Arquivo | Roupa nova para o rei ou rainha RSS feed for this section

Quiche de frango com gorgonzola

22 fev

New_fev10 009

Até que enfim consegui um tempinho para o Mangia! Essa coisa de feriadão e tudo mais (viagem, voltar para casa, aniversário, arrumar tudo…) é uma loucura, não? 

O Carnaval foi ótimo, curti muito a família e descansei bastante.  E vocês? O batuque foi bem light, levamos o pequeno a uma matinê com a prima e eles adoraram! Foi uma graça, os dois têm quase a mesma idade e fantasiamos de Tarzan e Jane, com modelitos feitos pela vovó. Bem baratinhos e próprios para o calor!

Essa receita é uma boa para esses dias de relax, fácil de fazer e pode ser servida fria ou quente.  Aproveite o que há na sua geladeira!  Eu usei para o recheio frango desfiado já cozido (sobras!) e gorgonzola para dar um tchan.  Pode ser feito com outro queijo e até com couve-flor, brócolis ou milho verde. Use a imaginação.

Até para servir naquele jantar especial pode ser usado frango defumado ou peito de peru com tomates temperadinhos com manjericão e azeite.  Para um lanche ou almoço do dia a dia ou para aquele jantar especial esta receita pode se encaixar perfeitamente nas suas necessidades.

A receita da massa é a minha receita básica, faço na mão ou no processador de alimentos quando estou com preguiça. Fica igual.

Vamos lá?

Quiche de frango com gorgonzola

Massa: (para uma forma de 25cm)

200g de manteiga com sal (temperatura ambiente)

2 xícaras de trigo (aproximadamente)

1 colher (sopa) de água fria

uma pitadinha de sal

Misture esses ingredientes até formar uma massa homogênea.  Caso precise acrescente um pouco mais de trigo para não ficar muito mole.  Forre uma forma de fundo falso na lateral e bordas.  Faça furos com um garfo para não formar bolhas na massa quando estiver assando.  Leve ao forno para pré-assar por uns 10 minutos.  Retire e reserve. 

* Essa massa pré-assada congela muito bem.  Caso queira deixar pronta no seu freezer para fazer a quiche quando precisar e só deixar esfriar e levar ao freezer dentro de um saco próprio para congelamento, sem desenformar.  Pode ser feita em formas pequenas de quiche.

Recheio:

4 ovos (separe claras e gemas)

200ml de iogurte natural

1 xícara de frango cozido, desfiado e refogado com alho e cebola (morno)

uma pitada de sal

2 colheres (sopa) de gorgonzola picadinho

Bata as claras em neve e com uma espátula incorpore as gemas e o iogurte.  Não é para bater, misture com cuidado.  Junte o frango, sal e o queijo.  Coloque na massa pré-assada já fria e salpique páprica doce ou colorau.  Leve para assar em forno médio até que esteja dourado e o centro esteja firme.  Deixe esfriar para desenformar. Sirva quente ou frio.

Batatas gratinadas em cama de carne moída

5 jul

Batatas gratinadas em cama de carne moída blog

Outro dia procurando um pacote de carne moída no freezer me deparei com uma porção de 1k de carne moída congelada…fiquei me perguntando o por que de ter congelado um pacote tão grande…normalmente porciono para que possa usar a carne de uma vez, já que após descongelar a vida útil da carne não é longa…Devo ter me confundido na hora de colocar no freezer…enfim…descongelei a carne, refoguei com bastante tempero da Nonna e mais um tantinho de ketchup e molho barbecue para dar um toque.  Com um pouco da carne fiz um molho bolonhesa e servi no almoço com macarrão. 

E a outra parte? Tudo bem, gostamos de macarrão mas vamos variar que é bom…resolvi aproveitar num tipo de gratinado.  Comidas no forno me são bem queridas…acho que o nosso corpo agradece um carinho quentinho quando está frio lá fora…

Vamos lá, fiz assim:

  • Num pirex coloquei aproximadamente 400g da carne moída já refogada com temperos (a gosto do freguês) e arrumei batatas fatiadas cozidas al dente (já salgadas).  Fiz um creme para jogar em cima das batatas e gratinar. Juntei numa tigela um copo de iogurte natural, sal, duas colheres (de sopa) de requeijão e queijo Gruyére em lascas. Misturei bem e coloquei sobre as batatas.  Gosto muito de gratinados, mas não dá para usar creme de leite a toda hora, então o iogurte faz um ótimo papel, e o queijo dá aquela crocância.  Levei ao forno médio já pré-aquecido e deixei dourar.

Ficou tão bom!!! Servi com arroz branco e salada verde!  E desta forma a carne moída recebeu roupa nova!

Suspiros por você…

22 maio

Suspiro por você...

Não tem coisa que me deixa mais triste do que não aproveitar comida…ou algum ingrediente que no futuro poderia virar alimento…

Como uso muitas gemas para pincelar tortas as claras acabavam ficando em mil vidrinhos na geladeira e eu sem saber o que fazer com elas…agora minha irmã me pede para congelar e quando atinge uma certa quantidade ela faz Pudim de Claras…vou postar aqui mais para frente, assim que ela fizer.

