Arquivo | setembro, 2010

Pecan Rolls e Orange Marmelade Rolls, roupa nova para as deliciosas Cinnamon Rolls

29 set

DSC02850

Há tempos queria fazer uma versão de Cinnamon Rolls trocando o recheio de canela por uma geléia de laranja, idéia super interessante que havia visto no The Pioneer Woman Cooks.  Demorei para fazer a receita e me arrependi por isso…que coisa mais maravilhosa!!!! Usei a massa que sempre faço e a geléia que recheei os rolinhos também é caseira, feita por mim. Receita aqui.

Como tinha umas pecans na geladeira já querendo passar do ponto de consumo, recheei metade da massa com uma mistura de pecan, açúcar mascavo e um pouco de Quatre Épice, uma mistura (pó) de pimenta branca, canela, noz moscada e gengibre.

O sabor ficou divino, das duas partes! Tenho que provar novamente para decidir qual ficou melhor…! Rsrsrsrs!

A receita da massa é da Cinara, receita campeã!

Cinnamon Rolls (para máquina de pão!!!):

Massa:

1 xícara de leite morno (235ml)

1 ovo grande

4 colheres (sopa) de manteiga ou margarina (usei manteiga)

3 1/2 xícaras de farinha de trigo

3 colheres (sopa) de açúcar (usei 5 colheres)

1/2 colher (chá) de sal

2 colheres (chá) de fermento biológico seco ou 15g fermento fresco para pão

* Recheio de pecan:

3/4 xícara de noz pecan cortada em pedaços médios

1/5 xícara de manteiga derretida

2 colheres (sopa) de Quatre Épice ou canela

1/5 xícara de açúcar mascavo

* Recheio de orange marmalade

1 vidro 250ml de geléia de laranja caseira (de preferência) ou industrializada

Modo de fazer:

Ponha os ingredientes na máquina na ordem acima, ou na ordem indicada pelo fabricante. Ligue no ciclo “Dough” (Massa). Quando o ciclo terminar, polvilhe uma superfície com farinha. Tire a massa da máquina e sove durante um minuto. Deixe-a descansar por 15 minutos.

Abra a massa em um retângulo de 35cm por 25cm. Espalhe a manteiga derretida sobre ela e, em seguida, divida a massa em duas partes. Recheie as duas partes e enrole a massa feito rocambole, a partir do lado maior. Corte a massa em  9 rolos grandes, usando uma faca. Disponha os rolinhos em uma forma de buraco, cubra e deixe crescer em um local quente até dobrar de tamanho, por 30 a 45 minutos.

Asse em forno pré-aquecido por 20 a 25 minutos, até dourar. Deixe esfriar na forma. Enquanto isso misture 1 xícara de açúcar de confeiteiro com 1 ou 2 colheres (sopa) de leite, e 1/2 colher (chá) de baunilha. Acrescente mais leite ou açúcar até atingir a consistência desejada.

A foto fala por si! Hummmmmm!

 

DSC02844 Antes de colocar a cobertura!

Anúncios

Bolo fudge de chocolate e nozes da Flávia, não resisti!

21 set

DSC02858

No meio da semana passada a Flávia, do Simplesmente Delícia (é irresistível mesmo esse blog!) postou esta receita que me seduziu completamente. Não posso abusar do chocolate, aliás, não posso comer pois logo fico com aquela dor de cabeça, mas as fotos estão tão lindas que não deu…fiz no final de semana!

Era para levar de sobremesa num jantar, que acabou não rolando…então tratei de dividir com minhas vizinhas para a tentação diminuir!

O bolo é lindo, a massa é super fofa e a cobertura é uma loucura! Puro prazer para os chocólatras! Marido e filhote adoraram! E as amigas também! Eu…bem, confesso que experimentei um ou dois pedaços, e é divino! Quer impressionar? Faça. Quer te dar um presente? Faça e saboreie! Mas não deixe de fazer!

Flávia, adorei mesmo, só juntei um pouco de cacau em pó na massa e mais chocolate na cobertura, esta receita é dos deuses!

