Archive | novembro, 2010

Blackberry Kuchen ou Bolo de amoras pretas

25 nov

DSC03355

English recipe

Como na casa dos meus pais em Santa Catarina, na nova casa, agora mais perto de nós, há pés de amora preta em plena safra! Em toda a extensão do muro que divisa a casa pela direita há arbustos plantados e produzindo muitas frutinhas!   E muitas raízes passaram por debaixo da grade divisória e brotaram no lado do terreno dos meus pais. Mas para nossa felicidade os vizinhos donos das frutas são muito camaradas e autorizaram meus pais a colherem o que lhes apetecer, já que passam a maioria do tempo fora e as frutas estavam estragando ou só alimentando as abelhas e outros insetos que também apreciam as berries. Trouxe uns 2k da fruta!

DSC03320 

A amora preta (Rubus spp), cultivada nas regiões mais frias, serve muito bem para o consumo in natura ou produção de sucos, geléias, compotas, bolos e tortas. Contém várias substâncias benéficas à saúde, com altos teores de cálcio e potássio e é reconhecida como anti-séptico, digestivo, calmante e diurético. Além disso, alguns estudos nos Estados Unidos estão sendo feitos a partir da possibilidade de componentes da fruta combaterem alguns cânceres. (Leia mais aqui e aqui.)

O arbusto prefere clima mais frio e quando está em plena safra contém frutos maduros e ainda vermelhos (em processo de maturação) ao mesmo tempo, fazendo com que aquele que colhe as amoras tenha que diariamente colher a fruta, pois de um dia para outro novas frutas amadurecem. Já falei antes dela neste post.

Cuidado na colheita, pois no impulso os dedos podem ser machucados pelos finos e doloridos espinhos que protegem as delicadas frutas, que também devem ser cuidadosamente retiradas da planta para não serem esmagadas pelos dedos. Após colhidas as frutas devem ser conservadas na geladeira e só lavadas na hora do consumo para durarem um pouco mais, infelizmente só alguns dias…

DSC03313

Procurei uma receita para usar a fruta in natura e achei este Kuchen no site da fazenda Larriland, em Mariland, EUA, produtores de várias berries há muito tempo. Há várias receitas e possibilidade de ir até lá para colher as suas próprias frutas!

O Kuchen é um tipo de bolo original da Alemanha, que normalmente contém fruta. Confesso que ao fazer a receita achei que a massa ficaria muito fina e mais parecida com uma torta, mas o fermento fez com que crescesse e virasse um tipo de bolo, tipo coffecake, mais denso do que o normal, e a farofinha que vai em cima da fruta dá um toque muito especial! Recomendo! E pode ser feito com outras frutas in natura!

BLACKBERRY KUCHEN

xícara medidora 240ml

Recheio:

4 1/2 xícaras de amora preta lavada e seca

1/3 xícara de açúcar branco

1/4 xícara de trigo

Massa:

2 xícaras de farinha peneirada

1/3 xícara de açúcar branco

1 colher (chá) de fermento em pó

1/3 xícara de manteiga amolecida (sem sal)

3 ovos grandes

Streusel (farofinha):

1/3 xícara de açúcar branco

1/2 colher (chá) canela (não usei)

2/3 xícara de farinha peneirada

1/3 a 1/2 xícara de manteiga gelada (sem sal)

Recheio: combine o açúcar e o trigo e em uma tigela funda com cuidado coloque as frutas, envolvendo-as com essa mistura. Reserve.

Massa: peneire o trigo, açúcar e o fermento.  Junte a manteiga e os ovos.  Vá trabalhando os ingredientes para fazer a mistura homogênea (pode usar as mãos).  Eu fiz no processador. Cubra o fundo e laterais de uma forma de fundo falso de 25cm de diâmetro. Dê umas furadinhas na massa com um garfo.

Streusel: peneire o açúcar, trigo e canela (não usei) numa tigela.  Coloque a manteiga em pequenas pelotinhas (tamanho de ervilhas) e vá misturando com as mãos até formar a farofinha, tipo migalhas.

Sobre a massa já na torteira coloque as frutas reservadas e cubra com o streusel.  Asse em forno pré-aquecido médio, por 30 a 35 minutos ou até dourar as laterais.  Retire do forno, aguarde amornar e  desenforme.

Fica divino morno, frio e também com uma bola de sorvete! Ou com o nosso cafezinho!

Bolo de uva

17 nov

DSC03301

Este final de semana fomos comemorar o aniversário da minha mãe e conhecer a nova casa onde ela e meu pai estão morando. A mudança foi um salto, do frio de Santa Catarina para o sul de Minas Gerais, pertinho….

