Arquivo | Bolos, Muffins, Cupcakes RSS feed for this section

Whole Lemon Bars / Barras de limão

9 ago

DSC04827

Limões, limões, limões…o amarelo vibrante dos limões sicilianos chamam minha atenção assim que entro na cozinha e mais uma vez fui buscar inspiração para testar outra receita com eles.  Quem mais do que o Lebovitz (David) com as maravilhosas sobremesas para inspirar? Esta receita foi um hit, tive que me segurar para não comer tudo de uma vez…que vergonha!

A única coisa que eu mudarei da próxima vez é retirar as peles (membranas) que envolvem os gomos do limão e a pele branca.  O sabor fica um tanto forte demais, chegando ao amargo e não agrada a todos.

Corra ao supermercado e compre os limões, vá para casa e experimente essas barrinhas…uma perdição! Para fazer várias e várias vezes! Viva o Lebovitz!

DSC04824

A receita original em inglês está aqui, segue a tradução livre:

Whole Lemon Bars

Rende uma forma quadrada de 20,3cm (a minha tem 21cm), consegui 12 quadradinhos médios

Use limões orgânicos se conseguir, os outros contêm uma camada de cera protetora e agrotóxicos.

Massa

1 xíc. (140g) trigo
1/4 xíc. (50g) açúcar
1/4 colher (chá) de sal
8 colheres (sopa) (115g) de manteiga sem sal derretida
1/2 colher (chá) de extrato de baunilha

Cobertura de limão

1 limão orgânico (se conseguir)
1 xíc. (200g) açúcar
3 colheres (sopa) (45ml) de suco de limão
3 ovos grandes em temperatura ambiente
4 colheres (chá) amido de milhor
1/4 colher (chá) sal
3 colheres (sopa) (45g) manteiga sem sal derretida

Opcional: açúcar de confeiteiro para decorar na hora de servir

1. Pré-aqueça o forno a 180ºC.

2. Vire de boca para baixo uma forma quadrada de 20cm e cubra a parte de fora com papel alumínio, a parte brilhante para fora. Pressione bem para que fique exatamente com os contornos da forma.  Remova o papel alumínio e desvire a forma.  Coloque o papel dentro da forma e ajuste bem os cantos.  Deve ser bem liso mesmo. (É meio chato de fazer, mas ajuda muito na hora de desenformar!)

3. Numa tigela média misture: trigo, 1/4 xícara de açúcar (50g),  1/4 colher (chá) de sal, 8 colheres (sopa) (115g) da manteiga derretida e a baunilha. Mexa somente até misturar.

4. Cubra o fundo da forma com a massa, usando suas mãos ou uma pequena espátula para alisar e deixar nivelada.

5. Asse por 25 minutos ou até que esteja dourada.

6. Enquanto a massa está no forno, corte o limão no meio, remova as sementes e corte em pedaços grandes. *Aqui acho que ainda deve-se retirar as membranas que separam os gomos e a parte branca entre a casca e a polpa da fruta. Aconselho tirar a casquinha (zest) com um microplane ou ralador, tomando cuidado para não chegar à parte branca. Descascar e descartar a parte branca e as membranas que envolvem os gomos. Desta forma o recheio não irá ficar amargo.  Imaginem…eu dando pitaco na receita do Lebovitz…que onda!

7. Coloque a polpa do limão e a casca (zest) num processador ou liquidificador com o açúcar e o suco de limão, ligue e deixe bater até que esteja bem processado.  Junte os ovos, amido de milho, 1/4 colhelr (chá) de sal e 3 colheres (sopa) (45g) de manteiga derretida, processe até que esteja homogêneo.  Caso haja alguns pedacinhos de limão não há problema.

8. Quando a massa estiver pronta, retire do forno e abaixe o fogo para 150ºC. Jogue o recheio sobre a massa quente e leve novamente ao forno por mais 25 minutos ou até que o recheio já esteja firme.

9. Retire do forno e deixe esfriar completamente.  Assim que esteja frio, com cuidado remova a massa e recheio da forma segurando pelo alumínio. Retire o alumínio com cuidado.  Corte as barras em quadrados ou retângulos.  Polvilhe açúcar de confeiteiro antes de servir.

Como guardar: as barras duram três dias em temperatura ambiente se estiverem num vasilhame bem fechado. Podem ser congeladas por um mês. Deixe descongelarem em temperatura ambiente antes de servir.

Anúncios

Lemon poppy seed cake

26 jan

DSC03603

Há tempos queria experimentar esta receita, vários links marcados e esperando para aparecerem na minha cozinha.

