Arquivo | Família RSS feed for this section

Sfiha da minha avó

20 jul

jul10 030

Esta receita sempre foi um sucesso entre nós, perfeitamente fechadas, pequeninas e muito saborosas, as sfihas da minha avó são deliciosas. Aproveite as férias e sirva de lanche para a garotada!

Ela costumava fazer com a ajuda do meu avô e congelava pré-assadas para sempre ter o que oferecer a quem resolvesse chegar para visitar ou para aqueles dias em que o queríamos algo diferente no lanche da tarde .

Fiz no último dia de aula do meu pequeno, para um lanche coletivo da escola e o que sobrou foi o lanche de casa.  Agradei aos pequenos, ao marido e filhote e de quebra minha irmã, cunhado e sobrinha também!

Resolvi fazer metade da massa com no formato de sfiha tradicional mesmo, aquela trouxinha, e a outra metade fiz tipo pasteizinhos assados pincelados com gema. Mesma massa e mesmo recheio, só mudei a forma.

A receita é um tesouro, meu avô me mandou numa carta em 2003.  A letra dele é linda e me emociona mais ainda estar assim documentada esta gostosura!

Sfiha

(rende bem!)

xícara medidora 200ml

Massa

  • 1xícara de leite faltando um dedo, para ser completado com água morna
  • 1 colher (sopa) rasa de açúcar
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 ovo inteiro
  • 1/2 xícara de óleo
  • 30g fermento fresco para pão
  • trigo para dar ponto (sorry…esqueci de medir da última vez que fiz…)

Recheio

  • 250g de carne moída
  • 3 tomates pequenos sem sementes picados
  • 1 cebola média picadinha
  • caldo de 1/2 limão
  • sal

Preparo do recheio: faça antes da massa.  Misture bem a carne moída com os temperos.  Corrija o sal e coloque numa peneira para sorar.

Preparo da massa: numa tigela junte o fermento e o açúcar até que vire uma pasta mole, esmague com as costas de uma colher.  Junte o ovo batido, leite, óleo, sal e misture bem.  Coloque o trigo aos poucos até que a massa possa ser virada numa superfície de trabalho para dar ponto.  Parece um pouco massa de pizza, tem que dar para abrir com rolo.

Abra a massa numa superfície untada usando o rolo e corte os discos com um copo ou molde inox próprio, dependendo do tamanho da sfiha.

Com a massa aberta e cortada vá colocando o recheio e fechando a sfiha.  Não coloque muito pois não conseguirá fechar direito a massa e a sfiha abrirá e escorrerá o líquido.

Feche em forma de triângulo, apertando bem para não abrir no forno.

Coloque em assadeira untada com óleo e pincele com gema (se quiser).

Os pasteizinhos eu fiz com o mesmo molde mas fechei ao meio após rechear e usei um garfo de sobremesa para prensar bem as bordas.

Asse em forno médio até dourar.

Minha avó sempre assava quase até o ponto. Deixava esfriar e congelava. Quando servia ela levava novamente ao forno (congelada) e deixava dourar.

Pode ser que sobre um pouco do recheio, fica delicioso se refogado e servido com arroz!

Criança na cozinha: cookies de chocolate e manteiga de amendoim

15 jun

jun10 026

Dia dos namorados estava virando a esquina…e eu sempre procuro fazer algo diferente para o marido, afinal, somos eternos namorados.

Meu pequeno de quase 5 anos (faz em julho) há muito me pedia para fazermos cookies de novo, já há algum tempo não levava ele para a cozinha comigo. E fazer uma gostosura para o papai foi o pretexto para uma tarde culinária. Com esse tempinho frio as brincadeiras fora de casa ficam restritas e fazer cookies com os filhos, sobrinhos ou netos, pode ser uma experiência muito especial para eles e para você.

Criança na cozinha - Cookies de chocolate e manteiga de amendoim1

Deixe os ingredientes já separados em tigelinhas e separe um avental para a criança, assim como o seu, ele(a) vai amar dividir esse momento com você e depois contar aos outros amiguinhos e família que foi ele(a) quem fez!

E foi ele quem fez todas as bolinhas, só mostrei como fazer a primeira! Que graça, amei ver o entusiasmo dele!

Esses cookies foram invenção da mamãe aqui, já que na hora em que resolvemos fazer os biscoitos se eu ainda fosse procurar receita em livros o pequeno ficaria agoniado de esperar…e deu super certo!

Cookies de chocolate e manteiga de amendoim

(xícara medidora 200ml)

150g manteiga sem sal em temperatura ambiente

1/3 xícara de açúcar mascavo

1/3 xícara de açúcar branco

1/2 xícara de chocolate em pó

2 xícaras + 2 colheres (sopa) de trigo

1 colher (sopa) bem cheia de manteiga de amendoim

1 colher (café) de fermento em pó

1 gema

  • Misture a manteiga com os açúcares e a gema. Incorpore o chocolate, a manteiga de amendoim, o fermento e o trigo.
  • A mistura deve ficar no ponto em que pode ser enrolada com as mãos, pode ser necessário acrescentar um pouco mais de trigo (uma colher de sopa).
  • Com uma colher de chá retire pequenas porções de massa e faça bolinhas com a mão. Deixe que a criança faça essa parte, as bolinhas podem ficar mais parecidas com ovinhos ou meio achatadas, mas a festa é delas!
  • Coloque em assadeiras forradas com papel vegetal ou tapete de silicone e leve ao forno pré-aquecido a 180ºC.
  • As bolinhas vão ficar um pouco achatadas à medida em que estiverem assando e o ponto é quando as bordas começarem a soltar, vai depender do seu forno, uns 12 minutos.
  • Esse cookie fica macio por dentro.
  • Retire os cookies das formas e deixe esfriarem numa grade. Guarde em potes herméticos.

Cuidados de uma neta

27 maio

Amor de vó.
Tão puro, tão próprio.
Amor de vó não amor de mãe, nem de tia, nem de vizinha, nem de babá.
Amor de vó é amor sorridente, com rugas num rosto doce de admiração, amor de vó é amor saboroso, bom bolos quentinhos e café feito na hora.Amor de vó é o silêncio da sabedoria, as palavras sempre leves, sempre calmas, palavras de quem sabe o que diz.
Amor de neta é eterno, amor de neta é grato, amor é de neta é feito amor de vó, puro, cristalino, cúmplice, porto-seguro.
Amor puro de puro amor.

 

Esta semana estou cuidando da minha avó, ela que sempre cuidou dos netos agora precisou de um carinho extra. Vim correndo, sem titubear e estarei por aqui… mas sem máquina e acredito que sem posts… Semana que vem volto para casa e as receitas retornam. Fiquem em paz e cuidem muito bem dos seus avós. Beijos. Ah, achei esse lindo texto, infelizmente não sei o autor, alguém me ajuda?

Vó, te amo.

Almoço de domingo: Camarão na moranga

6 abr

abril10 016

Nossa Páscoa foi uma delícia, família reunida, muita risada, alto astral e comida maravilhosa!

A sugestão foi da minha mãe: Camarão na moranga e Carne Seca na moranga! Ela e meu pai estavam super orgulhosos da produção do sítio…trouxeram figo (muuuuuuuuito), alho, ovo caipira, maçã…vixi, quanta coisa boa! E também duas morangas muito lindas que foram o tchan do almoço!

Desta vez trago a receita do Camarão na moranga, feito por mim. Com a moranga do sítio dos meus pais, totalmente orgânica e o camarão delicioso de Laguna, SC (o melhor que já comi!) foi um presente dos céus!

Camarão na moranga

(serve 4 pessoas)

uma abóbora moranga grande

aproximadamente 850g de camarão rosa médio limpo (sem casca e cabeça)

1 lata de creme de leite

azeite

sal

alho e cebola picadinhos à gosto

3/4 xícara de molho de tomate

1 dose de conhaque

cheiro verde picadinho à gosto

Preparando a abóbora: lave muito bem a abóbora e passe óleo sobre a casca.  Leve ao forno médio dentro de uma assadeira até que comece a amolecer a casca. Retire do forno e com cuidado retire a tampa da abóbora com uma faca afiada. Usando uma colher retire as sementes e leve novamente ao forno para cozinhar por dentro.  (No total quase 1h 15minutos).  Retire novamente do forno e com uma colher retire a polpa cozida, cuidado para não furar o fundo e as laterais. Utilize a polpa em outra receita.  Reserve a abóbora e a tampa.

Dependendo do tamanho da abóbora o tempo de forno pode variar.

