Arquivo | julho, 2009

Pães doces – Bread Baking Day #22 – Donuts

11 jul

Donuts blog

breadbakingday22

Please, scroll down for English version.

Acabou o evento do Bread Baking Day 2 years Anniversary (dois anos de Bread Baking Day!) e já está no ar o evento mensal, Bread Baking Day #22, cujo tema é Pães Doces (Sweet Breads).  Participei daquele e vou participar deste, é uma delícia dividir receitas e histórias com pessoas do mundo todo!

Na 22º edição, a criadora, Zorra, escolheu a Stefanie (do blog Hefe und Mehr) para tomar conta e espalhar aos quatro cantos da blogosfera o evento.  E a Stefanie diz que não precisou pensar muito, escolheu o tema “Pães Doces” porque são seus favoritos no café da manhã, principalmente nos finais de semana. Desde que seja pão ou afins e que seja doce pode participar! 

                              ***********

Para participar:

  • Faça um pão doce, tire foto (se possível) e poste no seu blog.
  • Insira um link para o post do blog Hefe und Mehr sobre o evento e posteriomente sobre o roundup (lista dos participantes com fotos e links).
  • Sua receita pode ser escrita em qualquer língua, mas a Stefanie lembra que a maioria entende Inglês e seria interessante se outro for o seu idioma, postar também a tradução em Inglês, ela cita o google translator.
  • Último dia para participar: postar e enviar o formulário acima referido já preenchido, é 1º de agosto de 2009.

                                    ***********

    Eu queria há tempos tentar em casa a façanha de reproduzir esta delícia…mas faltava-me coragem e paciência para testar várias receitas e chegar em algo parecido com o original. Trocando uma idéia com a Cinara (do Cinara´s Place) ela me sugeriu testar esta receita, que estava na lista dela de receitas a testar.

    O que posso dizer? Amei!!!! Fica muito, mas muito parecido com os Donuts daquela rede conhecida…aliás, o site que dá a receita diz que é clone daquela… Se é clone ou não eu não sei, mas não tenho dúvidas de que é uma delícia! Gente, parecia que eu havia comprado mas fui eu quem fiz!

    Cinara, muito obrigada por me dar esta dica, definitivamente é uma receita muito boa, mais barata e com certeza mais saudável do que a deles…!

    A receita em inglês está neste site, segue a tradução (livre, ok?):

    Donuts (rende 12 unidades)

    • 7g de fermento biológico seco

    • 2 colheres (sopa) de água quente (37ºC)

    • 3/4 xícara de leite quente (30 segundos no microndas)

    • 2 1/2 colheres (sopa) manteiga ou margarina (só uso manteiga)

    • 1 ovo

    • 1/3 xícara de açúcar cristal (usei refinado)

    • 1 colher (chá) de sal

    • 2 3/4 xícaras de trigo

    • 3 xícaras de óleo para fritar

    Cobertura:

    • 5 1/3 colheres (sopa)/ (1/3 xícara) manteiga
    • 2 xícaras de açúcar de confeiteiro

    • 1/2 colher (chá) de extrato de baunilha

    • 1/3 xícara de água quente

    Cobertura de chocolate (alternativa) – eu não fiz esta:

    • receita acima mais 1 xícara de gotas de chocolate meio amargo

    Modo de fazer:

    1. Numa tigela média dissolva o fermento na água quente. (Não muito quente para não estragar o fermento…ele não funciona).
    2. Junte o leite, manteiga, ovo, açúcar e sal, misturando na batedeira até que fique homogêneo.

    3. Acrescente metade do trigo e bata por 30 segundos.

    4. Junte a outra metade e sove em uma superfície enfarinhada com as mãos também enfarinhadas até que a massa fique macia.

    5. Cubra a tigela (usei plástico filme) e deixe num local quente até que a massa dobre de tamanho, aproximadamente uma hora.  Para ver se está no ponto aperte a massa com o dedo, se ficar marcado está crescida suficiente.