Acabei escolhendo esta, que é do Luiz Cintra, e achei no blog Açúcar com Canela.

Como sou fã dos cítricos e estava com vontade de comer um bolinho com uma pegada na língua…fiz e adorei! Aprovadíssimo pelo marido, amigas, minha mãe…rende bem também!

Simples na execução e delicioso no sabor, este bolo tem um plus, as sementinhas de papoula dão um toque crocante! Adorei!

A receita:

Lemon Poppy Seed Cake

xícara medidora 240ml

Ingredientes:

  • 200 g de manteiga em temperatura ambiente
  • 2 xícaras de açúcar
  • 4 ovos
  • 3 xícaras de farinha de trigo
  • 4 colheres de sopa de sementes de papoula
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 2 colheres de chá de raspas da casca de limão
  • 1/2 xícara de leite integral
  • 2 colheres de sopa de suco de limão (usei o suco de 1 limão)

Cobertura:

  • 2/3 xícara de açúcar
  • 1/3 xícara de suco de limão

Unte 2 formas para bolo inglês (25 x 10 cm). Misture o leite com o suco de limão num recipiente, e reserve. Numa tigela, peneire a farinha de trigo, o sal e o fermento em pó. Na batedeira, bata a manteiga e o açúcar em velocidade média até que fique bem cremoso. Junte os ovos (um por vez), e bata bem após cada adição. Junte as sementes de papoula. Quando as sementes se incorporarem à massa, abaixe a velocidade da batedeira até chegar no mínimo. Acrescente 1/3 da mistura de leite com limão. Bata. Adicione 1/3 da mistura de ingredientes secos. Repita esse processo de forma alternada, terminando com a mistura de farinha. Desligue a batedeira, e dê uma última incorporada à mão. Divida a massa nas duas formas. Leve ao forno por aproximadamente 40 minutos a 160º C. Faça o teste do palito para verificar o ponto do bolo. Retire do forno, e regue com a cobertura de limão (com o bolo ainda quente). Deixe esfriar por 10 minutos, e retire os bolos das formas. Deixe-os esfriar completamente antes de servir.

Observações do Mangia: usei uma forma só, redonda e grande, de buraco, o bolo rende bem!   A Marcia, autora do Açúcar com Canela, disse que o Luiz Cintra ainda sugeriu fazer o bolo com laranja e alecrim para dar uma mudada, ao invés do limão e papoula! Não fiz ainda mas com certeza vai pintar na minha cozinha!

DSC03608

Blackberry Kuchen ou Bolo de amoras pretas

25 nov

DSC03355

English recipe

Como na casa dos meus pais em Santa Catarina, na nova casa, agora mais perto de nós, há pés de amora preta em plena safra! Em toda a extensão do muro que divisa a casa pela direita há arbustos plantados e produzindo muitas frutinhas!   E muitas raízes passaram por debaixo da grade divisória e brotaram no lado do terreno dos meus pais. Mas para nossa felicidade os vizinhos donos das frutas são muito camaradas e autorizaram meus pais a colherem o que lhes apetecer, já que passam a maioria do tempo fora e as frutas estavam estragando ou só alimentando as abelhas e outros insetos que também apreciam as berries. Trouxe uns 2k da fruta!

DSC03320 

A amora preta (Rubus spp), cultivada nas regiões mais frias, serve muito bem para o consumo in natura ou produção de sucos, geléias, compotas, bolos e tortas. Contém várias substâncias benéficas à saúde, com altos teores de cálcio e potássio e é reconhecida como anti-séptico, digestivo, calmante e diurético. Além disso, alguns estudos nos Estados Unidos estão sendo feitos a partir da possibilidade de componentes da fruta combaterem alguns cânceres. (Leia mais aqui e aqui.)

O arbusto prefere clima mais frio e quando está em plena safra contém frutos maduros e ainda vermelhos (em processo de maturação) ao mesmo tempo, fazendo com que aquele que colhe as amoras tenha que diariamente colher a fruta, pois de um dia para outro novas frutas amadurecem. Já falei antes dela neste post.

Cuidado na colheita, pois no impulso os dedos podem ser machucados pelos finos e doloridos espinhos que protegem as delicadas frutas, que também devem ser cuidadosamente retiradas da planta para não serem esmagadas pelos dedos. Após colhidas as frutas devem ser conservadas na geladeira e só lavadas na hora do consumo para durarem um pouco mais, infelizmente só alguns dias…

DSC03313

Procurei uma receita para usar a fruta in natura e achei este Kuchen no site da fazenda Larriland, em Mariland, EUA, produtores de várias berries há muito tempo. Há várias receitas e possibilidade de ir até lá para colher as suas próprias frutas!

