Arquivo | Festas RSS feed for this section

Suco de groselha para brindar o Figo Lampo

15 jul

 

maio10 024

Margarida está comemorando mais um ano de blog, o delicioso Figo Lampo, e  nos convidou a participar da festa com uma receita! Adorei a idéia, gostaria muito de conhecê-la pois acho seus posts e receitas muito especiais e bem cuidados, fico imaginando que querida que ela é!
Margarida, brindo ao blog e  você! Não sei se conhece essa groselha vinagreira, o suco é uma delícia e muito refrescante! Além da cor ser linda!

maio10 020

É uma planta completa em vários sentidos, ganhei da minha mãe que acho numa banca orgânica na feira!

Informação útil: as diferentes partes da planta têm várias utilidades. As folhas são ricas em vitaminas A e B1, sais minerais e aminoácidos. Quando ainda estão bem jovens e tenras, as folhas podem ser consumidas em saladas cruas; depois, um pouco mais velhas podem ser refogadas ou se tornar um ótimo ingrediente para o preparo de cozidos, sopas, feijão e arroz. O cálice vermelho tem um sabor azedinho e contém ácidos cítricos, hibístico, málico e tartárico. O cálice pode ser usado na fabricação de geléias, doces, picles, vinho, vinagre, sucos e também no preparo de um excelente chá. Para o preparo do suco são utilizados os cálices crus ou cozidos, que são triturados no liquidificador com água, depois é só coar e adoçar a gosto. O cálice triturado é aproveitado para o preparo de geléia ou doce. Já o chá é obtido a partir do cálice seco à sombra. As sementes possuem 17% de óleo e 25% de proteína.  Quer saber mais? Clique aqui: Jardim de Flores

Suco

lave bem o cálice (a “flor”) cru batido no liquidificador com água e açúcar e depois coei. Usei a olho, e fui colocando mais água e açúcar para ajustar ao paladar. Um gelinho e voilá! Coloque numa jarra bem linda e sirva com amor!

Livro do Cupcake

29 jun

O blog Bonifrati resolveu fazer um livro sobre Cupcakes e ele ficou pronto! O Mangia está lá, com um cupcake delicioso, o Peanut Butter Cupcake.

O livro pode ser salvo em pdf ou impresso! E ficou tão fofo! Adorei! E as receitas? Cada uma mais inspiradora do que a outra…dêem uma olhada e não se espantem se der aquela vontade de correr para a cozinha!

A receita mais votada vai ser feita pelo pessoal do blog Bonifrati e vai ganhar um Mensageiro. `Bora lá votar no mais gostoso…o daqui, please!!!! Até dia 06 de julho!
Beijos e aproveitem!

Pé de moleque

27 jun

jun10 036

Pé de moleque é uma delícia, não? Nessa época de festas juninas e frio dá mais vontade de comer esse tipo de comida que alimenta mais, dá mais sustância!
Aproveitanto a ocasião fui buscar uma receita de pé de moleque para saciar a vontade…e achei que esta é uma delícia.

Confesso que quando endureceu (assim que o doce vai esfriando ele endurece) fiquei achando que estava muito duro…mais parecia pralinê… Pensei que não daria para comer e poderia até quebrar um dente de algum desavisado.

Mas assim que passou um tempinho o doce ficou diferente, como se tivessem saído bolinhas de ar e a superfície ficou furadinha. Enfim, está uma delícia, tenho que tomar cuidado pois toda hora dá vontade de comer… acho que já vou dividir com as vizinhas.

Participo com essa receita da Quadrilha Gastronômica na Blogosfera – Ano II, proposta pela Ana do Eu Mulher. Dá um pulo até lá, tem cada delícia! E até amanhã ainda dá para participar!

 

A receita base é do blog Enkantos da Boa Mesa, tem cada coisa boa por lá…hummmmmm! Fiz algumas pequenas adaptações, veja a receita original aqui.

Pé-de-moleque na panela

  • 3 xícaras (chá) de açúcar
  • 1 e 1/2 xícara (chá) de glucose de milho
  • 3 colheres (sopa) de manteiga sem sal
  • 1/2 kg de amendoim torrado e sem pele
  • 1 colher (chá) de bicarbonato dissolvida em 1 colher de (sopa) de água

Modo de preparo:

Para torrar os amendoins caso prefira comprá-los crus: leve ao forno médio numa assadeira grande, os grãos devem ficar espalhados, não sobrepostos. O ponto é quando começam a dourar um pouco e a casca sai fácil com o toque. Retire do forno e prepare-se para uma chuva de cascas. Vá esfregando os amendoins nas mãos até sair toda a casca.

