Arquivo | Saladas RSS feed for this section

Minha versão do Coleslaw

8 set

007

Faz tempo que não apareço por aqui, e o feriado prolongado sem acesso ao computador (e com acesso à praia…) ajudou. Já de volta às panelas e ao blog que me dão tanto prazer, trago hoje uma versão bem pessoal da salada de repolho típica americana, chamada “Coleslaw”.

Encontrada em todos os estados dos EUA, o Coleslaw é basicamente uma salada fria de repolho, suavemente agridoce e servida como acompanhamento de barbecues, hamburguers, hot dogs e frango frito. Há também um sanduíche dessa salada. As variações nos ingredientes são inúmeras e o segredo é deixar o molho curtir na salada antes de servir, então, deixe umas 2 horas na geladeira depois que prepará-la.

Normalmente faz-se a salada usando maionese para dar liga ao molho, mas um iogurte mais denso dá conta do recado e é menos calórico.

Esta receita fiz com um repolho lindo que ganhei de uma vizinha muito generosa, ela possui uma chácara e trouxe a feira: alface americana, almeirão, agrião, espinafre, repolho verde e roxo, couve…uma delícia!

Coleslaw

(para 2 pessoas como entrada ou para 1 faminto como refeição)

1/3 de um repolho roxo cortado bem fininho (usei o processador de alimentos com a lâmina lascas)

1 laranja Bahia em cubos (descascada, sem caroços e sem a parte branca)

1 maçã Fuji em cubinhos (descascada, sem sementes)

1/4 de xícara de noz pecan picada grosseiramente (reserve umas duas metades para enfeitar)

gergelim preto (ou sementes de linhaça, ou girassol, escolha sementes de sua preferência)

azeite de oliva

sal

1 1/2 colheres (sopa) de maionese light

um tiquinho de vinagre

Misture o azeite, sal, maionese e o vinagre e incorpore bem.

Numa tigela coloque os outros ingredientes e misture o molho. Leve para refrigerar por umas duas horas antes de servir, tampado com filme plástico.

Não coloquei açúcar pois a laranja deu o doce necessário à salada.

Refeição maravilhosa e refrescante!

Sunomono

26 maio

New_blog 003

Algumas comidas me intrigam pelo seu sabor…fico comendo em slow motion e tentando imaginar como é que são feitas…

A simplicidade me atrai muito, muitas, mas muitas vezes mesmo acredito que “menos é mais”.  Aí a felicidade é completa quando acho explicações para minhas questões gastronômicas do tipo: como é que se faz Sunomono…

Conhece? É um prato japonês é quer dizer “coisas de vinagre”. Nos restaurantes japoneses é servido como entrada ou acompanhado de Bifum ou frutos do mar ou vegetais, ou ainda uma combinação das duas coisas.  A primeira vez que experimentei veio com Kani Kama. A Marisa do blog Delícia ensina que os acompanhamentos do Sunomono devem estar gelados e que as combinações são infinitas, até as frutas entram na dança.

Mas foi a Claudia que trouxe o sol para minhas dúvidas sobre como fazer essa delícia! Ela explica os molhos que podem acompanhar o pepino para fazer a salada e ainda dá outras dicas.

A receita é da Claudia, fiz assim:

Fatie um pepino japonês com casca (se tiver mandolin use) (achei que não rendeu muito, pois não misturei mais nada…da próxima vez usarei dois..) e coloque numa peneira. Tempere com sal e deixe sorar por 15 minutos, esse processo irá retirar o excesso de água do pepino.

Depois dos 15 minutos, lave os pepinos e reserve.

Para o molho Amazu:

4 colheres de sopa de vinagre de arroz
2 colheres de sopa de açúcar
2 colheres de sopa de água
1 colher de chá de sal

Coloque os ingredientes numa panelinha e leve ao fogo médio até que o sal e o açúcar tenham derretido totalmente, sem deixar ferver para não caramelar. Retire do fogo e deixe esfriar.

Como eu não misturei mais nada ao pepino, coloquei num vidro esterilizado(fervido por 15 minutos, ferva a tampa também) e cobri com o molhinho Amazu.  Levei à geladeira e consumi no dia seguinte salpicado de gergelim . Fica uma delícia!!!!  

