Caldo Verde

23 jun

Caldo Verde blog

Depois de todas as estravagâncias cometidas por mim no encontro de sábado resolvi que precisava fazer uma sopinha para aliviar o corpo de tanto açúcar e gordura.

O Caldo Verde é provavelmente a sopa que se fazia mais em casa quando estávamos todos morando juntos.  Infelizmente não éramos muito fãs de sopas, olhe lá uma canjinha, mas a gente vive e aprende a dar valor às coisas boas. Agora adoro e quero passar ao meu filhote o quanto é reconfortante e saborosa uma sopa…pena que não foi desta vez que ele provou…

Talvez seja a sopa mais famosa de Portugal, e muito apreciada também aqui no Brasil desde a colonização.

A única coisa diferente que fiz foi rasgar as folhas de couve em pedacinhos e não cortar em tiras, aprendi assim com a minha mãe.

Para duas pessoas usei as seguintes medidas:

Descasquei e cortei 3 batatas médias em cubinhos, coloquei numa panela e cobri de água até que ficasse uns 2 dedos a mais de líquido.  Juntei 1/2 línguiça portuguesa sem pele picada em cubinhos também e deixei cozinhar a batata até ficar mole, sem sal na água.

Retirei a linguiça e reservei, também a batata bati na batedeira com um tiquinho do caldo para fazer purê.  Voltei tudo na panela com o líquido do cozimento.  Fiz um bom refogado com azeite (usei o tempero da Nonna) e acrescentei à sopa.  Corrigi o sal e deixei dar uma fervida para incorporar os sabores.  Uns 4 ou 5 minutos antes de servir juntei a couve e servi com torradinhas de manteiga de manjericão picado.

 

13 Respostas to “Caldo Verde”

  1. Carol junho 23, 2009 às 8:34 pm #

    Verena, adoro caldo verde. É muito saboroso, não dá pra resistir. Beijão

  2. Léia Silva junho 23, 2009 às 9:06 pm #

    Querida Verena, a verdadeira cozinheira realmente esta’ atenta aos excessos! E’ assim que se faz! Bjos
    Léia

  3. Mari junho 23, 2009 às 9:24 pm #

    Vê, que delícia esse caldinho… hummmmmmmmmmm, tudo de melhor nesse friozinho! Menina, devastei com D maiúsculo teu bolo de banana… rsrsrs… a Isa ficou uma onça comigo, pois acordou querendo comer, e o danado estava todo dentro do meu estômago de avestruz!!
    Ontem também comecei meu regime oficial… regado a muito shake proteico e salada (alias, o que é aquele vinagre de amora, menina… fantástico), vou ver se hoje a noite faço uma sopinha também… risos.
    Já to com saudade e na super expectativa do próximo encontro!!
    Super beijo,

    Mari

  4. Silvia Arruda junho 24, 2009 às 12:51 am #

    Que delícia… para mim um potinho sem a linguiça, por favor, e com um monte dessas torradinhas junto!! hehehe 😛

  5. Ameixinha junho 24, 2009 às 1:36 am #

    Bem típico daqui, eu não sou grande fã mas há quem adore 🙂

  6. Claudia junho 24, 2009 às 4:51 pm #

    Adoro caldo verde, da próxima vez vou fazer com couve rasgada.
    bjs

  7. bia junho 24, 2009 às 4:58 pm #

    Este encontro, bem que eu gostaria !! E esta sopa é a minha rpeferida, pena que aqui nao tem couve, mas nao me aperto e coloco bette no lugar ! bjocas

  8. carmencita junho 24, 2009 às 5:55 pm #

    Bem eu sou suspeita, pois tomo sopa toda noite. Adoro, essa então nem fale, que bate vontade, minha mãe faz exatamente assim com a couve rasgada, com uma torradinha, é a minha refeição dessas noites frias. Em casa nunca falta uma sopinha, pena que meu filho não toma nem doente, então tenho que fazer o jantar pra ele, não sabe o que tá perdendo.
    A respeito do aro de hamburger, eu os comprei na Chocolandia, mas vc encontra em qualquer casa de produtos para festas, ou cozinha, é um kit com diversos tamanhos para muitas finalidades, por exemplo o menor eu uso para cortar as canelinhas, o maior pro hamburger e assim vai…
    bjs

  9. Luciana Betenson junho 24, 2009 às 9:39 pm #

    Também amo caldo verde e acho que a couve rasgadinha dá todo o charme 🙂 Adorei Vê!! Não consegui fazer a paçoca de pinhão ainda, era para ser sábado agora, mas vamos em um churrasco, fica para a outra semana. Bjs!

  10. Canela junho 24, 2009 às 11:42 pm #

    Olá
    Como portuguesa que sou ,adoro a sopa ,mas gostei da sugestão de folhas rasgadas e vou testar na proxima.
    Bj

  11. Fatima junho 25, 2009 às 1:25 am #

    Caldinho verde, quentinho com esse friozinho,e tudo de bom, so vou acrescentar um paozinho.

  12. Heloisa junho 25, 2009 às 2:17 am #

    Verena,
    Que delícia! Adoro sopas, e nesse friozinho costumo tomar uma todas as noites. Achei muito boa a ideia da couve rasgada. Quando tomar o próximo caldo verde, lembrarei de você.
    Beijo.

  13. Gasparzinha junho 25, 2009 às 11:34 am #

    Esta deve ser a mais portuguesa de todas as sopas!
    É sempre reconfortante uma sopinhas destas bem quentinha. 🙂

    Beijinhos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: