Arquivo | Comfort Food RSS feed for this section

No knead Artisan Bread ou Pão crocante especial sem frescuras

18 maio

DSC08798

Um pão rápido, lindo e gostoso para a entrada de um jantar especial…niver do marido…. Não tinha uma padaria especial para ir comprar o tal pão, então resolvi fazer eu mesma. E saiu lindo, rápido e muito, muito gostoso! Mais um achado, impressiona aos olhos e cai super bem!

A caçarola de ferro faz a vez de “Dutch oven” e mais uma vez dá provas de que o investimento foi hiper bem pago! Obrigada pai e mãe!

Esta receita é do site theitaliandishblog.com

Comecei a preparar perto das 11 da manhã e às 16hs já estava no forno! O ideal é deixar uma noite na geladeira, mas 4 horas de espera gelada já dá certo!

Pão crocante especial sem frescuras

– rende 2 pães ovais médios

(xícara 240ml )

Ingredientes:

  • 3 xícaras de água morna
  • 1-1/2 colheres (sopa) de fermento biológico seco 
  • 1-1/2 colheres (sopa) de sal
  • 6-1/2 xícaras de farinha de trigo (***usei perto de 8 xícaras)

*** Ou você pode diminuir a quantidade de água morna ou aumentar a farinha de trigo.

Modo de preparo:

# Fazendo a massa

  1. aqueça a água até ficar morna, nada de ferver senão mata o fermento, ok?
  2. junte o fermento seco e o sal na água num container plástico com tampa (não deve ser hermético);
  3. agregue a farinha, com uma colher de pau, não é necessário sovar. A mistura deve ficar homogênea, sem grumos. Em alguns minutos já está ok. A massa é bem úmida.
  4. deixe crescer coberta com a tampa, sem fechar completamente ou coloque papel filme plástico e faça alguns furinhos para o ar passar.
  5. a mistura deve ficar em temperatura ambiente por umas duas horas no mínimo. Pode ser usada. A dica é que a massa refrigerada é menos grudenta e por isso mais fácil de trabalhar. Então o melhor é deixar na geladeira durante a noite ou pelo menos 4 horas antes de usar a primeira vez, ok?

DSC08794

# Hora de assar

DSC08795

  1. em uma superfície enfarinhada (eu usei um tapetinho de silicone com farinha de trigo para não grudar) pegue uma porção da massa usando uma faca de serra ou tesoura. Metade da massa é uma porção boa se quiser um pão de tamanho razoável.
  2. com farinha de trigo à mão modele a massa, é meio chatinho, ela é um pouco grudenta, mas não coloque muito trigo já que não irá sovar para incorporar essa farinha e seu objetivo é ter uma superfície lisa.  Coloque essa porção já moldada num papel vegetal (manteiga) ou um tapete plástico com trigo.
  3. deixe crescer por uns 40 minutos.
  4. pré-aqueça o “Dutch oven” ou uma pedra de pizza por pelo menos 40 minutos no forno alto.
  5. com uma lâmina ou uma faca super afiada (prefiro a lâmina) faça um corte na superfície do pão, pode ser uma cruz, cortes paralelos, como quiser.
  6. já com o “Dutch oven” super quente (tampado enquanto esquentava) coloque fubá fino dentro da caçarola de ferro e gentilmente coloque o pão. Tampe e deixe assar 20 minutos em forno médio.
  7. Se for usar pedra de pizza a receita original orienta deixar uns 35 minutos ou até que a crosta esteja bem dourada.
  8. depois dos 20 minutos com o “Dutch oven” tampado, retire a tampa e deixe mais 20 minutos até dourar.
  9. o pão irá sair do forno estalando e cantando, assim é o ponto!
  10. aí é só felicidade!!!! Deixe esfriar numa grade para servir.

