Arquivo | 11:57 pm

Sfiha da minha avó

20 jul

jul10 030

Esta receita sempre foi um sucesso entre nós, perfeitamente fechadas, pequeninas e muito saborosas, as sfihas da minha avó são deliciosas. Aproveite as férias e sirva de lanche para a garotada!

Ela costumava fazer com a ajuda do meu avô e congelava pré-assadas para sempre ter o que oferecer a quem resolvesse chegar para visitar ou para aqueles dias em que o queríamos algo diferente no lanche da tarde .

Fiz no último dia de aula do meu pequeno, para um lanche coletivo da escola e o que sobrou foi o lanche de casa.  Agradei aos pequenos, ao marido e filhote e de quebra minha irmã, cunhado e sobrinha também!

Resolvi fazer metade da massa com no formato de sfiha tradicional mesmo, aquela trouxinha, e a outra metade fiz tipo pasteizinhos assados pincelados com gema. Mesma massa e mesmo recheio, só mudei a forma.

A receita é um tesouro, meu avô me mandou numa carta em 2003.  A letra dele é linda e me emociona mais ainda estar assim documentada esta gostosura!

Sfiha

(rende bem!)

xícara medidora 200ml

Massa

  • 1xícara de leite faltando um dedo, para ser completado com água morna
  • 1 colher (sopa) rasa de açúcar
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 ovo inteiro
  • 1/2 xícara de óleo
  • 30g fermento fresco para pão
  • trigo para dar ponto (sorry…esqueci de medir da última vez que fiz…)

Recheio

  • 250g de carne moída
  • 3 tomates pequenos sem sementes picados
  • 1 cebola média picadinha
  • caldo de 1/2 limão
  • sal

Preparo do recheio: faça antes da massa.  Misture bem a carne moída com os temperos.  Corrija o sal e coloque numa peneira para sorar.

Preparo da massa: numa tigela junte o fermento e o açúcar até que vire uma pasta mole, esmague com as costas de uma colher.  Junte o ovo batido, leite, óleo, sal e misture bem.  Coloque o trigo aos poucos até que a massa possa ser virada numa superfície de trabalho para dar ponto.  Parece um pouco massa de pizza, tem que dar para abrir com rolo.

Abra a massa numa superfície untada usando o rolo e corte os discos com um copo ou molde inox próprio, dependendo do tamanho da sfiha.

Com a massa aberta e cortada vá colocando o recheio e fechando a sfiha.  Não coloque muito pois não conseguirá fechar direito a massa e a sfiha abrirá e escorrerá o líquido.

Feche em forma de triângulo, apertando bem para não abrir no forno.

Coloque em assadeira untada com óleo e pincele com gema (se quiser).

Os pasteizinhos eu fiz com o mesmo molde mas fechei ao meio após rechear e usei um garfo de sobremesa para prensar bem as bordas.

Asse em forno médio até dourar.

Minha avó sempre assava quase até o ponto. Deixava esfriar e congelava. Quando servia ela levava novamente ao forno (congelada) e deixava dourar.

Pode ser que sobre um pouco do recheio, fica delicioso se refogado e servido com arroz!

Anúncios