O Kuchen é um tipo de bolo original da Alemanha, que normalmente contém fruta. Confesso que ao fazer a receita achei que a massa ficaria muito fina e mais parecida com uma torta, mas o fermento fez com que crescesse e virasse um tipo de bolo, tipo coffecake, mais denso do que o normal, e a farofinha que vai em cima da fruta dá um toque muito especial! Recomendo! E pode ser feito com outras frutas in natura!

BLACKBERRY KUCHEN

xícara medidora 240ml

Recheio:

4 1/2 xícaras de amora preta lavada e seca

1/3 xícara de açúcar branco

1/4 xícara de trigo

Massa:

2 xícaras de farinha peneirada

1/3 xícara de açúcar branco

1 colher (chá) de fermento em pó

1/3 xícara de manteiga amolecida (sem sal)

3 ovos grandes

Streusel (farofinha):

1/3 xícara de açúcar branco

1/2 colher (chá) canela (não usei)

2/3 xícara de farinha peneirada

1/3 a 1/2 xícara de manteiga gelada (sem sal)

Recheio: combine o açúcar e o trigo e em uma tigela funda com cuidado coloque as frutas, envolvendo-as com essa mistura. Reserve.

Massa: peneire o trigo, açúcar e o fermento.  Junte a manteiga e os ovos.  Vá trabalhando os ingredientes para fazer a mistura homogênea (pode usar as mãos).  Eu fiz no processador. Cubra o fundo e laterais de uma forma de fundo falso de 25cm de diâmetro. Dê umas furadinhas na massa com um garfo.

Streusel: peneire o açúcar, trigo e canela (não usei) numa tigela.  Coloque a manteiga em pequenas pelotinhas (tamanho de ervilhas) e vá misturando com as mãos até formar a farofinha, tipo migalhas.

Sobre a massa já na torteira coloque as frutas reservadas e cubra com o streusel.  Asse em forno pré-aquecido médio, por 30 a 35 minutos ou até dourar as laterais.  Retire do forno, aguarde amornar e  desenforme.

Fica divino morno, frio e também com uma bola de sorvete! Ou com o nosso cafezinho!

Bolo de uva

17 nov

DSC03301

Este final de semana fomos comemorar o aniversário da minha mãe e conhecer a nova casa onde ela e meu pai estão morando. A mudança foi um salto, do frio de Santa Catarina para o sul de Minas Gerais, pertinho….

Resolvi levar uns quitutes para o lanche, afinal as reuniões são sempre marcadas pela mesa cheia e farta. Fiz cinnamon rolls e este bolo de uva maravilhoso, originalmente, bolo de morango, que já tinha marcado há tempos para testar. Como as uvas Isabel já estão aparecendo no mercado e somos fãs, resolvi trocar os morangos, que não estão mais na época, pelas uvas. Grande escolha, ficou uma delícia! A receita original é da Tessa Kiros e vi no blog da Fer, Chucrute com Salsicha.

Fácil de fazer e muito versátil, pois pode ser usada qualquer fruta, desde que fresca, este bolo é ótimo para um lanche ou café da manhã. Surpreendeu-me a facilidade de transporte, pois não é esfarelento e aguentou bem a viagem, curta, mas afinal é uma viagem.

Aprovadíssima a receita, vou fazer muitas outras vezes, quem sabe com os lindos e perfumados pêssegos nacionais que também estão na safra?

Bolo de Uva (originalmente morango)

2 1/2 xícaras de farinha de trigo
1 colher (de sopa) de fermento em pó
1/2 xícara de açúcar super-fino [usei de confeiteiro]
Umas pitadas de noz moscada ralada na hora
2 ovos
1 xícara de buttermilk*

4 colheres (de sopa) de manteiga derretida
1 colher (de chá) de raspinhas da casca de limão
metades de uva Isabel sem caroço**[ela usa blueberries/ mirtilos e sugere morangos, mas frisa que qualquer fruta escolhida seja fresca, não congelada]
2 1/2 colher (de sopa) de açúcar demerara.

Pré-aqueça o forno em 400º/ 205ºC. Unte e enfarinhe uma forma retangular funda de mais ou menos 30X20cm. (Usei uma forma redonda de 25cm diâmetro.)Numa vasilha peneire a farinha, o fermento, o açúcar e algumas pitadas de noz moscada ralada. Na batedeira coloque os ovos e bata bem até eles ficarem claros e espumosos. Junte o buttermilk, a manteiga derretida e as raspas da casca do limão. Bata bem. Desligue a batedeira e junte a mistura de farinha, mexendo com uma espátula ou colher de pau bem delicadamente, só para incorporar os ingredientes. Se bater com força o bolo vai ficar duro.