DSC08799

#Guardando o resto da massa

  1. no mesmo container que foi feita a massa, o que sobrou pode ir para a geladeira e ser usado em até 14 dias. (Eu dei a  massa restante para minha mãe e ela fez no dia seguinte…)
  2. o pão fica mais gostoso no dia em que foi feito. Para servir nos dias que seguirem faça torradas ou bruschetas!!!

 Dica do Mangia che te fa bene: como eu assei o pão algumas horas antes do jantar resolvi colocá-lo no forno 15 minutos (forno pré-aquecido) antes de servir o antepasto…ficou morninho e muito bom!

DSC08803

Anúncios

Pretzels…

2 maio

DSC08657

Experimentei essa receita na casa da minha irmã. Maravilhosos! Ainda bem que a boa mesa, leia-se boa mão para cozinha, está na família (modesta, eu, hein???)! Difícil parar no primeiro, ainda mais assim morninhos, saídos do forno…

O aroma dos pãezinhos assando é divino, mas na hora em que são passados no açúcar e canela, aí a coisa fica mais especial.  Ideais para um lanche da tarde, ficam mais fofinhos que os Pretzels vendidos nos shoppings…e são infinitamente melhores.

A massa é uma beleza, parece seda…fácil de se trabalhar.

DSC08790

E o melhor de tudo, podem ser feitos na máquina de pão…Fáceis e deliciosos! O melhor é consumir no dia em que foram feitos, no dia seguinte eles perdem a maciez que acho tão especial!

(Receita que minha irmã faz há anos, mas ela não se lembra a fonte …) Em tempo, minha irmã disse que se lembrou de onde pegou a receita, do site Tudo Gostoso. Só que fez na máquina de fazer pão.

Pretzels

(rende aproximadamente 11 ou 12 unidades) – xícara 240ml

Ingredientes:

  • 1/2 xícara de água morna
  • 1/2 xícara de leite morno (uso integral)
  • 1 ovo
  • 1/2 xícara de manteiga sem sal (temperatura ambiente)
  • 3 colheres (sopa) de açúcar
  • 1 pitada de sal
  • 3 xícaras de farinha de trigo
  • 2 colheres (chá) de fermento biológico seco
  • Mistura de açúcar refinado e canela em pó para passar os Pretzels. (sem medida)

DSC08789

Modo de fazer:

  • No bowl da máquina de pão coloque os ingredientes na ordem acima.
  • Ligue no Ciclo Massa.
  • Ao final do ciclo : pré-aqueça o forno na temperatura média. 
  • Numa superfície ligeiramente enfarinhada, bem pouca farinha mesmo….Divida a massa em 11/12 porções iguais.  Faça rolinhos (cobrinhas) da espessura de um dedo.
  • Forme os Pretzels e coloque em 2 assadeiras untadas com manteiga. Deixe crescerem 45 minutos em local morno.
  • Aqui nesse link tem um desenho que ajuda a moldar os Pretzels.
  • Deixe um espaço entre eles pois crescem bem.
  • Asse até dourarem. Assim que tirar do forno, espere 3 minutos e pincele cada Pretzel com manteiga derretida.
  • Passe na mistura de açúcar e canela em pó.
  • Sirva mornos.

Pão preto rico / Rich black bread

28 abr

Please scroll down for English

DSC08754

Não me canso de procurar novas receitas de pães, muitas vezes passo semanas fazendo uma receita base com algumas variações, mudo as farinhas, coloco frutos secos ou sementes diferentes…mas gosto de imaginar o sabor e o perfume de um pão ao ler uma receita diferente.  Fico entusiasmada ao ver como a massa se desenvolve ao crescer, como fica depois de assada e constatar como seu gosto é bom e especial. As combinações são infinitas e isso é maravilhoso!