Numa panela grande, misture todos os ingredientes, menos o bicarbonato. Leve ao fogo médio/alto e vá mexendo até levantar fervura. Deixe então ferver sem mexer, até que fique dourado. Retire do fogo, junte o bicarbonato, misturando bem. Quando não houver mais bolhas na mistura, despeje em uma assadeira untada ou na pia também untada com manteiga. Deixe esfriar um pouco e corte em quadradinhos.

Ou então faça como o Mangia: forre assadeiras com papel Assa tudo (tipo vegetal) ou tapete de silicone*, e vá colocando colheradas do doce, deixando um espaço pois ele dá uma esparramada.  Assim que esfria ele solta fácil, fácil.  Guarde em recipiente hermético.

* Usei o papel e o tapete de silicone, funcionou do mesmo jeito.

Cocada para sua festa junina

10 jun

[junho.gif][junho.gif][junho.gif][junho.gif][junho.gif][junho.gif]jun10 008

No último sábado participamos de uma festa junina na casa da minha sogra, e foi uma delícia! O dia foi cheio, era uma correria para dar tempo de fazer todas as delícias e decorar o espaço com bandeirinhas, balõezinhos, fogueira, enfim, ficou lindo! E os meninos fizeram até um portal de bambu!

Só para vocês terem uma idéia das maravilhas: escondidinho de carne seca, milho verde, cachorro-quente, ovos de codorna, salsichão no palito, curau, canjica, bolo de milho verde, bolo de aipim com côco, pé-de-moleque, quebra-queixo, paçoca, maçãs do amor, doce de mamão verde…muita coisa boa! Imaginem se não exagerei????

A única coisa que não tinha era cocada…minha sogra não pode comer côco e já tinha muita coisa, então resolveram não fazer.  Eu sou apaixonada por côco e fiquei com vontade de comer cocada…logo que cheguei em casa fui buscar uma receita.

Já postei aqui uma receita muito boa e resolvi fazer outra para experimentar. Esta é super fácil e fica muito gostosa. A cocada fica macia e é fácil de cortar.

A receita vem da Rose e foi super aprovada…o marido adorou! E eu mais ainda! Vou fazer com maracujá da próxima vez! Obrigada por dividir essa maravilha, Rose!

Cocada de corte

Ingredientes:
– 1 lata de leite condensado
– 3/4 lata (use a medida da lata de leite condensado) de açúcar*
– 1 colher (sopa) de manteiga
– 1 pacote de coco ralado adoçado (100g)

* diminui a quantidade de açúcar pois usei côco ralado já adoçado

Modo de Fazer:
Leve tudo ao fogo mexendo sempre até desgrudar da panela.

A única coisa que farei da próxima vez é forrar a forma com papel vegetal untado para ficar mais fácil de retirar os pedaços após cortar.

Coloque em forma untada espalhando bem, corte em pedaços após umas 3 ou 4 horas (fora da geladeira).

Guarde em pode hermético.

Dica da Rose: Quanto mais tempo ficar no fogo mais douradinha ela vai ficando.
                        Quando for cortar os pedaços não sairão iguais por conta da maciez da cocada.

Quindim ou Brisa do Lis

10 maio

maio10 012

Espero que todas as mamães tenham tido um domingo lindo e muito feliz! Consegui passar o dia das mães com minha mãe e também com a minha irmã querida, também mamãe! Foi uma delícia! Acabamos viajando para o interior e pegamos um friozinho bem europeu, o termômetro marcava 10ºC…uma névoa…deu a maior preguiça de voltar…

Vamos ao quindim… O marido fez aniversário no início do mês e eu quis fazer um super agrado. Resolvi que o jantar seria massa (que ele ama!) e de sobremesa Quindins!  Preparei tudo e eis que perto da hora que ele sai do trabalho me liga dizendo que estava fazendo um relatório de última hora e que não tinha hora para sair da empresa…  Bom…lógico que fiquei chateada, não com ele que não teve culpa, mas o jantar de comemoração virou um jantar em etapas…enfim, ele gostou mesmo assim e adorou a surpresa!