Preparando o camarão:  refogue o alho e a cebola picadinhos em azeite até começar a dourar.  Em fogo médio/baixo acrescente o camarão e refogue também, só para ficar vermelhinho.  Junte o conhaque e mexa para evaporar o álcool (3 minutos).  Acrescente o molho de tomate e corrija o sal. Caso necessário engrosse um pouco este molho com uma colher de sobremesa de amido de milho.  Quanto estiver cozido desligue o fogo e acrescente o creme de leite.  Coloque na abóbora, salpique cheiro verde picadinho e tampe. Sirva imediatamente com arroz branco e batata palha.

Oatmeal raisin cookies com pedacinhos de chocolate porque eles gostam assim…

3 fev

jan10 039

Há tempos não fazia cookies, nem sei por que…a cozinha anda sempre a mil, pães, sorvetes, bolos e a comida do nosso dia a dia, mas os cookies ficaram esquecidos por um período…

O marido então me pediu outro dia para fazer cookies com passas, que ele ama e eu logo fui buscar uma receita nova para testar e adoçar a vida dele! Como meu pequeno também gosta de cookies mas não aprecia as passas, ainda…, fiz metade da massa com uva passa e a outra metade sem, além de acrescentar pedacinhos de chocolate por minha conta, já que somos chocólatras! Pergunte se eles gostaram??? Não sobrou!

Ótima dica para o lanche da escola ou do marido e para aquele café da tarde com as amigas!

A receita é da Martha Stewart, da revista Holiday Cookies, edição de 2005/2006.  Não conhece? Vale muito a pena, são muitas receitas e todas que já fiz foram aprovadíssimas! Ganhei de uma prima muito querida!!!!

Oatmeal raisin cookies

(dependendo do tamanho pode render 5 dúzias, consegui 35 unidades médias)

(xícara medidora 200ml)

3 xícaras de aveia

1 xícara mais 2 colheres (sopa) de trigo

1/2 xícara de germe de trigo tostado (não usei)

1 colher (chá) de bicarbonato de sódio

1 colher (chá) de fermento em pó

1/2 colher (chá) de canela moída

1/2 colher (chá) de sal

1 xícara de manteiga sem sal (amolecida)

1 xícara de açúcar cristal (usei refinado)

1 xícara de açúcar mascavo

2 ovos grandes

1 colher (chá) de essência de baunilha

1 1/2 xícara de uvas passas sem caroço

1/2 xícara de pedacinhos de chocolate ao leite

  • Pré-aqueça o forno a 177ºC.
  • Misture a aveia, trigo, germe trigo, bicarbonato de sódio, fermento, canela e sal numa tigela grande. Reserve. 
  • Bata na batedeira a manteiga e os açúcares até que esteja fofa a mistura.  Aproximadamente 5 minutos.  Misture os ovos e a baunilha.  Reduza a velocidade para o mínimo e acrescente a mistura de aveia.  Mexa até que esteja misturado.  Junte os pedacinhos de chocolate e divida a massa em duas porções.  Junte as uvas passas em metade da massa.
  • Com uma colher de sorvete (nunca deu certo comigo!) vá despejando porções da massa em uma forma de cookies forrada com papel vegetal ou silicone mat, deixando um espaço para o cookie espalhar. 
  • Asse até dourar e começar a endurecer, aproximadamente 14 minutos (depende do seu forno).  Espere esfriar um pouco (5 minutos) e trasnfira os cookies para uma grade para esfriarem completamente, use uma espátula.  Podem ser armazenados em um pote hermético por até 3 dias.

Farofa de ovo

18 jan

Jan10 010

Acho que não conheço uma pessoa que goste tanto de farofa como meu pai, é impressionante como ele gosta deste prato e chega ao ponto de comer só arroz com farofa se puder…  Fácil contentá-lo se há uma boa farofa…

É unanimidade na família que a farofa de alho da minha mãe é fenomenal, e após aprender o segredinho dela (muito alho e manteiga e uma ótima farinha de mandioca) aos poucos fui aprendendo outras receitas de farofas como a de banana, de cenoura e esta de ovo que vi no blog da Téia.  Gente, não sosseguei até a hora em que fiz. Fica deliciosa e foi aprovadíssima!  Obrigada por dividir essa maravilha, Téia! Passem lá no Banquetes e Lanchinhos e verão as delícias que estão naquele cantinho!!!