A receita desse pão foi levemente adaptada de uma receita de um livro que minha mãe me emprestou há anos e ainda está comigo….quando mencionei que o livro foi a inspiração ela me disse :" Tenho esse livro.” E eu falei: “Pois é…ainda está comigo…”. A era da Internet muitas das vezes me faz esquecer os livros, revistas e recortes de culinária que tenho para testar…ainda mais porque o computador está mais fácil, é só copiar a receita e muitos dos livros estão em armários ou até guardados por falta de espaço físico. Fiquei feliz em lembrar desse livro ao ler sobre o Bread Baking Day #58 (Pães com sementes e flocos) , evento mensal para amantes de pães, criado pela Zorra e que este mês tem a Cindy como anfitriã.

O pão ficou  lindo, saboroso e muito saudável! Experimente!

Receita levemente adaptada do livro “A arte caseira de fazer pães”de Romélia C. A. Meyer.

Pão preto rico

(xícara 240ml)

Ingredientes:

  • 3/4 xícara de flocos de milho
  • 3/4 xícara de água fria
  • 3/4 a 1 xícara de água fervendo
  • 2 colheres (sopa) de manteiga sem sal (temperatura ambiente)
  • 1 colher (sopa) de sal
  • 2 1/2 colheres (sopa) açúcar mascavo
  • 1 colher (chá) alcarávia
  • 2 colheres (sopa) de cacau
  • 1 colher (sopa) de café solúvel (pó)
  • 30g fermento fresco ou 2 colheres (sopa) fermento biológico seco
  • 1/4 xícara de água morna (para dissolver o fermento)
  • 2 1/2 xícaras farinha de trigo integral
  • 2 1/2 xícaras de farinha de trigo branca
  • 2 colheres (sopa) de gergelim
  • 2 colheres (sopa) de Castanha do Brasil picada
  • 2 colheres (sopa) de linhaça moída
  • 2 colheres (sopa) de semente de papoula
  • 2 colheres (sopa) de aveia em flocos

Modo de fazer:

Coloque os flocs de milho na água fria (num bowl) e misture bem. Acrescente a água fervendo e mexa bem. Junte a manteiga, sal, açúcar, a alcarávia, o cacau e o café solúvel (pó). Acrescente o gergelim, Castanha picada, linhaça, papoula e a aveia.

Dissolva o fermento na água morna, junte à mistura anterior e bata bem. Comece a colocar as farinhas, sempre começando e acabando com o trigo branco.  Mexa bem até que dê ponto de sova. 

Numa superfície ligeiramente enfarinhada sove bem a massa até que esteja elástica. Forme uma bola e coloque num bowl untado, cubra com pano e deixe crescer até dobrar de tamanho, uns 45 minutos. Lugar aquecido sem corrente de vento.

Ao final do tempo trabalhe novamente a massa por uns 3 minutos. Forme dois pães médios ou um grande. Faça cortes na superfície do pão com uma gilete ou faca bem afiada.  Deixe crescer novamente até dobrar de tamanho. 

DSC08748

(pronto para assar!)

Asse em forno pré-aquecido até dourar e sair um som oco ao bater no fundo do pão. Eu assei na minha caçarola de ferro, tipo Dutch oven. Ficou perfeito!

Retire o pão do forno e deixe esfriar sobre uma grade.

Na máquina de pão:

  • Coloque os ingredientes no bowl da máquina na seguinte ordem: água, fermento, açúcar, cacau, café solúvel, sementes, Castanhas picadas, sal, aveia, farinhas e os flocos de milho.
  • Ciclo massa.
  • Numa superfície ligeiramente enfarinhada sove bem a massa até que esteja elástica. Forme uma bola e coloque num bowl untado, cubra com pano e deixe crescer até dobrar de tamanho, uns 45 minutos. Lugar aquecido sem corrente de vento.

  • Ao final do tempo trabalhe novamente a massa por uns 3 minutos. Forme dois pães médios ou um grande. Faça cortes na superfície do pão com uma gilete ou faca bem afiada. Deixe crescer novamente até dobrar de tamanho.

  • Asse em forno pré-aquecido até dourar e sair um som oco ao bater no fundo do pão. Eu assei na minha caçarola de ferro, tipo Dutch oven. Ficou perfeito!