O quindim é um doce da minha infância, minha avó sempre fazia, ela usava ovos de pata ou gansa (vindos do sítio que tinham) e os docinhos eram devorados com um prazer enorme pela família toda! Atualmente o sítio já foi vendido e minha avó não se aventura mais na cozinha, então minha mãe, eu e minhas irmãs nos encarregamos de aprender os quitutes para continuar a tradição. 

Também chamado de Brisa do Lis em Portugal, lá o doce leva amêndoas.  Diz-se originário da Leiria, às margens do rio Lis.   Esse doce de lá na terrinha caiu nos encantos do nosso povo. Leia mais aqui e aqui.

Gente, essa receita é da mãe da Magel, uma grande amiga da minha mãe, e é daquelas receitas infalíveis que ficam deliciosas e melhor ainda, você escolhe a quantidade de docinhos que quer fazer. Deixa eu explicar: cada gema usada rende um quindim.  Eu não quis exagerar então usei 4 gemas e o resultado final foram 4 lindos e bem amarelos docinhos!

Quindim

(para 10 quindins tamanho médio) (veja observação abaixo)

10 gemas em temperatura ambiente

10 colheres (sopa) de côco fresco ralado (se usar seco deixe hidratar uns 10/15 minutos em água antes de usar)

10 colheres (sopa) de açúcar

1 coher (sopa) de manteiga em temperatura ambiente

Misture bem os ingredientes numa tigela, de preferência de vidro ou inox, não precisa bater na batedeira.  Unte muito bem (não economize) com manteiga forminhas de alumínio, de quindim ou empadas e depois coloque bastante açúcar refinado até que cubra toda a manteiga.  Essa etapa deve ser feita com cuidado para que toda a superfície da forminha fique muito coberta com a manteiga e o açúcar, senão não desenforma bem após assado. 

As minhas forminhas são altas, e enchi até a metade, isso é bom pois a água do banho-maria não pode cair no doce, ok?

Leve para assar em banho-maria, fogo médio, até que a parte de cima esteja dourada.  Retire do forno, e coloque as forminhas num local para esfriarem.  Quando estiver totalmente frio, com o auxílio de uma faca de ponta, vá desgrudando os docinhos, cuidado para não “machucar” o doce.  Desenforme e coloque em forminhas ou pratinhos para servir.  Eu guardei na geladeira pois doces de ovos estragam logo.

* Observação: como queria poucos docinhos usei 4 gemas, 4 colheres de côco, 4 colheres de açúcar e 1/3 colher de manteiga, ok?

Ficou uma delícia, como usei ovos caipiras eles ficaram bem amarelinhos! Ah, não jogue as claras fora, coloque em vidros e congele ou guarde na geladeira para outras receitas. Logo posto aqui o que fiz com elas!

Folar de Páscoa delicioso!

9 abr

abril10 003

Recipe in English

Levei esse folar para a casa da minha avó nesta Páscoa, foi um agradinho para os queridos e queridas que lá estavam.  Ficou uma delícia e me deixou tão satisfeita pois além de gostoso estava lindo (modesta, eu???)!  Gente que massa boa de trabalhar! E ainda feita na MPF…vou repetir várias outras vezes. Não consegui trançar direito e sobrou um pedacinho de massa que moldei como pão pequenino.  Dá para fazer a forma que quiser.

Usei como base a receita do Pão, Bolos e Cia.  Modifiquei um tantinho pois queria que o pão pudesse ser comido num sanduíche ou no chá, então não coloquei erva doce ou canela.  Adorei o blog, e o melhor, há outras maravilhosas receitas esperando para serem feitas…

Folar de Páscoa (ou para qualquer outro dia do ano!)

Para a massa:
250ml de leite morno
2 colheres (chá) de fermento biológico seco
1 ovo
110g de açúcar
570g de farinha branca
100g de manteiga ou margarina amolecida

Decoração:

1 ovo (para pincelar)
um tantinho de café para pincelar

Na cuba da MFP, juntar os ingredientes pela ordem mencionada.
Seleccionar o programa "Massa" e deixar prosseguir até ao fim. A massa no início parece pegajosa, mas com o amassar irá ficar macia, elástica e desprende-se.
Dividir a massa, para dois folares, ou tomá-la toda, para um só folar, e numa superfície enfarinhada moldar uma bola com a massa do folar, enrolando os lados para baixo e para dentro, tornando a superfície lisa.
Enfarinhar um tabuleiro forrado com papel vegetal ou tapete de silicone e moldar o folar.