Bolo fudge de chocolate e nozes (adaptado do Simplesmente Delícia)

  • 2 copos de farinha de trigo (280 gramas)
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • ¼ colher de chá de bicarbonato de sódio
  • ¼ colher de sobremesa de sal
  • 150 gramas de manteiga sem sal (e mais um pouco para untar o tabuleiro) (diminuí um pouco a quantidade de manteiga, na original era 200g)
  • 1 copo de água fervente (250 ml)
  • 170 gramas de chocolate meio-amargo
  • 2 copos de açúcar (400 gramas)
  • ½ copo de iogurte natural
  • 2 ovos
  • 1 colher de sopa de baunilha
  • 2 colheres (sopa) de cacau em pó (por minha conta e risco) 
  •  

  • Cobertura
  • 170 gramas de chocolate meio-amargo
  • 100 gramas de manteiga sem sal
  • 1/3 copo de iogurte natural
  • 1 colher de chá de baunilha
  • 1 pitada de sal
  • 3 copos de açúcar de confeiteiro (Glaçucar) peneirado
  • 1 ½ copo de nozes picadas (150 gramas) usei pecans
  • modo de preparo

  • 1. Forre o fundo de um tabuleiro pequeno de 33 x 24 cm com um pedaço de papel manteiga (o meu tem 36×26). Unte-o todo com manteiga derretida e trigo. Reserve. Pré-aqueça o forno a 200C graus.

  • 2. Numa vasilha, misture a farinha, o fermento o bicarbonato e o sal. Reserve.
  • 3. Numa panela pequena, ponha a manteiga, o chocolate e a água fervente. Leve ao fogo médio e misture com uma colher de pau somente ate o chocolate derreter e o creme estar liso e homogêneo. Desligue o fogo e acrescente imediatamente o açúcar. Quando o açúcar estiver incorporado, adicione os ovos, o iogurte e a baunilha e o cacau.
  • 4. Ponha o creme todo na vasilha da batedeira e, em velocidade media, acrescente os secos (farinha, bicarbonato, fermento e sal) batendo por 1 minuto. Derrame imediatamente no tabuleiro preparado e leve ao forno por 20 a 25 minutos, ou até um palito sair seco do centro do bolo e a massa de soltar das laterais do tabuleiro.
  • 5. Quando faltar 3 minutos para o bolo ficar pronto, comece a preparar a cobertura. Ela tem que ser despejada quente assim que o bolo sair do forno.
  • 6. Para a cobertura: numa panela media, ponha o chocolate, a manteiga, e o iogurte. Leve ao fogo médio somente até derreter o chocolate e a manteiga. Retire do fogo e acrescente a baunilha, o sal e os 3 copos de açúcar de confeiteiro. Misture bem, junte as nozes picadas e imediatamente derrame com cuidado no bolo quente. Seja rápido! Espalhe com uma espátula sobre toda superfície do bolo. Deixe secar por no mínimo 1 hora.
  • 7. Para retirar do tabuleiro, passe uma faca na borda toda para desgrudar qualquer pedaço de massa que tenha ficado mais agarrado no tabuleiro. ponha uma tabua em cima do tabuleiro e vire ao avesso com muito cuidado. Levante o tabuleiro com cuidado. Retire o papel manteiga e ponha outro prato ou tabua em cima do fudge, e de novo, vire ao avesso para voltar o doce de cabeça pra cima!
  • Ganhei o livro “Aprendiz de Cozinheiro” no blog da Ana

    16 set

    aprendiz de cozinheiro.indd

     

    Pois é, nunca deixei de participar de sorteios, quando era mais nova até ganhei um brinquedo num programa de TV, e, afinal, “esperança é a última que morre”, quem sabe um dia eu poderia ganhar…e ganhei!

    A Ana Paula, do blog www.livrosenadamais.com.br sorteou o livro Aprendiz de Cozinheiro, do jornalista Bob Spitz, e eu participei.  Qual não foi minha surpresa quando ela me enviou um email dizendo que eu havia ganhado! Que delícia! Precisava desse carinho! Parece bobagem, mas fiquei rindo sozinha! E hoje à tarde o livro chegou!
    Já comecei a ler!  O livro é a história do próprio autor durante uma fase de sua vida em que ele vive uma crise de meia idade, crise no amor e vai em busca de mais conhecimento na arte de cozinhar.

    Ah, o autor também escreveu uma completa biografia sobre os Beatles, um trabalho de longos oito anos. Quer saber mais? Leia aqui.

    Estou curiosa para avançar no livro e ver as receitas também, afinal de contas minha terapia é a cozinha.

    Não conhecia o blog da Ana, e para quem curte leitura vale muito a pena, ela trabalha no mercado editorial e está sempre sabendo das novidades que pintam por aí. Dicas de livros diversos! Passa lá!

    Ana, obrigada pelo sorteio e pelas informações do blog. Adoro ler e é sempre bom saber um pouco mais sobre os novos títulos.

    Agora vou lá pegar meu livro para curtir mais! Beijos!
     