Resolvi levar uns quitutes para o lanche, afinal as reuniões são sempre marcadas pela mesa cheia e farta. Fiz cinnamon rolls e este bolo de uva maravilhoso, originalmente, bolo de morango, que já tinha marcado há tempos para testar. Como as uvas Isabel já estão aparecendo no mercado e somos fãs, resolvi trocar os morangos, que não estão mais na época, pelas uvas. Grande escolha, ficou uma delícia! A receita original é da Tessa Kiros e vi no blog da Fer, Chucrute com Salsicha.

Fácil de fazer e muito versátil, pois pode ser usada qualquer fruta, desde que fresca, este bolo é ótimo para um lanche ou café da manhã. Surpreendeu-me a facilidade de transporte, pois não é esfarelento e aguentou bem a viagem, curta, mas afinal é uma viagem.

Aprovadíssima a receita, vou fazer muitas outras vezes, quem sabe com os lindos e perfumados pêssegos nacionais que também estão na safra?

Bolo de Uva (originalmente morango)

2 1/2 xícaras de farinha de trigo
1 colher (de sopa) de fermento em pó
1/2 xícara de açúcar super-fino [usei de confeiteiro]
Umas pitadas de noz moscada ralada na hora
2 ovos
1 xícara de buttermilk*

4 colheres (de sopa) de manteiga derretida
1 colher (de chá) de raspinhas da casca de limão
metades de uva Isabel sem caroço**[ela usa blueberries/ mirtilos e sugere morangos, mas frisa que qualquer fruta escolhida seja fresca, não congelada]
2 1/2 colher (de sopa) de açúcar demerara.

Pré-aqueça o forno em 400º/ 205ºC. Unte e enfarinhe uma forma retangular funda de mais ou menos 30X20cm. (Usei uma forma redonda de 25cm diâmetro.)Numa vasilha peneire a farinha, o fermento, o açúcar e algumas pitadas de noz moscada ralada. Na batedeira coloque os ovos e bata bem até eles ficarem claros e espumosos. Junte o buttermilk, a manteiga derretida e as raspas da casca do limão. Bata bem. Desligue a batedeira e junte a mistura de farinha, mexendo com uma espátula ou colher de pau bem delicadamente, só para incorporar os ingredientes. Se bater com força o bolo vai ficar duro.

Coloque a mistura na forma untada e enfarinhada, espalhando bem com uma espátula. Arrume as metades da uva com a parte cortada para baixo sobre a massa, depois salpique o açúcar demerara. Leve ao forno e asse por uns 25 minutos ou até passar no teste do palito. Deixe esfriar, corte em quadradinhos e sirva com café ou chá.

*buttermilk: numa xícara de leite integral coloque uma colher bem cheia de vinagre ou limão para talhar e espere 5 minutos.

** quantidade de uva: usei quase uma bandejinha inteira, depende do tamanho da forma utilizada.

Frozen yogurt de lavanda e mel

4 nov

frozen yogurt de mel e lavanda

Esta receita estava esperando ansiosamente para aparecer por aqui, mas como eu ando meio sem tempo para postar ficou um pouco esquecida. De hoje não passa, pensei!

Desde que comprei minha sorveteira quis fazer frozen yogurt e não sei por que demorei tanto…acho que eram tantas (e ainda são…) receitas de sorvete para testar que as de frozen ficaram em segundo plano.  Shame on me…

Há tempos tinha lido uma receita de gelado de lavanda na Fer e pensei que faria algo parecido…

Fiz iogurte e mãos a obra, resolvi que usaria um mel muito especial que ganhou prêmio internacional, de uma flor chamada Canudo de pito (lá de São Joaquim, SC), e lavanda da Provence que ganhei do querido amigo Edu! Não tinha como não ficar divino! Edu, ainda tenho outras tantas receitas para usar as perfumadas flores! Obrigada!

Pois é,  simples, mas com toques muito especiais! Adorei! O marido achou meio azedinho, mas frozen yogurt é assim!

Da próxima vez vou usar um truque que vi no blog La Cucinetta, usar uma pitada de sal para não congelar muito o sorvete.

Frozen yogurt de lavanda e mel

1 litro de iogurte natural mais firme

10 colheres (sopa) de mel (adapte ao seu paladar)

1 colher (sopa) de lavanda comestível

  • Deixe a lavanda em infusão no iogurte (na geladeira) durante uma noite, coe na manhã seguinte e misture o mel. 
  • Coloque na sorveteira e aguarde uns 25/30 minutos.
  • Transfira para um pote próprio e leve ao freezer por uma hora para endurecer mais.