    Retire o pão do forno e deixe esfriar sobre uma grade.

cccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccccc

DSC08760

I never get tired of looking for new bread recipes, for weeks I bake the same basic bread with some additions, change the flours, add nuts ou seeds…but what I really like is to imagine the taste and the perfume of a bread as I read a recipe. I get excited to watch the dough rise, after baked and when tasting and finding out how special it is! The combinations are endless, isn´t it amazing?

This recipe was slightly adapted of a book my mom lent me years ago and its still with me…when I told her about the book she said  :" I have this book.” And I told her: “Well, it is still with me…”. The Internet era makes us forget the books, magazines and papers with recipes to try.  It´s easier to copy the recipe from the computer and sometimes the books are in closets and even boxed for lack of space.

I got so happy when I remembered about this book while reading about Bread Baking Day #58 (Breads with seeds and flakes) , monthly event created by Zorra and hosted this time by Cindystar .

The bread came out so beautiful and tasty! Very healthy too! Give it a try. It is from the book “A arte caseira de fazer pães” by Romélia C. A. Meyer.

Rich black bread

(cup 240ml)

Ingredients:

  • 3/4 cup of corn flour
  • 3/4 cup water (room temperature)
  • 3/4 to 1 cup of boiling water
  • 2 tablespoons unsalted butter (room temperature)
  • 1 tablespoon salt
  • 2 1/2 tablespoons brown sugar
  • 1 teaspoon caraway seeds
  • 2 tablespoons unsweetened cocoa
  • 1 tablespoon instant coffee(powder)
  • 30g fresh yeast or 2 tablespoons active dry yeast
  • 1/4 cup lukewarm water (to dissolve the yeast)
  • 2 1/2 cups whole wheat flour
  • 2 1/2 cups white flour
  • 2 tablespons sesame seeds
  • 2 tablespoons Brazil Nuts (chopped)
  • 2 tablespoons grounded Linseeds
  • 2 tablespoons Poppyseeds
  • 2 tablespoons oats

Procedure:

  1. In a large bowl put the corn flour with the cold water and mix . Add the boiling water and mix well. Add the butter, salt, sugar, caraway, cocoa and the coffee (instant). Then add the sesame seeds, Brazilian Nuts, Linseeds, Poppyseeds and the oats.
  2. Dissolve the yeast in the lukewarm water, add to the other mixture and mix well. Start to add the flours, starting and ending with the white.
  3. In a floured surface knead the dough until soft and not sticky.  Shape a ball and place in a oiled bowl to rest until doubled. Around 45 minutes.  Leave in a warm place.
  4. After doubled the volume knead the dough again for 3 minutes.  Shape two medium or one large bread and cut a line in the top of the bread with a razor.  Let it rise again until doubled.
  5. Bake in a pre-heated oven until golden and a hollw sound comes out when knocked with your fingers.  I baked mine in my Dutch oven-like.  It was perfect!
  6. Put the bread in a rack to cool.

In the bread machine:

  1. Put in the bowl of the bread machine the water, yeast, sugar, butter, cocoa, instant coffee, caraway seeds, sesame seeds, Poppyseeds, linseeds, salt, nuts, oats, flours and corn flour.
  2. Dough cicle until completed.
  3. After doubled the volume knead the dough again for 3 minutes. Shape two medium or one large bread and cut a line in the top of the bread with a razor. Let it rise again until doubled.
  4. Bake in a pre-heated oven until golden and a hollw sound comes out when knocked with your fingers. I baked mine in my Dutch oven-like.
  5. Put the bread in a rack to cool.

DSC08748

(ready to go to the oven!)