    6. Depois de crescer leve a massa na superfície bem enfarinhada e abra com o rolo em uma espessura de 1,25cm.

    7. Caso não possua um cortador de donut (eu não tenho!) use uma lata de atum, milho, molho de tomates ou algo do gênero, lavada e sem o fundo e a tampa. Corte 12 donuts e use uma tampa de molho de pimenta ou similar para fazer os furinhos no meio do donut. (Eu usei lata de atum e um cortador de biscoito redondinho para fazer os buracos).

    8. Coloque os donuts e as bolinhas do meio numa assadeira enfarinhada ou com papel vegetal, deixe crescer novamente de 30 a 45 minutos.  Coloquei dentro do forno com a luz acesa.

    9. Frite os donuts numa frigideira grande com bastante óleo, tome cuidado para não esquentar muito.

    10. Doure os dois lados. Retire e deixe esfriar numa travessa com papel toalha. Absorve bem o óleo, eu deixei escorrer numa peneira de inox antes.

    11. Para a cobertura (não importa qual das receitas for usar, eu fiz a simples, de açúcar) misture a manteiga com o açúcar de confeiteiro numa tigela com a batedeira.

    12. Junte a baunilha e a água quente.  Bata até que fique bem misturado.

    13. Se quiser fazer a cobertura de chocolate derreta as gotinhas no microndas por 30/40 segundos até que derretam. Agregue o chocolate à outra cobertura até que fique homogêneo.

    14. Quando os donuts estiverem frios mergulhe a parte de cima na cobertura e coloque com a parte sem cobertura para baixo numa assadeira até que fique durinha, uns 15 minutos.  Fica durinha!!!

    Dica: frite a massa dos furinhos como os dontus e se quiser passe na cobertura também. Eu fiz!

    Tudo bem, é um pãozinho muito calórico, é…mas é tão delicioso! E é tão de vez em quando que eu irei fazer, sem pressão por favor!

    Carpe Diem!

     

    Donuts 1 blog

    ***************************************************************

    Bread Baking Day 2 years Anniversary just ended (check up the round up at Rachel´s blog) and BBDay #22 is already on.  This month theme is Sweet Breads.  I joined that one and will be doing so at this BBDay #22, it is such a joy to share recipes and stories with bloggers and readers from all over!

    At this time, Zorra invited Stefanie (from Hefe und Mehr) to host the event and call everyone to take part! Stefanie said that she did not have to think hard about the theme, Sweet Breads are a breakfast favorite!  As soon as you bake bread and it is sweet you are in.

    How to participate in BDD #22:

    • Bake a sweet bread and blog about it.
    • Please link back to this announcement in your post, and eventually to the roundup.
    • Fill in the submission form at Hefe und Mehr and your post will be listed in the roundup. The red asterisk marks the requiered fields. You will get a mail when submission is done, but be patient, it needs about 5 to 10 min untill you get the notification.
    • Your recipe can be written in every language you like but please rember that english is the language that most of us understand, so it would be nice if you include a translation (for example with google translator) in english.
    • Last day of submission is august 1st, 2009.

    For some time I have been thinking about making these babes at home…but I did not have the nerves and patient to test lots of recipes until getting close to the real thing.  While chatting with my dear friend Cinara (from Cinara´s Place) she suggested me this recipe that she had chose to fix herself in the future.

    What can I say? I just loved it!!! Wow, it gets really close to that donuts from the famous chain… The website where the recipe is points out that this is the clone recipe… I really do not know, but I am sure that this is a hit!!! Guys, they tasted just like store bought! No, they tasted better! And I did made them!

    Cinara, thank you so much for sharing this, it is a keeper, cheapper and healthier than the industrialized version.

    The original recipe is from here.

    Makes 1 dozen donuts

    DONUTS

    • One 1/4-ounce package active dry yeast

    • 2 tablespoons warm water (98 degrees)

    • 3/4 cup warm milk (30 seconds in the microwave does the trick)

    • 2 1/2 tablespoons margarine or butter

    • 1 egg

    • 1/3 cup granulated sugar

    • 1 teaspoon salt

    • 2 3/4 cups all-purpose flour

    • 3 cups vegetable oil

    GLAZE

    • 5 1/3 tablespoons (1/3 cup) margarine or butter

    • 2 cups powdered sugar

    • 1/2 teaspoon vanilla extract

    • 1/3 cup hot water

    FOR CHOCOLATE GLAZE

    • 1 cup semisweet chocolate chips

    1. In a medium bowl, dissolve the yeast in the warm water.

    2. Add the milk, margarine or butter, egg, sugar, and salt, and blend with an electric mixer until smooth.

    3. Add half the flour and mix for 30 seconds.

    4. Add the remaining flour and knead the dough with flour-dusted hands until smooth.

    5. Cover the bowl of dough and leave it in a comfy, warm place until the dough doubles in size, about 1 hour. You can tell that the dough has risen enough when you poke it with your finger and the indentation stays.