Caso deseje faça trança usando rolinhos da massa, confesso que não consegui fazer direito da primeira vez…devo tentar novamente! Pode moldar pãezinhos também!

Misture o ovo batido com um tantinho de café frio e pincele. Deixe descansar 15min. enquanto o forno aquece.
Levar ao forno pré-aquecido, a 180ºC durante 30-35min.
Retirar e deixar esfriar numa grade para cortar.

Muito saboroso!

Almoço de domingo: Camarão na moranga

6 abr

abril10 016

Nossa Páscoa foi uma delícia, família reunida, muita risada, alto astral e comida maravilhosa!

A sugestão foi da minha mãe: Camarão na moranga e Carne Seca na moranga! Ela e meu pai estavam super orgulhosos da produção do sítio…trouxeram figo (muuuuuuuuito), alho, ovo caipira, maçã…vixi, quanta coisa boa! E também duas morangas muito lindas que foram o tchan do almoço!

Desta vez trago a receita do Camarão na moranga, feito por mim. Com a moranga do sítio dos meus pais, totalmente orgânica e o camarão delicioso de Laguna, SC (o melhor que já comi!) foi um presente dos céus!

Camarão na moranga

(serve 4 pessoas)

uma abóbora moranga grande

aproximadamente 850g de camarão rosa médio limpo (sem casca e cabeça)

1 lata de creme de leite

azeite

sal

alho e cebola picadinhos à gosto

3/4 xícara de molho de tomate

1 dose de conhaque

cheiro verde picadinho à gosto

Preparando a abóbora: lave muito bem a abóbora e passe óleo sobre a casca.  Leve ao forno médio dentro de uma assadeira até que comece a amolecer a casca. Retire do forno e com cuidado retire a tampa da abóbora com uma faca afiada. Usando uma colher retire as sementes e leve novamente ao forno para cozinhar por dentro.  (No total quase 1h 15minutos).  Retire novamente do forno e com uma colher retire a polpa cozida, cuidado para não furar o fundo e as laterais. Utilize a polpa em outra receita.  Reserve a abóbora e a tampa.

Dependendo do tamanho da abóbora o tempo de forno pode variar.

Preparando o camarão:  refogue o alho e a cebola picadinhos em azeite até começar a dourar.  Em fogo médio/baixo acrescente o camarão e refogue também, só para ficar vermelhinho.  Junte o conhaque e mexa para evaporar o álcool (3 minutos).  Acrescente o molho de tomate e corrija o sal. Caso necessário engrosse um pouco este molho com uma colher de sobremesa de amido de milho.  Quanto estiver cozido desligue o fogo e acrescente o creme de leite.  Coloque na abóbora, salpique cheiro verde picadinho e tampe. Sirva imediatamente com arroz branco e batata palha.

Antepasto de Pimentão Vermelho e Amarelo ao Gengibre

8 jan

New_Dez2009 088

Este último mês foi muito intenso, a época das festas de final de ano são as mais esperadas por mim. Adoro o clima que fica no ar, todos ansiosos por estarem juntos e as crianças contando os dias para o Natal!

Minha irmã mais nova vem todo ano passar o Natal conosco, é a única vez no ano que a vemos, são as férias que ela consegue tirar e aproveita para curtir a família e os amigos aqui no Brasil.

Reunião de família em casa significa:comida…de todas as formas e a toda hora…é uma loucura, senta-se à mesa mesmo sem fome e de repente todos já estão buscando uma cadeira, outra xícara, mais pão…uma delícia!

Esta receita minha irmã fez como antepasto num almoço de domingo, adaptada do blog A la table de L, que é um perigo de tão delicioso!  A única coisa é que foi feito na manhã do almoço então o antepasto não teve muito tempo para curar o sabor, mas mesmo assim estava divino! O sabor do gengibre deu um toque muito especial!

Com um pão italiano ou uma baguette fica perfeito!

Poivrons marinés au gingembre

2 pimentões vermelhos

2 pimentões amarelos

azeite de oliva

um ou dois dentes de alho sem casca

um pedaço de 2cm de gengibre fresco sem casca

sal e pimenta à gosto

Com um descascador de legumes retire a pele dos pimentões e depois retire as sementes. Corte em tiras não muito finas e coloque numa assadeira untada com azeite.  Junte o alho em lâminas finas e o gengibre ralado ou cortado em pedacinhos.  Tempere com sal e pimenta e leve ao forno baixo (150ºC) por 30 minutos.  Espere esfriar e sirva.  Conserve por até 3 dias na geladeira em recipiente hermético coberto com azeite.