Arroz “tipo” mexicano

26 abr

DSC08738

Tenho muitas memórias olfativas e gustativas de comidas…comidas que minha avó fazia quando passávamos férias inteiras na casa dela e do meu avô, “batatas de gomão” que minha tia avó Yvonne fazia nas mesmas férias, bolo de chocolate da minha adolescência, lanches com pipoca e café, sobremesas e torta de maçã da tia Graciana, pão francês em canoa com manteiga, suco de acerola e laranja feito pela Mary Pink, biscoitos, pães e quiches da Mi, nossa…se deixar fico aqui a tarde toda…

Logo que vi esta receita me veio na memória o perfume desse arroz! A cozinha mexicana é riquíssima e eu tive a felicidade de conhecer um pouco de suas maravilhas quando fiz intercâmbio e fiquei numa comunidade americana/mexicana na Califórnia. Meus amigos e amigas da escola eram na maioria esmagadora filhos e netos de imigrantes mexicanos, o que me proporcionou conhecer a língua, costumes e um pouco da gastronomia mexicana.

DSC08747

Quantas vezes partilhei refeições deliciosas em casas de amigos descendentes ou nascidos no México, taquitos, tortillas, tamales, carnitas, hummmm! Que experiência maravilhosa!

Este arroz é muito parecido com o que várias vezes pude degustar por lá…desculpem-me os verdadeiros conhecedores da iguaria, não sei se a receita é igual à preparada pelas madres ou abuelas, mas com certeza é muito parecida!

Aproveitem e preparem, é fácil e rápida! Super saborosa e acompanha muito bem uma carnita (carne frita ou bife em tirinhas)!  Tem aparecido toda semana na nossa mesa…

A receita um pouco adaptada por mim veio daqui.

Arroz “tipo” mexicano

(serve 4 pessoas – como acompanhamento)

xícara 240ml

  • 3 colheres (sopa) de óleo
  • 1 1/2 xícara de arroz cru
  • 1 cebola pequena picadinha
  • 2 dentes de alho espremidos
  • sal à gosto
  • 1/2 colher (chá) de cominho
  • 1/2 xícara de molho de tomate
  • 1 xícara de caldo de galinha
  • 3 colheres (sopa) de coentro fresco picado
  • 2 xícaras de água

Preparo:

  • Aqueça o óleo numa panela grande em fogo médio.  Frite o arroz até que comece a ficar dourado. 
  • Junte o alho, cebola, sal e o cominho e dê mais uma fritada. 
  • Acrescente o molho de tomate, caldo de galinha, a água e o coentro fresco e deixe começar a ferver. Corrija o sal.
  • Quando levantar fervura tampe e abaixe o fogo até secar a água.
  • Revolva o arroz com um garfo e sirva quente.

DSC08736

Pastiera di Grano, antes, durante e depois da Páscoa…

24 abr

DSC08687

Uns dias antes da Páscoa meus pais ganharam um pedaço de uma Pastiera di Grano, uma torta preparada na Páscoa, típica de Nápoles, Itália. Experimentei e adorei! Já tinha ouvido e lido a respeito mas a torta me parecia muito elaborada e ainda não tinha me animado a testar alguma receita.

Depois de provar a torta eu e minha mãe ficamos encantadas e passamos um bom tempo confabulando sobre sua origem, ingredientes, etc… Acabei me encantando pela receita da Carla Maicá, do maravilhoso blog  Cucina Artusiana, que me pareceu perfeita. Fiz duas alterações, usei casquinhas de mexerica cristalizadas no recheio e tive que tirar um pouco do trigo para caber na minha forma. 

A torta exige preparação, então não dá para fazer de última hora, mas é tranquilo.  Recomendo muito!!! Experimentem essa maravilha! E não só para comer na Páscoa…

Tradicionalmente preparada pelas donas de casa napolitanas para presentear os amigos e familiares na Páscoa, essa torta celebra a chegada da primavera e apesar de rústica  é saborosa e muito especial.

Quer saber mais sobre esse doce, leia aqui.