Eu não usei as medidas exatas como ela pois fiquei com preguiça de medir, mas a receita dela está aqui.

Farofa de ovo

1/2 cebola picadinha

2 ovos caipiras batidos

1 1/2 colher (sopa) de manteiga com sal

fio de azeite (para não queimar a manteiga)

sal a gosto

1 xícara de farinha de mandioca torrada

pimenta dedo de moça à gosto

Doure a cebola na manteiga com o azeite e acrescente os ovos batidos.  Salgue e deixe os ovos  cozinharem um pouco mas tome cuidado para não ressecarem.  Junte a farinha de mandioca e deixe torrar um pouco.  Desligue o fogo e acrescente a pimenta picadinha.  Caso queira junte cheiro verde picado…eu não tinha, mas fica maravilhoso!

Sirva com arroz e uma carne ou ensopado!

Antepasto de Pimentão Vermelho e Amarelo ao Gengibre

8 jan

New_Dez2009 088

Este último mês foi muito intenso, a época das festas de final de ano são as mais esperadas por mim. Adoro o clima que fica no ar, todos ansiosos por estarem juntos e as crianças contando os dias para o Natal!

Minha irmã mais nova vem todo ano passar o Natal conosco, é a única vez no ano que a vemos, são as férias que ela consegue tirar e aproveita para curtir a família e os amigos aqui no Brasil.

Reunião de família em casa significa:comida…de todas as formas e a toda hora…é uma loucura, senta-se à mesa mesmo sem fome e de repente todos já estão buscando uma cadeira, outra xícara, mais pão…uma delícia!

Esta receita minha irmã fez como antepasto num almoço de domingo, adaptada do blog A la table de L, que é um perigo de tão delicioso!  A única coisa é que foi feito na manhã do almoço então o antepasto não teve muito tempo para curar o sabor, mas mesmo assim estava divino! O sabor do gengibre deu um toque muito especial!

Com um pão italiano ou uma baguette fica perfeito!

Poivrons marinés au gingembre

2 pimentões vermelhos

2 pimentões amarelos

azeite de oliva

um ou dois dentes de alho sem casca

um pedaço de 2cm de gengibre fresco sem casca

sal e pimenta à gosto

Com um descascador de legumes retire a pele dos pimentões e depois retire as sementes. Corte em tiras não muito finas e coloque numa assadeira untada com azeite.  Junte o alho em lâminas finas e o gengibre ralado ou cortado em pedacinhos.  Tempere com sal e pimenta e leve ao forno baixo (150ºC) por 30 minutos.  Espere esfriar e sirva.  Conserve por até 3 dias na geladeira em recipiente hermético coberto com azeite.

Feliz 2010

6 jan

Na correria das comemorações e viagens (passamos as festas com a família, looooonge de casa…) não tive tempo para chegar perto do computador…saudades de vocês e suas delícias !!!!

Ainda estou colocando “a casa” em dia…mas quero deixar um beijo grande e muita vontade de que neste ano que chega as vontades tornem-se realidade, os projetos saiam do sonho e venham para o mundo, que a alegria e a paz tomem conta e que o amor esteja sempre presente!

photo_10481_20091208

imagem Free Digital Photos

Glazed lemon pound cake e muito amor e paz para 2010

28 dez

Lemon glazed pound cake blog

A semana do Natal foi tão corrida que viajei sem conseguir desejar a vocês um lindo Natal…mas estavam em meus pensamentos apesar da falta de um post para isso…fui para a casa da minha avó e internet discada não dá…simplesmente foi impossível atualizar o blog.

Enfim, a semana foi uma delícia, família reunida, inclusive com a mana que mora na França e os tios todos, muita risada, muita conversa, muitos presentes e aquela comilança!  Nossa senhora da bicicletinha, quanta coisa boa!!! Era muita receita para fazer e pouco tempo…e haja fome para conseguir experimentar tudo!

Espero que vocês tenham tido uma Ceia farta e alegre e que dia 25 tenha sido um dia de paz e recarga de baterias em família! Tem coisa melhor?

Não sei se conseguirei postar novamente até o final do ano, viajaremos mais uma vez, para a casa da família do marido, já que o Natal foi com meus familiares.  E o tempo será curto e com certeza cheio de atividades ao ar livre…e espero com sol para aproveitar a praia!!!