    6. Rollout the dough on a heavily floured surface until it’s about 1/2 inch thick.

    7. If you don’t have a donut cutter, and don’t intend to buy one, here’s a way to punch out your dough: Empty a standard 15-ounce can of whatever you can find-vegetables, refried beans, even dog food. Be sure to wash out the can very well, and punch a hole in the opposite end so that the dough won’t be held inside the can by a vacuum.

    8. When you’ve punched out all the dough (you should have about a dozen unholed donuts), it’s time for the holes. Find the cap to a bottle of lemon juice or Worcestershire sauce, or any other small cap with a diameter of about 1 1/4 inches. Use this to punch out holes in the center of each of your donuts.

    9. Place the donuts on plates or cookie sheets, cover, and let stand in the same warm, comfy place until they nearly double in size. This will take 30 to 45 minutes.

    10. Heat the vegetable oil in a large frying pan over medium heat. Bring the oil to about 350 degrees. It is easily tested with scrap dough left over from punching out the donuts. The dough should bubble rapidly.

    11. Fry each donut for about 30 seconds per side, or until light golden brown. Cool 5 minutes on paper towels.

    12. For either the plain or the chocolate glaze, combine the margarine or butter with the powdered sugar in a medium bowl and blend with an electric mixer.

    13. Add the vanilla and hot water. Mix until smooth.

    14. If you’re making the chocolate glaze, melt the chocolate chips in a microwave-safe bowl in the microwave for 30 to 40 seconds. Stir, then microwave another 30 seconds and stir again until completely melted. Add to the plain glaze mixture. Blend until smooth.

    15. When the donuts have cooled, dip each \top surface into the glaze and then flip over and cool on a plate until the glaze firms up, about 15 minutes.

    TIDBITS
    You can also make "donut holes" as they do at Dunkin’ Donuts by cooking and glazing the holes you’ve punched out the same way you prepared the donuts.

    Ok, I know it is fat…but it is so delicious and I will be making them once in a lifetime…no pressure, please!

    Carpe Diem!

    Gelado de Nutella

    7 jul

    Gelado de Nutella blog

    Desde que ganhei a sorveteira fiz alguns sorvetes maravilhosos, como o presente veio no outono e quase inverno os dias quentes ainda não nos fazem sonhar com sorvetes, mas como aqui em casa somos fãs dos gelados sempre que surge uma idéia ou pedido não consigo dizer não…

    Meu pequeno ainda está na fase do chocolate, ele não quer experimentar voluntariamente os outros sabores, mesmo tendo nos pais os mais entusiasmados sorveteiros!   Então, quando ele me pediu para fazer sorvete de chocolate para ele como poderia a mamãe dizer não?  O papai ficou super feliz…chocólatra de mão cheia!

    Chocolate é uma paixão, avelã também, então pensei, um sorvete de Nutella irá com certeza conquistar o estômago do filhote….e não foi diferente, como a receita não rende muito a briga foi feia para ver quem tinha mais direito ao sorvete, pai ou filho…

    Receita tirada daqui, fiz quase igual.  A única coisa que fiz foi não acrescentar a vodka, meu filho ainda não tem 18 anos….

    O sorvete rendeu cerca de 2 xícaras.

    Gelado de Nutella

    Bata no mixer ou liquidificador: 1/3 xícara de Nutella; 1/3 xícara de açúcar; 1/2 xícara de creme de leite e 1 xícara de leite.  Para aqueles que podem a receita pede uma colher de (chá) de vodka. O que deixa sempre cremoso, sem formar cristais de gelo nos dias seguintes ao que foi feito.