Coloque a mistura na forma untada e enfarinhada, espalhando bem com uma espátula. Arrume as metades da uva com a parte cortada para baixo sobre a massa, depois salpique o açúcar demerara. Leve ao forno e asse por uns 25 minutos ou até passar no teste do palito. Deixe esfriar, corte em quadradinhos e sirva com café ou chá.

*buttermilk: numa xícara de leite integral coloque uma colher bem cheia de vinagre ou limão para talhar e espere 5 minutos.

** quantidade de uva: usei quase uma bandejinha inteira, depende do tamanho da forma utilizada.

Bolo fudge de chocolate e nozes da Flávia, não resisti!

21 set

DSC02858

No meio da semana passada a Flávia, do Simplesmente Delícia (é irresistível mesmo esse blog!) postou esta receita que me seduziu completamente. Não posso abusar do chocolate, aliás, não posso comer pois logo fico com aquela dor de cabeça, mas as fotos estão tão lindas que não deu…fiz no final de semana!

Era para levar de sobremesa num jantar, que acabou não rolando…então tratei de dividir com minhas vizinhas para a tentação diminuir!

O bolo é lindo, a massa é super fofa e a cobertura é uma loucura! Puro prazer para os chocólatras! Marido e filhote adoraram! E as amigas também! Eu…bem, confesso que experimentei um ou dois pedaços, e é divino! Quer impressionar? Faça. Quer te dar um presente? Faça e saboreie! Mas não deixe de fazer!

Flávia, adorei mesmo, só juntei um pouco de cacau em pó na massa e mais chocolate na cobertura, esta receita é dos deuses!

Bolo fudge de chocolate e nozes (adaptado do Simplesmente Delícia)

  • 2 copos de farinha de trigo (280 gramas)
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • ¼ colher de chá de bicarbonato de sódio
  • ¼ colher de sobremesa de sal
  • 150 gramas de manteiga sem sal (e mais um pouco para untar o tabuleiro) (diminuí um pouco a quantidade de manteiga, na original era 200g)
  • 1 copo de água fervente (250 ml)
  • 170 gramas de chocolate meio-amargo
  • 2 copos de açúcar (400 gramas)
  • ½ copo de iogurte natural
  • 2 ovos
  • 1 colher de sopa de baunilha
  • 2 colheres (sopa) de cacau em pó (por minha conta e risco) 
  •  

  • Cobertura
  • 170 gramas de chocolate meio-amargo
  • 100 gramas de manteiga sem sal
  • 1/3 copo de iogurte natural
  • 1 colher de chá de baunilha
  • 1 pitada de sal
  • 3 copos de açúcar de confeiteiro (Glaçucar) peneirado
  • 1 ½ copo de nozes picadas (150 gramas) usei pecans
  • modo de preparo

  • 1. Forre o fundo de um tabuleiro pequeno de 33 x 24 cm com um pedaço de papel manteiga (o meu tem 36×26). Unte-o todo com manteiga derretida e trigo. Reserve. Pré-aqueça o forno a 200C graus.

  • 2. Numa vasilha, misture a farinha, o fermento o bicarbonato e o sal. Reserve.
  • 3. Numa panela pequena, ponha a manteiga, o chocolate e a água fervente. Leve ao fogo médio e misture com uma colher de pau somente ate o chocolate derreter e o creme estar liso e homogêneo. Desligue o fogo e acrescente imediatamente o açúcar. Quando o açúcar estiver incorporado, adicione os ovos, o iogurte e a baunilha e o cacau.
  • 4. Ponha o creme todo na vasilha da batedeira e, em velocidade media, acrescente os secos (farinha, bicarbonato, fermento e sal) batendo por 1 minuto. Derrame imediatamente no tabuleiro preparado e leve ao forno por 20 a 25 minutos, ou até um palito sair seco do centro do bolo e a massa de soltar das laterais do tabuleiro.
  • 5. Quando faltar 3 minutos para o bolo ficar pronto, comece a preparar a cobertura. Ela tem que ser despejada quente assim que o bolo sair do forno.
  • 6. Para a cobertura: numa panela media, ponha o chocolate, a manteiga, e o iogurte. Leve ao fogo médio somente até derreter o chocolate e a manteiga. Retire do fogo e acrescente a baunilha, o sal e os 3 copos de açúcar de confeiteiro. Misture bem, junte as nozes picadas e imediatamente derrame com cuidado no bolo quente. Seja rápido! Espalhe com uma espátula sobre toda superfície do bolo. Deixe secar por no mínimo 1 hora.
  • 7. Para retirar do tabuleiro, passe uma faca na borda toda para desgrudar qualquer pedaço de massa que tenha ficado mais agarrado no tabuleiro. ponha uma tabua em cima do tabuleiro e vire ao avesso com muito cuidado. Levante o tabuleiro com cuidado. Retire o papel manteiga e ponha outro prato ou tabua em cima do fudge, e de novo, vire ao avesso para voltar o doce de cabeça pra cima!
  • Bolo de clementinas

