Arquivo | 12:04 pm

Quindim ou Brisa do Lis

10 maio

maio10 012

Espero que todas as mamães tenham tido um domingo lindo e muito feliz! Consegui passar o dia das mães com minha mãe e também com a minha irmã querida, também mamãe! Foi uma delícia! Acabamos viajando para o interior e pegamos um friozinho bem europeu, o termômetro marcava 10ºC…uma névoa…deu a maior preguiça de voltar…

Vamos ao quindim… O marido fez aniversário no início do mês e eu quis fazer um super agrado. Resolvi que o jantar seria massa (que ele ama!) e de sobremesa Quindins!  Preparei tudo e eis que perto da hora que ele sai do trabalho me liga dizendo que estava fazendo um relatório de última hora e que não tinha hora para sair da empresa…  Bom…lógico que fiquei chateada, não com ele que não teve culpa, mas o jantar de comemoração virou um jantar em etapas…enfim, ele gostou mesmo assim e adorou a surpresa!

O quindim é um doce da minha infância, minha avó sempre fazia, ela usava ovos de pata ou gansa (vindos do sítio que tinham) e os docinhos eram devorados com um prazer enorme pela família toda! Atualmente o sítio já foi vendido e minha avó não se aventura mais na cozinha, então minha mãe, eu e minhas irmãs nos encarregamos de aprender os quitutes para continuar a tradição. 

Também chamado de Brisa do Lis em Portugal, lá o doce leva amêndoas.  Diz-se originário da Leiria, às margens do rio Lis.   Esse doce de lá na terrinha caiu nos encantos do nosso povo. Leia mais aqui e aqui.

Gente, essa receita é da mãe da Magel, uma grande amiga da minha mãe, e é daquelas receitas infalíveis que ficam deliciosas e melhor ainda, você escolhe a quantidade de docinhos que quer fazer. Deixa eu explicar: cada gema usada rende um quindim.  Eu não quis exagerar então usei 4 gemas e o resultado final foram 4 lindos e bem amarelos docinhos!

Quindim

(para 10 quindins tamanho médio) (veja observação abaixo)

10 gemas em temperatura ambiente

10 colheres (sopa) de côco fresco ralado (se usar seco deixe hidratar uns 10/15 minutos em água antes de usar)

10 colheres (sopa) de açúcar

1 coher (sopa) de manteiga em temperatura ambiente

Misture bem os ingredientes numa tigela, de preferência de vidro ou inox, não precisa bater na batedeira.  Unte muito bem (não economize) com manteiga forminhas de alumínio, de quindim ou empadas e depois coloque bastante açúcar refinado até que cubra toda a manteiga.  Essa etapa deve ser feita com cuidado para que toda a superfície da forminha fique muito coberta com a manteiga e o açúcar, senão não desenforma bem após assado. 

As minhas forminhas são altas, e enchi até a metade, isso é bom pois a água do banho-maria não pode cair no doce, ok?

Leve para assar em banho-maria, fogo médio, até que a parte de cima esteja dourada.  Retire do forno, e coloque as forminhas num local para esfriarem.  Quando estiver totalmente frio, com o auxílio de uma faca de ponta, vá desgrudando os docinhos, cuidado para não “machucar” o doce.  Desenforme e coloque em forminhas ou pratinhos para servir.  Eu guardei na geladeira pois doces de ovos estragam logo.

* Observação: como queria poucos docinhos usei 4 gemas, 4 colheres de côco, 4 colheres de açúcar e 1/3 colher de manteiga, ok?

Ficou uma delícia, como usei ovos caipiras eles ficaram bem amarelinhos! Ah, não jogue as claras fora, coloque em vidros e congele ou guarde na geladeira para outras receitas. Logo posto aqui o que fiz com elas!

Anúncios