Salada de Couscous marroquino para Larissa

9 out

couscous marroquino

A primeira vez que comi couscous marroquino foi num restaurante no Rio de Janeiro (Delírio Tropical) há alguns anos, acompanhada de uma amiga querida fomos rapidamente no horário do almoço e fiquei apaixonada pelo local e mais ainda pelo prato.  Minha amiga Larissa sempre exaltava o tal restaurante e eu não me lembro porque demorei para ir conhecer…ô arrependimento…o local é uma delícia, os pratos muito bem elaborados e saborosos, as saladas são especiais e ricas em texturas e cores e os doces, um capítulo à parte…

Um parêntese – não tenho ligação alguma com o lugar nem conheço os donos.

Enfim, adorei tudo e voltamos muitas e muitas vezes, quando estava grávida foi uma delícia, as saladas sempre me alimentavam bem e ficava tranqüila de estar comendo “direito”.  Pois bem, feita esta pequena introdução…estava com vontade de comer “aquela” salada de couscous marroquino e fiquei matutando para ver se me lembrava dos ingredientes. Fiz do jeito que lembrava (não é a receita original!) e ficou uma delícia, para terem uma idéia na hora de servir o jantar coloquei os pratos na mesa e nos sentamos, meu pequeno torceu o nariz para sua comida (que era diferente) e disse que queria a “comida do papai”…fazer o que? Jantou conosco o couscous…e adorou!

Larissa, esta é para você ( sei que ama esta salada e está imensamente empolgada com as artes culinárias!)!

Fiz assim: coloquei numa tigela funda uma xícara (240ml) de couscous e a mesma medida de água fria. Fria mesmo, aprendi a dica com minha mãe.  Deixei hidratar por 10 minutos e afofei com um garfo.  Temperei com sal, azeite, duas colheres de chá de suco de limão, cebolinha picadinha (2 colheres de sobremesa), dois figos secos em pedacinhos, uma colher de sopa de cebola picadinha, dois tomates secos picadinhos e tomilho (uma pitada).  Misturei bem, provei o sal e servi acompanhando frango ensopado ao molho de tomate.  Ficou divino!!!

Hummmmmmmm!  Quando forem ao Rio visitem o local e não vão se arrepender!

Salada de Frutas_ antioxidantes para viver melhor!

24 ago

salada de frutas

Desde pequena escuto que comer frutas faz bem, que é muito saudável e ajuda a prevenir doenças.  Além das aulas de Ciências e Biologia não precisei pesquisar muito sobre as Frutas, sempre gostei e não é sacrifício nenhum comer maçãs, laranjas, melancia, uvas, morangos, bananas, figos, lichias, affff, já estou com água na boca.  Em casa as fruteiras sempre estiveram cheias, sim, fruteiras, no plural mesmo.  A maior delas era linda, de ferro esmaltado, acho que era na verdade uma assadeira gigante, daquelas que assava um leitãozinho inteiro no forno, ficava na varanda sobre uma mesa enorrrrrrrrme (que um dia foi de uma fazenda) e o colorido encantava os olhos.  Na cozinha ficavam mais duas ou três, com laranjas, limões e outras frutas que eram mais sensíveis.  Sucos de fruta reinavam absolutos e a jarra de mais de 1,5l não dava conta do almoço todo, sempre alguém reclamava que queria repetir e não havia sobrado…

Depois de casada consegui fazer o marido apreciar as ditas cujas também, na verdade ele não desgostava, somente não estava acostumado a grande variedade que nos é ofertada, o básico laranja, banana e maçã eram velhos conhecidos, mas as outras primas e primos foram aos poucos conquistando seu paladar.  Agora o filhote não decepciona, adora as frutas nos sucos e vitaminas, sobremesa, lanche da tarde e leva para a escola banana, maçã, mexerica sem o menor problema. Orgulho da mãe!

Salada de fruta então é uma paixão em casa, no verão escaldante nada melhor do que uma taça gelada dessa maravilha, com aquele suquinho para molhar as frutas picadas.  Não acrescento nada além de frutas e suco de laranja espremido na hora, mas há quem coloque groselha (o xarope – sorry, mas não é para mim!) e até guaraná (o refri).  Sempre tem uma tigela com salada de frutas em casa para os lanchinhos da tarde ou mesmo aquela fome da madrugada.  