Feliz 2010

6 jan

Na correria das comemorações e viagens (passamos as festas com a família, looooonge de casa…) não tive tempo para chegar perto do computador…saudades de vocês e suas delícias !!!!

Ainda estou colocando “a casa” em dia…mas quero deixar um beijo grande e muita vontade de que neste ano que chega as vontades tornem-se realidade, os projetos saiam do sonho e venham para o mundo, que a alegria e a paz tomem conta e que o amor esteja sempre presente!

photo_10481_20091208

imagem Free Digital Photos

Glazed lemon pound cake e muito amor e paz para 2010

28 dez

Lemon glazed pound cake blog

A semana do Natal foi tão corrida que viajei sem conseguir desejar a vocês um lindo Natal…mas estavam em meus pensamentos apesar da falta de um post para isso…fui para a casa da minha avó e internet discada não dá…simplesmente foi impossível atualizar o blog.

Enfim, a semana foi uma delícia, família reunida, inclusive com a mana que mora na França e os tios todos, muita risada, muita conversa, muitos presentes e aquela comilança!  Nossa senhora da bicicletinha, quanta coisa boa!!! Era muita receita para fazer e pouco tempo…e haja fome para conseguir experimentar tudo!

Espero que vocês tenham tido uma Ceia farta e alegre e que dia 25 tenha sido um dia de paz e recarga de baterias em família! Tem coisa melhor?

Não sei se conseguirei postar novamente até o final do ano, viajaremos mais uma vez, para a casa da família do marido, já que o Natal foi com meus familiares.  E o tempo será curto e com certeza cheio de atividades ao ar livre…e espero com sol para aproveitar a praia!!!

Este ano foi muito especial, aprendi tantas coisas novas com vocês, conheci pessoas maravilhosas, virtualmente e pessoalmente, e senti muito mais vontade de preparar delícias para aqueles que amo. 
O ano que chega vem repleto de esperanças, muitas coisas a realizar e conquistar, mas acima de tudo desejo a nós (também sou filha de Deus…) saúde, amor, serenidade e paz de espírito para viver plenamente cada dia e aproveitar melhor os momentos simples.  Sejamos felizes!

Esta receita é da revista Everyday Food, de maio de 2005, e ficou muito saborosa.  Rendeu um bolo inglês e um em forma de panetone de 500g.

Glazed lemon pound cake

xícara medidora 200ml

*dica da autora: deixe os ingredientes chegarem à temperatura ambiente para melhor resultado.

Massa:

1 xícara manteiga sem sal amolecida

3 xícaras de trigo

3/4 xícara de buttermilk**

zest de 2 limões

1/3 xícara de suco de limão

1 1/2 colheres (chá) de sal

1/2 colher (chá) de fermento em pó

1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio

2 xícaras de açúcar

5 ovos grandes (usei 4)

  • Pré-aqueça o forno a 177ºC com a grade na posição mais baixa.  Unte e enfarinhe 2 formas médias.
  • Misture 3/4 xícara de leite com 1 colher de suco de limão ou vinagre e espere 5 minutos para empregar o buttermilk.
  • Numa tigela misture o buttermilk, o zest e o suco do limão. 
  • Em outra tigela peneire o trigo, sal, fermento e bicarbonato de sódio. Reserve.
  • Com uma batedeira bata a manteiga e o açúcar até que fique cremoso. Junte os ovos, um por vez, batendo após cada adição.
  • Abaixe a velocidade da batedeira e acrescente a mistura de trigo em 3 vezes alternando com o buttermilk e limão, começando e terminando com o trigo.  Não bata muito, só o suficiente para incorporar.
  • Divida a massa em duas formas e leve ao forno para assar até dourar e passar no teste do palito.  Deixe esfriar 15 minutos, desenforme os bolos e deixe esfriar completamente antes de colocar o glacê.

Glacê:

Misture 2 xícaras de açúcar de confeiteiro  com 3 ou 4 colheres (sopa) de suco de limão.  Caso necessário acrescente mais açúcar ou mais suco até que o glacê fique grosso mas ainda líquido.

Cubra a superfície dos bolos com cuidado e salpique lascas de amêndoa.  Espere endurecer para servir.

___________________________________________________________

"Para sonhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre." (Carlos Drummond de Andrade)