Mas antes de mandar as claras para a mana fiquei pensando no que fazer…mousse? Mas não estava com vontade aquele dia…souflê? Também não…e aí me lembrei dos suspiros que minha avó fazia para meu avô, formigão da família, que adorava doces e não resistia aos suspiros da nonna! Ele gostava tanto de doces que na sobremesa fazia uma verdadeira mistureba, três ou quatro tipos no mesmo prato, tudo ao mesmo tempo…era uma delícia para qualquer quituteira! Saudades de você, vô!

Mas então…fui procurar uma receita e me lembrava que havia alguma coisa sobre esquentar as claras…aí me deparei com esta receita da Elise e apesar de não ter adicionado as balinhas Pepermint e os chocolate chips, segui a risca.

Os suspiros ficam uma delícia, crocantes por fora e macios, meio marshmallow por dentro! Maravilha!!!!

A receita original está aqui, e segue a tradução livre:

Peppermint Meringue Cookies

Não são cookies, são suspiros mesmo.  Ela dá algumas dicas:

  1. É mais fácil separar as claras das gemas se os ovos estão gelados, mas para bater em neve as claras devem estar na temperatura ambiente. O que fazer? Separe as claras das gemas pelo menos trinta minutos antes de fazer a receita e reserve para atingirem a temperatura ideal.
  2. Todos os utensílios a serem usados: tigelas, pás da batedeira, etc., devem estar limpos e secos, sem quaisquer resquícios de óleo.
  3. Para melhores resultados evite fazer os suspiros em dias úmidos ou chuvosos.

Ingredientes:

  • 2-3 colheres de sopa de bala Peppermint quebradinhas* (não usei)
  • 3 claras
  • pitadinha de sal
  • 1 xícara de açúcar (se tiver de confeiteiro é melhor)
  • 1 colher (chá) de vinagre branco
  • 1/3 xícara de chocolate chips (opcional, eu não usei)
  • raspas de meio limão (me atrevi a adicionar e ficou uma delícia)

* Para quebrar as balinhas coloque em saquinhos ziplock e use um martelo de carne ou martelo comum (com cuidado) até que virem pó.

Modo de fazer:

  • Pré-aqueça o forno a 150ºC.
  • Coloque as claras na tigela da batedeira e acrescente a pitada de sal.  Ligue em velocidade baixa e aos poucos vá aumentando até que comece a formar picos, aproximadamente 2 a 3 minutos. Deve fazer bolhas pequenas e uniformes.
  • Aumente a velocidade para alta e devagar junte o açúcar, um pouco (1-2 colheres chá) de cada vez. Continue batendo por alguns minutos e junte o vinagre. Aumente a velocidade para o máximo e bata as claras até que fiquem brilhantes e picos duros se formem ao levantar as pás da batedeira, mais ou menos 4 a 5 minutos.
  • Use uma espátula para misturar o “pó” da bala Pepermint e os chocolate chips se for usar. Cubra as assadeiras com papel vegetal (não é papel manteiga – dica da Fer) ou Silpat. Use uma colher para fazer os montinhos de suspiros ou bico de confeiteiro (usei um saco grosso cortado na ponta) para fazer os suspiros – deixe um espacinho entre eles.
  • Coloque as formas no forno a 150ºC, feche a porta.  Conte um minuto e desligue o forno.  Não abra o forno por 3 horas. Pode deixar que fiquem a noite toda. Os suspiros irão assar no calor residual do forno. 
  • Quando estiverem prontos estarão levemente crocantes por fora e aerados por dentro.  Se ainda estiverem moles após as 3 horas, deixe secarem mais algumas horas.
  • Eu tive que acender o forno novamente e deixar os suspiros por 5 minutos na temperatura 150ºC, depois desliguei e deixei por umas 2 horas mais.  Achei que as raspas de limão deram um toque bem interessante e quebraram um pouco do doce do açúcar.
  • Guarde em pote hermético.

Lasanha com Massa de Beterraba e Frango Cremoso

15 abr

panquecas-de-massa-de-beterraba-e-frango-cremoso

Quem me visita há algum tempo já percebeu que adoro inventar pratos novos, fazer releituras de receitas (metida, hein??? Traduzindo: mudar ingredientes e modos de fazer…) e não desperdiçar nada. Hoje em dia quem joga comida fora está indo na contramão, não é verdade?

Pois é… ontem eu estava pensando no que iria fazer para o jantar e me lembrei de um molho branco pronto na geladeira (tinha feito uma quantidade muito grande para outro prato…e guardei…), algumas beterrabas precisando ser usadas e vários pedacinhos de queijos esperando para virarem um gratinado.  Pensei em fazer uma lasanha de massa de panquecas. Já fiz esse prato quando fiz panquecas demais e recheio de menos outra vez…ficou tão gostoso! Well…decidido, só que desta vez queria algo diferente e colorido, e adicionei beterraba na massa da panqueca. 

 

A cor ficou maravilhosa, bem tipo “Panquecas Barbie”, tai uma idéia para fazer as crianças comerem!  Para as meninas as “Panquecas Barbie” e para os meninos acrescente espinafre na massa e faça “Panquecas Hulk”!  Com certeza vai fazer sucesso à mesa!

 

Fiz assim:

 

Panquecas – para 10 panquecas finas bati no liquidificador 1 ½ xíc. leite integral, 1 xíc. trigo, 1 ovo, 1 colher (sopa) de queijo Gruyére ralado (pode ser outro de sua preferência), uma pitadinha de sal e uma colher (chá) de óleo, e a estrela da festa, uma grossa fatia de beterraba (desculpe mas foi a olho…).  Bati bem e fui fazendo as panquecas em uma panquequeira com um fiozinho de óleo, dourava de um lado e depois de outro. Tá bem, tá bem, parece frescura ter uma panquequeira, mas é mais prático, viu?  Antes de comprar a dita cuja eu usava frigideira mesmo.

 

Recheio cremoso de frango – aproximadamente 2 peitos de frango pequenos cozidos, desfiados e refogados em azeite, alho e cebola.  Ajustei o sal, juntei o molho branco que já estava pronto* e montei o prato.  Junte se quiser cheiro verde picado miudinho.

 

Montagem: Num refratário coloque um pouco do molho no fundo para não grudar a panqueca, coloque uma panqueca (as minhas eram exatamente do tamanho do refratário, pura sorte) e por cima o recheio. Coloque queijo ralado e vá colocando as panquecas, recheio e queijo até que encha o refratário, deixando um dedinho de espaço para não vazar para fora.  Finalizei com uma panqueca e queijo por cima.  Leve ao forno para gratinar (já está tudo cozido) e sirva com arroz e salada verde!

 

*molho branco: numa panela refogue ½ cebola picadinha em azeite até começar a dourar, acrescente bacon até dourar (opcional) e 2 ½ xic. de leite.  Coloque noz moscada ralada (se puder rale na hora, é mais saborosa!) e sal, deixe começar a ferver. Junte uma colher de sopa de amido de milho dissolvida em um pouco de leite e engrosse.  Desligue o fogo e por último misture 4 colheres sopa de creme de leite.

 

panquecas-de-massa-de-beterraba-e-frango-cremoso1

 

Sobrou uma panqueca (eu fiz as minhas mais grossas por que o refratário era pequeno, então não rendeu as 10 panquecas…) e resolvi enrolar para não perder o restinho do recheio que sobrou também.  Olha que charme? Se não gostar da Barbie pode ser Penélope Charmosa!

Couscous marroquino com carne moída e cogumelos ou Boi Ralado avec champignons de Paris

29 out

Couscous marroquino com carne moda e cogumelos ou Boi Ralado avec champignons de Paris

Engraçado como várias pessoas torcem o nariz para a carne moída nossa de cada dia, eu acho que é um verdadeiro coringa, dá para inventar mil pratos e usar sem medo de ser feliz, e de forma alguma encaro como algo reles…  Lembro-me da primeira vez em que ouvi o termo Boi Ralado para designar carne moída… a pessoa com certeza não deveria gostar do prato…acertei?  

Nas minhas visitas aos blogs queridos vi uma receita que ficou no meu inconsciente e quando comprei carne moída me deu vontade de fazer algo do gênero.  Não fiz igual mas a inspiração veio com certeza de lá.  Obrigada, Tatu. 

O couscous marroquino preparei desta forma: coloquei numa tigela funda uma xícara (240ml) de couscous e a mesma medida de caldo de legumes morno (desta vez usei morno, mas pode ser frio ou água fria). Deixei hidratar por 10 minutos e afofei com um garfo.  Temperei com sal, azeite e coloquei no prato com a ajuda de forminhas de cortar cookies em formato de flor.  Salsinha picadinha e lâminas de Castanha do Pará para dar um tchan.

A carne moída foi assim: refoguei alho (2 dentes) e cebola (meia cebola grande) no azeite até dourar, acrescentei a carne moída (400g de acém) e deixei pegar uma corzinha. Acrescentei um cheirinho de ketchup e um pouquinho de barbecue sauce, mas só para dar um gostinho de longe.  Acertei o sal e reservei. 

Lavei 200g de cogumelos de Paris (sei que as receitas francesas dizem para não lavar, mas não dá para comer com terra…) e enxuguei.  Cortei em quatro e refoguei na manteiga e azeite (um fiozinho de azeite para não queimar a manteiga) e alho. Até pegar gosto e secar a água que solta. Corrigi o sal e coloquei sobre carne moída já no prato.  Cebolinha picada deu o toque final. 

Servi feliz da vida essa delícia para o marido que até se espantou ao ver o prato todo arrumado em pleno meio de semana…inspiração é isso aí! 

Serve bem duas pessoas famintas.