DSC08702

Pastiera di Grano – Torta Napolitana de Páscoa (receita bem pouco adaptada do Cucina Artusiana)

Ingredientes
Trigo
250 gramas de trigo integral (em grãos) deixados de molho por 3 dias
01 litro de leite integral
Massa
250 gramas de farinha de trigo
02 gemas
75 gramas de açúcar
60 gramas manteiga sem sal
½ xícara de água fria
½ colher (sopa) de canela em pó
Creme
02 gemas
75 gramas de açúcar
250 ml de leite integral – Use o leite que foi cozido o trigo
35 gramas de farinha de trigo
Casca ralada de 01 limão
01 colher (chá) de essência de baunilha
Ricota
500 gramas de ricota fresca sem sal
03 ovos inteiros
03 gemas
400 gramas de açúcar
01 colher (chá) de canela em pó
01 colher (sopa) de Cointreau (licor de laranja)
01 colher (sopa) de essência de baunilha
Açúcar de confeiteiro para polvilhar                                   
2 colheres de casquinhas de mexerica cristalizadas (em pedacinhos)


Preparo

Cozinhe o trigo em água nova por 40 minutos. Escorra, junte o leite e leve ao fogo baixo, mexa algumas vezes para não grudar no fundo da panela. Cozinhe até ficar macio, aproximadamente 1 hora. Retire metade do leite do cozimento e utilize este leite retirado para fazer o creme.

Bata todos os ingredientes da massa no processador até obter um composto homogêneo. Faça uma bola com a massa, enrole com filme PVC e leve ao refrigerador por 40 minutos. Passado este tempo abra a massa com espessura de 2 centímetros e coloque sobre o fundo e bordas de uma forma de 25 centímetros com aro removível. Leve novamente ao refrigerador até a hora da montagem.

Para o creme bata bem as gemas com o açúcar. Acrescente o leite e a farinha de trigo. Misture bem, leve ao fogo baixo, junte a casca de limão e mexa até começar a engrossar. Adicione a baunilha e passe por uma peneira.

Amasse a ricota e reserve. Bata os ovos e as gemas e o açúcar. Junte a ricota e misture. Acrescente os outros ingredientes e misture bem.

Pré aqueça o forno a 180º C.

Em uma tigela grande coloque o creme de ricota, o trigo e o creme. Misture bem e despeje sobre a massa. Asse por aproximadamente 02 horas, até a superfície dourar. Desligue o forno e deixe a torta esfriar lá dentro. Sirva em temperatura ambiente polvilhada com açúcar de confeiteiro.

Observação do Mangia: minha forma de fundo falso não é muito alta, então tive que tirar 1 1/2 xícaras do trigo já cozido na hora de misturar com os outros ingredientes para assar…ou não caberia na forma. Usei para fazer pão.

DSC08697

Sorvete de tangerina com Grand Marnier

19 abr

DSC08677

Frio é uma delícia para comer chocolate, não? O corpo pede mais energia e aí nada como um pedaço (ou vários) de chocolate, mas e se você tem sempre dor de cabeça quando come chocolate? Daí fica difícil, ou come e segura a onda ou vai procurar algo que possa saciar a vontade (necessidade) que insiste em te cutucar…

Eu faço parte da segunda turma na maioria das vezes, algumas vezes não resisto e como o bendito chocolate torcendo para a dor de cabeça ir chatear em outro lugar…

Mas quando consigo ser mais comportada é porque algo diferente está a se formar no meu arquivo gastronômico cerebral…desta vez foi um sorvete que há tempos eu queria fazer. Tangerina com licor de laranja…pensei e repensei várias vezes a receita mas ainda não tinha conseguido testar…Ou não era época de tangerina ou não tinha o tal licor. Desta vez o Céu estava a meu favor…ganhei da mãe do marido um Grand Marnier, lacrado…na hora em que ela me deu veio a vontade do sorvete com o licor de novo…mas não havia tangerina perto.

Pois bem, o sorvete é DIVINO, isso mesmo, em letras garrafais. Ficou uma delícia e era bem mesmo o que eu estava querendo. Anote e faça, depois me conte se não é a maravilha dos sete mares?