    Levei a mistura por uns 30 minutos na geladeira.  Ligue a sorveteira e despeje a mistura deixando até que endureça, cerca de 25 a 30 minutos.  Coloque num pote próprio para sorvete, leve ao freezer por aproximadamente uma hora antes de consumir.

    xxxxxxxx

    Tão bom!!!!! Ainda coloquei algumas avelãs torradas na taça na hora de servir…

    No tabuleiro da baiana também tem: cocada de côco e maracujá

    6 jul

    Cocadas de côco e maracujá blog

    Ainda dá tempo para correr na cozinha e preparar essas delícias para a sua festa Julina!

    São tão fáceis de fazer e tão fáceis de comer…mas como adoro esse doce e está na época de São João, Santo Antonio e todos os amigos santos resolvi que não deixaria a razão falar mais alto…

    A receita da cocada de côco vi no programa da Palmirinha Onofre e adaptei a de maracujá daquela.  Fiz meia receita da primeira e a receita inteira de maracujá…ai,ai…tão boas!!!

    A cocada de maracujá experimentei há algum tempo numa festa Junina lá no Rio de Janeiro…com minha querida amiga Roberta! O azedinho do maracujá quebra um pouco do doce da cocada normal…vá por mim, é uma coisa!!!!

    Cocada de Côco

    – 2 xícaras (chá) de açucar
    – 1 xícara (chá) de leite
    – 300 g de coco fresco ralado (fresco!!! Eu comprei no supermercado já sem o leite, embalado à vácuo)
    – 3 cravos da índia

    Numa panela misture o açucar, o leite e os cravos. Leve ao fogo baixo e cozinhe por uns 7 a 10 minutos até que o açúcar esteja derretido.

    Junte o côco e sem parar de mexer cozinhe por uns 10 minutos até que o leite já tenha secado mas a massa continue úmida.  O melhor é fazer em panela grossa para que dê tempo de secar o líquido.

    Despeje em um pirex até que esfrie um pouco.  Com duas colheres, usei de sobremesa, faça movimentos como se fosse fazer bolinho de arroz ou bacalhau, para modelar a cocada.

    Coloquei numa assadeira untada com um pouco de manteiga até secar, deixei de um dia para outro.  Fica sequinha por fora e molhada por dentro, uma delícia só! Pode ser guardada na geladeira se preferir.  E se quiser, a sugestão da Palmirinha é colocar em formas de papel.

    Rendeu bem pois fiz com colher de sobremesa.

    Cocada de Maracujá

    -1 3/4 xícaras (chá) de açucar
    – 3/4 xícara (chá) de polpa de maracujá (com sementes)
    – 300 g de coco fresco ralado
    (fresco!!! Eu comprei no supermercado já sem o leite, embalado à vácuo)

    O processo é o mesmo descrito acima, só que leva uns dois minutinhos a mais para secar o suco.  As sementinhas do maracujá deixam a cocada crocante…e o perfume da fruta invade sua casa!

    Batatas gratinadas em cama de carne moída

    5 jul

    Batatas gratinadas em cama de carne moída blog

    Outro dia procurando um pacote de carne moída no freezer me deparei com uma porção de 1k de carne moída congelada…fiquei me perguntando o por que de ter congelado um pacote tão grande…normalmente porciono para que possa usar a carne de uma vez, já que após descongelar a vida útil da carne não é longa…Devo ter me confundido na hora de colocar no freezer…enfim…descongelei a carne, refoguei com bastante tempero da Nonna e mais um tantinho de ketchup e molho barbecue para dar um toque.  Com um pouco da carne fiz um molho bolonhesa e servi no almoço com macarrão. 

    E a outra parte? Tudo bem, gostamos de macarrão mas vamos variar que é bom…resolvi aproveitar num tipo de gratinado.  Comidas no forno me são bem queridas…acho que o nosso corpo agradece um carinho quentinho quando está frio lá fora…

    Vamos lá, fiz assim:

    • Num pirex coloquei aproximadamente 400g da carne moída já refogada com temperos (a gosto do freguês) e arrumei batatas fatiadas cozidas al dente (já salgadas).  Fiz um creme para jogar em cima das batatas e gratinar. Juntei numa tigela um copo de iogurte natural, sal, duas colheres (de sopa) de requeijão e queijo Gruyére em lascas. Misturei bem e coloquei sobre as batatas.  Gosto muito de gratinados, mas não dá para usar creme de leite a toda hora, então o iogurte faz um ótimo papel, e o queijo dá aquela crocância.  Levei ao forno médio já pré-aquecido e deixei dourar.