    23 ago

    DSC00040

    Mais um bolo que me conquistou! Primeiro por ser cítrico e depois por levar amêndoa, o que conferiu ao prato um sabor muito bom e acredito a textura mais úmida.

    Essa época de frio me deixa muito feliz por encontrar disponíveis tangerinas, clementinas, ponkans, mexericas, uma infinidade de tipos de laranja que adoro!

    Vi a receita no Tachos de Ensaio, o delicioso blog da Marizé, o qual já me inspirou outras vezes. Ela viu num programa da Nigella Lawson e testou. Ainda bem que o fez e que dividiu conosco sua opinião sobre a maravilha.

    A foto não está muito boa…tirei como o celular…mas acreditem que o sabor é divino!

    Bolo de Clementinas

    4 Clementinas (usei mexericas médias)
    250g de amêndoa moída
    225g de açúcar
    1 colher (chá) de fermento
    6 ovos inteiros

    Coloque as mexericas numa panela com bastante água, leve ao fogo e deixe ferver durante 2 horas e até que as laranjas fiquem macias. Retire do fogo, escorra e deixe esfriar.
    Coloque as mexericas (tirei as sementes) no processador e faça um purê.  Junte a amêndoa, o açúcar, o fermento e os ovos inteiros.
    Volte a ligar o processador até obter uma mistura homogênea.
    Pré-aqueça o forno a 190ºC e forre o fundo de uma forma de anel com papel vegetal. Eu usei uma forma de buraco bem untada com manteiga e farinha.
    Leve ao forno durante 45m a 1 hora, ou até que esteja dourado e passe no teste do palito.
    Deixe esfriar dentro da forma e sobre uma grade, antes de desenformar.

    Niver de criança na escola

    5 ago

    DSC02593

    Na escola do meu pequeno os aniversários são comemorados na sala de aula, só as crianças e as professoras. Pai e mãe não podem participar…pena…mas mesmo assim curtimos de montão com as fotos que as professoras queridas tiram!

    De um lado fico com pena de não estar lá para compartilhar o momento, mas entendo a preocupação da escola, todos têm a festa muito parecida, sem comparações entre mega festas e outras menos estreladas. Para os pequenos não faz tanta diferença, desde que estejam juntos.

    No último dia de aula antes das férias escolares, mandei bolinhos individuais e brigadeiros para comemorar os cinco anos do meu pequeno.  Sempre comemoramos antes do dia certo com os amiguinhos da escola, já que ele é de julho e no dia do aniversário eles sempre estão de férias. No meu caso também sempre foi assim, meu aniversário é em fevereiro e as aulas só começavam depois da data. Mas festa é festa e vamos brincar e comemorar!

    jun10 047

    Não são cupcakes, é uma receita de bolo muito boa que assei em forminhas, fez o maior sucesso e ficou diferente do que eles estão acostumados. E os brigadeiros individuais nos copinhos com lacinhos rosa e verde também deram um tchan! As bandeirinhas em cima dos bolinhos, chamados de cupcake toppers, achei para download gratuito nesse site. Dá um toque bem legal! Dê uma olhada aqui, aqui e aqui para outras possibilidades.

    Para os bolinhos: use sua receita de bolo preferida (fiz de chocolate que é o sabor que o pequeno mais gosta), asse em forminhas individuais. Depois de assados deixe esfriar em uma grade. Passe nutella sobre os bolinhos e segurando pela base mergulhe a cobertura nos confeitos coloridos para cobrir totalmente. Enfeite com as bandeirinhas.

    Para os brigadeiros: usei esta receita aqui. Coloquei em copinhos próprios para docinhos de colher e enfeitei com confeitos de chocolate branco e preto. Coloquei lacinhos verdes para os meninos e rosa para as meninas. Não esqueça de mandar as colherinhas.

    Boa festa!