fazia na cozinha e muitas delícias aproveitamos pelas mãos de minha avó, tia e minha mãe.  Uma das mais famosas receitas é seu molho de macarrão, o prato do domingo em casa e sempre servido quando a família está reunida.  Infelizmente a foto não faz jus à maravilha que é o aspecto, ficou meio desfocada mas posso assegurar que vale a pena experimentar.  Em casa costumamos fazer sempre um pouco mais e congelar algumas porções para aquela hora em que a vontade aparece e não dá tempo para preparar um molho do jeito que a Nonna fazia.  Ela servia sobre uma pasta que fazia também em casa, ainda não consegui essa proeza, o meu foi sobre um macarrão de grano duro, mas não deixou de ficar muito saboroso! E viva la Nonna! 

Fiz assim: na panela de pressão fritei no azeite cubos de tamanho médio de acém (pode ser Coxão mole, músculo ou outra carne de segunda que tenha um sabor acentuado), aproximadamente 500 a 600g de carne.  Deixei dar uma dourada e acrescentei uma cebola picadinha e quatro dentes de alho. Deixei fritar até dourar e juntei uma lata e meia de tomate pelati (aquele sem pele já comprado enlatado) e duas colheres de sopa de extrato de tomate.  Juntei duas cenouras médias em pedaços, um alho porro em rodelas (parte branca) e as folhas inteiras e cobri com água.  Deixei cozinhar na pressão em fogo médio por uns 35-40 minutos até que a carne estivesse macia e desliguei o fogo.  Assim que esfriou abri a panela e corrigi o sal.  Tirei as folhas do alho porró e descartei.  Retirei a carne e bati o molho com mixer, pode ser no liquidificador também.  Juntei a carne novamente e deixei apurar em fogo médio com a panela semi tampada (sem pressão).  Esse molho fica maravilhoso, pode ser congelado em pequenas porções ou servido assim que pronto.  Se preferir faça em panela de ferro ou pedra, demora um tempo maior (umas duas horas) mas o gosto é bem mais acentuado!
Dica da Nonna: um pau de canela no molho dá um toque maravilhoso!
Dica da minha irmã: umas folhas de espinafre cozidas no molho dão mais vitaminas e ferro e não mudam o gosto!

Coragem

20 nov

O correr da vida embrulha tudo.
A vida é assim: esquenta e esfria,
aperta e daí afrouxa,
sossega e depois desinquieta.
O que ela quer da gente é coragem.
 

(João Guimarães Rosa)

Cookies e afins, aqui vamos nós!

20 nov

biscoiteira

foto: Metalbraz 

Um novo acessório habita nossa cozinha e agora ninguém segura fornadas e mais fornadas de cookies e petit fours…uma biscoiteira italiana linda e super eficiente para fazer nosso trabalho no Segredos de Alice muito mais fácil e profissional!Vale a pena!!!

No Segredos de Alice estão mais fotos!

Bolo de chocolate Suíço

19 nov

bolo de chocolate su�ço

Tinha que fazer um bolo de chocolate, sabe aquela vontade que simplesmente não dá para ignorar??? Pois é…fui buscar no meu caderno alguma receita que já tinha experimentado e sabia que era garantida…Esta receita copiei da minha prima Adriana, há muito tempo eu não fazia e além de fácil é muito gostosa! Anotem aí! 

Bolo de chocolate Suíço

 1 xícara= 240ml

1 copo de iogurte natural (200ml); 8 colheres (sopa) de chocolate em pó (substituí por 100g de chocolate meio-amargo derretido pois não tinha o outro); 5 gemas; 5 claras em neve; 2 xíc. de açúcar; 1 xíc. manteiga amolecida; 2 xíc. trigo peneiradas com 1 colher (chá) de bicarbonato em pó. 

Bata o açúcar e as gemas até ficar um creme claro fofo, acrescente a manteiga, o chocolate, trigo, iogurte e misture bem. Incorpore com cuidado as claras em neve.  Leve ao forno pré-aquecido a 200ºC em forma untada com manteiga e polvilhada com trigo. 

Recheio/cobertura: derreta em banho-maria 2 tabletes de chocolate meio-amargo (170g cada), 2 colheres (sopa) de manteiga, 3 colheres (sopa) de açúcar (usei 2), 1 colher (chá) de rum* e 1 lata de creme de leite sem soro.  Misture bem e use como recheio e cobertura ou só cobertura como eu fiz. 

*ou outra bebida de sua preferência – licor, conhaque ou whisky.