Este ano foi muito especial, aprendi tantas coisas novas com vocês, conheci pessoas maravilhosas, virtualmente e pessoalmente, e senti muito mais vontade de preparar delícias para aqueles que amo. 
O ano que chega vem repleto de esperanças, muitas coisas a realizar e conquistar, mas acima de tudo desejo a nós (também sou filha de Deus…) saúde, amor, serenidade e paz de espírito para viver plenamente cada dia e aproveitar melhor os momentos simples.  Sejamos felizes!

Esta receita é da revista Everyday Food, de maio de 2005, e ficou muito saborosa.  Rendeu um bolo inglês e um em forma de panetone de 500g.

Glazed lemon pound cake

xícara medidora 200ml

*dica da autora: deixe os ingredientes chegarem à temperatura ambiente para melhor resultado.

Massa:

1 xícara manteiga sem sal amolecida

3 xícaras de trigo

3/4 xícara de buttermilk**

zest de 2 limões

1/3 xícara de suco de limão

1 1/2 colheres (chá) de sal

1/2 colher (chá) de fermento em pó

1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio

2 xícaras de açúcar

5 ovos grandes (usei 4)

  • Pré-aqueça o forno a 177ºC com a grade na posição mais baixa.  Unte e enfarinhe 2 formas médias.
  • Misture 3/4 xícara de leite com 1 colher de suco de limão ou vinagre e espere 5 minutos para empregar o buttermilk.
  • Numa tigela misture o buttermilk, o zest e o suco do limão. 
  • Em outra tigela peneire o trigo, sal, fermento e bicarbonato de sódio. Reserve.
  • Com uma batedeira bata a manteiga e o açúcar até que fique cremoso. Junte os ovos, um por vez, batendo após cada adição.
  • Abaixe a velocidade da batedeira e acrescente a mistura de trigo em 3 vezes alternando com o buttermilk e limão, começando e terminando com o trigo.  Não bata muito, só o suficiente para incorporar.
  • Divida a massa em duas formas e leve ao forno para assar até dourar e passar no teste do palito.  Deixe esfriar 15 minutos, desenforme os bolos e deixe esfriar completamente antes de colocar o glacê.

Glacê:

Misture 2 xícaras de açúcar de confeiteiro  com 3 ou 4 colheres (sopa) de suco de limão.  Caso necessário acrescente mais açúcar ou mais suco até que o glacê fique grosso mas ainda líquido.

Cubra a superfície dos bolos com cuidado e salpique lascas de amêndoa.  Espere endurecer para servir.

___________________________________________________________

"Para sonhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre." (Carlos Drummond de Andrade)

Gratinado de batatas com shitake e Natal em casa, parte I

4 dez

Gratinado de batatas com shitake blog

Nunca comprei uma bandeja de cogumelos Shitake tão lindos… estes são orgânicos e a textura estava maravilhosa. O sabor então…

Resolvi fazer um prato coringa, com salada fica maravilhoso e se quiser pode servir também com uma carne. 

Fiz assim:

Gratinado de batatas com shitake

(para 2 pessoas com muita fome ou 3 que comam moderadamente)

Limpe 200g de cogumelos shitake e pique grosseiramente.  Doure num fio de azeite um dente de alho fatiado bem fino, usei um cortador ou mandoline.  Começou a dourar o alho, (tome cuidado para não dourar muito para não ficar amargo) coloque o cogumelo picado e refogue em fogo médio.  Ajuste o sal e desligue quando estiver al dente.

Unte um pirex ou refratário com manteiga e forre o fundo com  fatias muito finas (use o cortador ou mandoline) de 1 1/2 batatas (bem lavadas) com casca. Salpique um pouco de sal e disponha o cogumelo refogado sobre a cama de batatas.  Sobre os cogumelos coloque as fatias da 1/2 batata restante e lascas de parmesão.

Misture 1/2 copo de iogurte natural com 2/3 copo de leite integral e um pouco de sal.  Jogue sobre a última camada de batatas e leve ao forno médio para assar até ficar dourado e o queijo derretido.

Árvore de Natal 2009 blog

Esta é a nossa árvore de Natal, ontem eu e o meu pequeno arrumamos a casa.  Como não passamos as festas em casa não costumo montar uma árvore grande…mas não podíamos deixar passar em branco.  Muitos dos enfeites fui eu quem fiz…vou mostrando aos poucos…

Beijos!