    Pão de fubá da Nana, também fiz e adorei!

    13 set

    003

    Esse pão me conquistou! Não é novidade que pão é uma fraqueza…

    Mas este aqui é realmente muito, muito bom! Fiz umas 3 ou 4 vezes e o crocante que a milharina processada dá me conquistou! “Dilícia” total!

    Vi a receita no Ora Pitangas, da Angela, que é uma exímia padeira! E ela viu a receita no Manga com Pimenta, da Nana, que sempre traz coisas boas! Então, corre lá fazer, que é testado e aprovado muitas vezes!
    Fiz meia receita e rendeu um pão grande e um médio, que foi de presente para uma vizinha querida.

    A receita como está no Ora Pitangas, feita na mão:

    Pão de Fubá
    (rende bem!)

    2 copos( tipo requeijão) de água morna
    1/2 copo de óleo
    1/2 copo de açúcar
    1/2 cs rasa de sal;
    2 cs rasas de fermento para pão, seco, instantâneo
    2 copos de fubá
    500g de trigo comum (até dar ponto)
    esta é a receita que a Nana postou
    e eu fiz assim:

    1. juntei uma parte da farinha, o fubá, o açúcar, o sal e o fermento seco
    2. fiz uma cova e coloquei o óleo e a água, e fui misturando
    3. depois fui agregando farinha e sovando sobre a bancada
    4. deixei crescer
    5. abaixei a massa, modelei os pães e deixei crescer novamente
    6. usei um pouco mais de farinha do indica a receita
    7. fiz uns cortes nos pães e peneirei farinha
    8. assei em forno médio

     

     002

    * Na MPF: fiz meia receita

    coloquei a água, o óleo, açúcar, sal, fermento (usei um tablete de 15g de fermento fresco). Acrescentei um pouco de alcarávia por minha conta! Depois juntei o fubá (que eu não tinha, então processei milharina até ficar mais fina) e depois juntei o trigo.  Coloquei no ciclo massa e esperei acabar, 1 1/2h.  Retirei da MPF e coloquei já modelado em duas formas untadas com manteiga.  Polvilhei um pouco de trigo e fiz cortes com uma lãmina.  Cresceu novamente uns 40 minutos e levei para assar em forno pré-aquecido médio até dourar e sair um som oco ao bater no fundo do pão com os nós dos dedos. Desenforme e deixe esfriar numa grade.

     

    Minha versão do Coleslaw

    8 set

    007

    Faz tempo que não apareço por aqui, e o feriado prolongado sem acesso ao computador (e com acesso à praia…) ajudou. Já de volta às panelas e ao blog que me dão tanto prazer, trago hoje uma versão bem pessoal da salada de repolho típica americana, chamada “Coleslaw”.

    Encontrada em todos os estados dos EUA, o Coleslaw é basicamente uma salada fria de repolho, suavemente agridoce e servida como acompanhamento de barbecues, hamburguers, hot dogs e frango frito. Há também um sanduíche dessa salada. As variações nos ingredientes são inúmeras e o segredo é deixar o molho curtir na salada antes de servir, então, deixe umas 2 horas na geladeira depois que prepará-la.

    Normalmente faz-se a salada usando maionese para dar liga ao molho, mas um iogurte mais denso dá conta do recado e é menos calórico.

    Esta receita fiz com um repolho lindo que ganhei de uma vizinha muito generosa, ela possui uma chácara e trouxe a feira: alface americana, almeirão, agrião, espinafre, repolho verde e roxo, couve…uma delícia!

    Coleslaw

    (para 2 pessoas como entrada ou para 1 faminto como refeição)

    1/3 de um repolho roxo cortado bem fininho (usei o processador de alimentos com a lâmina lascas)

    1 laranja Bahia em cubos (descascada, sem caroços e sem a parte branca)

    1 maçã Fuji em cubinhos (descascada, sem sementes)

    1/4 de xícara de noz pecan picada grosseiramente (reserve umas duas metades para enfeitar)

    gergelim preto (ou sementes de linhaça, ou girassol, escolha sementes de sua preferência)

    azeite de oliva

    sal

    1 1/2 colheres (sopa) de maionese light

    um tiquinho de vinagre

    Misture o azeite, sal, maionese e o vinagre e incorpore bem.

    Numa tigela coloque os outros ingredientes e misture o molho. Leve para refrigerar por umas duas horas antes de servir, tampado com filme plástico.

    Não coloquei açúcar pois a laranja deu o doce necessário à salada.

    Refeição maravilhosa e refrescante!