    Ficou tão bom!!! Servi com arroz branco e salada verde!  E desta forma a carne moída recebeu roupa nova!

    Pão com amendoim da Neide

    2 jul

    Pão com amendoim da Neide

    Uma delícia de blog, o Come-se, da nutricionista Neide Rigo dispensa apresentações. A moça é uma enciclopédia, seus textos prendem a atenção da primeira à última linha, dá vontade de clicar em algum link e ver se tem mais algumas páginas de presente. Além disso as fotos parecem que foram tiradas com nossos olhos, sabe o olhar curioso de quem não conhece, quer pegar, cheirar, cortar para ver como é?…pois é, Neide, o Come-se é para onde vou aprender, e olha que já me ensinou muito!

    Textos, fotos, explicações que são verdadeiras aulas.  E as receitas são um capítulo à parte…conheça o Brasil através delas.  Já fiz algumas e estou completamente apaixonada por este pão com amendoim, que deu a gordura necessária para a massa e deixou um sabor lá no fundinho…tão bom!!! Fiz metade da receita pois somos dois adultos e uma criança em casa, e como rende 3 pães achei que seria muito…mas também porque adoro fazer pães e outra receita já está engatilhada para testar.

    O curioso foi que não mudei quase* nada, só diminuí os ingredientes pela metade e o pão ficou com uma cara totalmente diferente do que ela fez e postou. Isso não é o máximo? O meu rendeu um pão enorme e outro menor.

    A receita é do Come-se, copio aqui para quem quiser tomar nota. Neide, obrigada mais uma vez pela dica deliciosa!

    *O amendoim que usei foi torrado sem casca, era o que eu tinha. Fiz na minha panificadora no ciclo massa (só fiz metade da receita), depois deixei crescer nas formas de bolo inglês (tenho em dois tamanhos) e assei no forno. Assim que tirei do forno pincelei manteiga.

    Pão com amendoim

    Ingredientes

    1 envelope de fermento biológico seco – 10 g

    3 xícaras de água morna quase fria (720 ml)*

    3 colheres (sopa) rasas de açúcar

    1 colher (sopa) rasa de sal

    1 ovo

    1 kg e 100 g aproximadamente de farinha de trigo

    1 xícara de amendoim cru, com pele, triturado no liquidificador

    Modo de fazer: coloque numa bacia o fermento e um pouco da água e espere hidratar por 10 minutos. Junte o açúcar, o sal e o restante da água. Acrescente um pouco da farinha até adquirir a consistência de um mingau e, então, junte o ovo, o amendoim e, aos poucos mais farinha até ficar difícil de mexer com a colher. Passe para uma mesa enfarinhada e vá sovando a massa, juntando o restante da farinha aos poucos, até formar uma massa firme e homogênea. Cubra com plástico e deixe crescer até dobrar de volume (se não tem familiaridade com massa de pão, uma dica é colocar uma bolinha da massa num copo com água e deixar no mesmo ambiente que o pão – quando a bolinha subir à superfície, a massa deverá estar fermentada). Divida a massa em 4 partes, abra com rolo e enrole como rocambole. Ou então molde do jeito que quiser. Polvilhe farinha de trigo*. Se enrolou como rocambole, não precisa fazer cortes. Se não, faça uns cortes com gilete ou bisturi para o pão não trincar. Coloque em forma grande, untada e enfarinhada, separados porque vão crescer mais. Ou use formas próprias para pão. Deixe em lugar protegido até recuperar o volume perdido com o manuseio (se a temperatura ambiente estiver muito alta, isto pode levar menos de meia hora). Preaqueça o forno a 250 ºC** por 20 minutos. Coloque o pão crescido e asse por 10 minutos. Diminua a temperatura para cerca de 180 graus e asse por mais 50 minutos ou até ficar com a superfície dourada.

    Rende

    : 4 porções