Como eu já disse antes, aqui em casa sorvete é para todas as estações, mesmo no frio todos amam!

Mas esse sorvete é para os mais velhos…o licor é forte e álcool e criança não combina, não é?

DSC08679

Sorvete de Tangerina com Grand Marnier

Ingredientes:

sumo (coado) de 6 ou 7 tangerinas grandes

1 lata de creme de leite com soro

3/4 de uma caixinha de leite condensado (adoçe mais ou menos, conforme seu gosto)

zest de uma tangerina bem madura (tire antes de fazer o suco)

1 dose generosa de licor Grande Marnier (ou similar)

Modo de fazer: coloque no liquidificador o suco, creme de leite e o leite condensado e bata bem. Leve à geladeira por uma hora ou duas. Ligue a sorveteira e despeje o líquido e deixe a mágica acontecer. Quando o sorvete estiver quase no ponto adicione o licor e o zest da tangerina.  Coloque num pote próprio e leve ao freezer por uma hora aproximadamente. 

Delícia!!!!

Melhor de tudo: o sorvete não fica duro tipo pedra…ele ainda fica cremoso no dia seguinte…se você não acabar com tudo…eu guardei para tirar a foto…

Sorry pelas fotos não muito boas…a luz estava ruim e o sorvete derretendo muito rápido!

Pãezinhos de cebola e queijo em 30 minutos!

12 abr

DSC08577

Com o vento esfriando as noites por aqui  as sopas começam a voltar em casa e procurando na web uma receita rápida e diferente de pãezinhos para acompanhar o prato principal do jantar achei esta delícia. Em pouco mais de meia hora estão prontos! Adorei, são fáceis, saborosos e rápidos! Juntou o que eu gosto!

Mudar a erva e colocar orégano ou outro tipo de queijo fica a critério do padeiro! Vale a pena fazer! Da próxima vez vou fazer metade temperados e a outra parte sem nada para comer no café da manhã mesmo! Hum! Torradinhos ficam uma gostosura também!

DSC08578

A receita original está aqui.

Pãezinhos de cebola e queijo

(xícara 240ml)

1 xícara mais 2 colheres (sopa) água morna

1/3 xícara de óleo

2 colheres (sopa) de fermento fresco

1/4 xícara de açúcar

1/2 colher (chá) sal

1 ovo

3 1/2 xícara farinha de trigo

2 xícaras de queijo ralado (mix de Cheddar, Parmesão, Asiago e Romano) usei só Parmesão

4 colheres (sopa) de manteiga derretida (*opcional, para pincelar)

4 colheres (sopa) de cebola desidratada

1 ovo batido com um tiquinho de água (eggwash)

Num bowl grande combine a água, óleo, fermento fresco e o açúcar. Deixe agir por 15 minutos. Junte o sal, ovo, trigo e a cebola.

Misture bem com as mãos até sentir que a massa não está mais grudando. Pode ser necessário usar um pouco mais de farinha.

* a receita diz para usar uma batedeira com gancho…fiquei com preguiça de tirar do armário e depois ter que lavar tudo…fiz na mão mesmo!

Forme doze bolinhas do mesmo tamanho e coloque numa assadeira untada com manteiga. Deixe crescer cerca de 10 minutos. Pincele a manteiga derretida (se quiser usar, eu não usei) ou o eggwash sobre as bolinhas e coloque o queijo ralado.

Asse em forno pré-aquecido (180ºC) até dourar. Retire do forno e pincele novamente a manteiga (não fiz).

DSC08582

Na hora de servir ainda coloquei mais um pouco de queijo ralado sobre os pãezinhos!

Os pãezinhos são deliciosos!!! Acompanham super bem uma sopa, uma salada ou até um ensopado! E no dia seguinte ou no lanche tostadinhos ficam uma gostosura!

DSC08586

Se quiser fazer para um lanche com amigas (amigos) fica demais! Varie as ervas e os queijos, com tomate seco ou feta…hummmmm!