World Pasta Day 2007 Round-up – Ops, esqueci uma receita… (Ups….one was left out)

11 nov

Em tempo, quero pedir milhões de desculpas a Valentina por ter passado a receita dela sem postar no Round Up, estou com a cabeça a mil fazendo mil coisas e na hora de contar os participantes pulei sua receita.  Fiquei muito chateada e espero sinceramente que você entenda a loucura que é uma mãe de filho pequeno tentando equilibrar a vida doméstica com a profissional.  Amei sua receita! Desculpe mesmo!

O post do WPD Round Up já foi atualizado com a receita da Valentina.

xxx

I would like to apologize for leaving Valentina´s recipe out of the Round Up, my days are so crazy lately that when I was counting the bloggers that participated yours was left out.  I am trully sorry and became very upset. I sincerely hope you understand what crazy life is that I am living now, with a small child and having to deal with domestic and professional life.  Loved your recipe, sorry Val!

The original WPD Round Up is already updated with Valentina´s recipe!

Pão de Semolina – (Durum) Wheat Semolina Bread

11 nov

Pão de Semolina

Ganhei da minha mãe um pacote de 500g de semolina de trigo e fui buscar uma receita de pão em que pudesse usá-la.  Achei esta aqui, um participante do evento World Bread Day e resolvi experimentar.  A única diferença, que no fundo é uma grande diferença, é que ele usou o trigo Durum e eu usei a Semolina de Trigo, o primeiro é amarelo, usado para fazer o macarrão de grano duro e o que usei é a farinha mesmo.  Os dois tipos já são encontrados nos supermercados em grandes centros, não sei como é no interior.  Da próxima vez usarei o trigo Durum, quero ver como é o resultado final da receita original, mas a que usei não decepcionou de jeito algum, o pão ficou com uma casca crocante e o interior mais fofo, e nos dias seguintes ao seu feitio continuava bom e saboroso.  A torrada fica uma delícia também!

A receita é muito simples: 350g água, 550g de trigo Durum, 12g sal, 15g fermento seco biológico para pão (usei um pacote de 10g).  Coloque no recipiente da máquina de pão (untei com azeite primeiro) na ordem acima e ligue o ciclo básico (Pão Branco, Francês ou similar).  Eu usei o ciclo Massa, deixei acabar, retirei da máquina e deixei crescer numa assadeira própria para pão até dobrar de volume. Forno médio pré-aquecido até dourar e ao bater na parte de baixo o som deve ser oco. 

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 

English version

My mother gave me a 500g package of Semolina Flour and I looked up a bread recipe using it.  I found this one, one of the bloggers that participate in the World Bread Day event and fixed it.  The only diference, in fact a big one, is that Piero used Durum Wheat Semolina and I used the Semolina Flour, the first one is yellow, used to make grano duro pasta and the one I used is the processed flour.  Both can be found in big cities supermarkets, I don´t know if it is easy to find in the countryside. Next time I will be using Durum wheat, I want to see and taste the final result of the original recipe, but the flour I used did not disappoint me in any way, the bread came out crispy in the outside and soft in the inside, and the days that followed its baking it still remained good and tasty.  The toast came out great too!

The recipe is very simple: 350 g water, 550 g durum wheat semolina, 12 g salt, 15 g baker’s yeast (I used a 10g package). Program: Standard (Basic, White bread, French bread or similar). I used the  Dough cicle and after it finished I took out the dough and let it rose in a bread pan until it doubled size. Medium pre-heated oven until golden and a hollow sound comes out of the back when you hit it with your fingers. 

Comidinhas do dia-a-dia sobras: Pão de Feijão

9 nov

comidinhas do dia-a-dia sobras

Pão de Feijão

Depois dessa minha experiência comprovada e com sucesso, não tenho mais medo de inovar na arte dos pães, resolvi aproveitar uma sobra de feijão branco cozido e fazer um pão, já que tinha que usar o feijão e fazer pão de qualquer forma.

Não gosto de desperdícios, já basta outro dia que deu um tilt na minha geladeira e freezer e os dois desligaram…lógico que a Lei de Murphy ataca nessa hora, não estávamos em casa, ao chegar no dia seguinte quase tive uma síncope…joguei o que tinha fora, tudo estragado…! Mas isso é para outra conversa…

 Então, como diz minha irmã, esta receita foi adaptada daqui, a única mudança que fiz foi substituir o aipim (mandioca) cozido pelo feijão amassado com garfo.  E olha que o feijão já estava cozido e temperado, com alho e cebola.  Não tinha usado carnes então não me preocupei e deu tudo super certo (mas acho que sem o tempero fica mais suave)! Acrescentei uma colher de sopa de sementes de alcarávia e voilá, meu Pão de Feijão!  Eu já tinha lido alguma receita de pão de feijão antes, mas não me lembrava onde e de detalhes da dita cuja.

Pena que não consegui postar a tempo para o Rei da Quinzena do Colher de Tacho!

 Akemi, mais uma para sua coleção!