E de manhã não há nada que me deixe mais feliz do que frutas picadas com iogurte natural, granola e geléia para adoçar (não gosto de usar açúcar, a geléia feita em casa dá o toque!).  Muitas vezes esse é o meu café da manhã, quando está muito quente vira almoço e outras vezes jantar, é leve e muito nutritivo!  Tempos atrás tive uma indisposição estomacal e passei quase uma semana a base dessa dieta, era o que conseguia comer e eu sabia que me alimentava mais do que biscoito água e sal…

Esta salada de frutas ficou especial: Kinkan em rodelas, Kiwi da casa dos meus pais, maçãs Catarina orgânicas (de São Joaquim, SC), morangos da época e figos secos chilenos em pedacinhos. Tudo isso foi envolvido em iogurte + granola + um pouco de mel (a geléia tinha acabado!) e comecei o dia com os dois pés esquerdos!

OBS: acho que não estava com os neurônios funcionando direito ao escrever este post, na verdade os dois pés foram os direitos!!!

Informações mais técnicas mas nem por isso chatas:

  • “Algumas das propriedades protectoras das frutas, nomeadamente a luta contra o envelhecimento precoce e a acção preventiva de vários cancros, devem-se ao elevado nível de antioxidantes.
    Estes antioxidantes que combatem os radicais livres (moléculas oxigenadas, tóxicas, produzidas pelo nosso organismo como resultado de diversos factores como fumar, exposição a raios solares, stress, poluição, e que originam danos ao nível celular, alguns deles irreversíveis e que podem mesmo levar à morte celular) são, assim, responsáveis pelas propriedades protectoras que fazem da fruta um bem tão vital à nossa saúde.
    As vitaminas A, C e E, que se encontram nas frutas, são os antioxidantes mais conhecidos.” (Fonte: Saúde Sapo)
  • “A celulite é uma retenção de água e de toxinas nas células. Então um suco, por exemplo, de abacaxi, maçã e cenoura seria uma maneira natural de prevenir a celulite. O abacaxi, porque tem uma enzima chamada bromelina, que é antiinflamatória. Além disso, ele é levemente diurético. A maçã, porque é a vassourinha do organismo, ela ajuda a eliminar todas as toxinas. E cenoura, que é riquíssima em vitamina A, que é importante para recuperação e regeneração do tecido celular.”    “Contra a depressão – que afeta a mente e o corpo – laranja, manga e banana, juntas. As pessoas deprimidas, normalmente, têm pouca vitamina C, e a laranja é riquíssima em vitamina C. Essas pessoas também têm pouca vitamina A, e a manga é uma das frutas que tem mais vitamina A. A banana dá mais energia”, ensina Jane Corona.   Até as tensões do dia-a-dia podem ser enfrentadas com frutas: é o suco antiestresse!  (Fonte: Toda Fruta)
  •  Frutas e vegetais são repletos de nutrientes que podem prevenir a ativação dos genes do câncer. “Nós estamos conseguindo uma definição muito boa de nível molecular de como esses ingredientes funcionam para combater o câncer”, disse Steven Zeisel, chefe do departamento de nutrição da Universidade de North Carolina em Chapel Hill. (Fonte: Sítio Veg)

Em tempo: as frutas são um alento para seu corpo e alma, mas dê preferência às orgânicas e aquelas da estação (veja este post). Seja mais feliz.

Salada de Couve-flor com nozes e salsinha – Insalata di cavolfiore con noci e prezzemolo

25 jun

rei couve-flor

Salada de Couve-flor

Quando vi que o Rei da Quinzena do Colher de Tacho na verdade é uma rainha, a Couve-flor, lembrei-me dos pratos que costumo preparar com ela: gratinados, refogados, saladas cozidas e uma vez ou outra couve-flor empanada.  Nada de diferente no reino da Dinamarca…mas de repente ao ler a receita que a Cris do From our Home to Yours postou, com couve-flor crua me deu um estalo e lembrei-me de uma receita guardadinha para ser testada e que ainda não tinha tido a possibilidade de fazer, essa salada refrescante e muito saborosa que vi neste site. Como a Cris disse não é muito comum comermos essa florzinha crua, mas várias vezes nos Estados Unidos vi saladas cruas de couve-flor, só que eles costumam usar litros de molho e imagino que isso mascara o sabor original da hortaliça. 

Dito isso, comprei uma couve-flor pequena para experimentar a salada.  E não é que ficou uma delícia??? Me surpreendeu mesmo, fiz como manda a receita e por minha conta deixei uns 10 a 15 minutos na geladeira para que o molho penetrasse mais na couve-flor.  Muito boa e com um leve sabor de verão, é uma salada para quem gosta de uma travinha na língua, o limão do molho deixa as papilas alertas e com vontade de repeteco! A receita original está aqui e a traduzida segue abaixo: 

Salada de Couve-flor com nozes e salsinha
Ingredientes: uma couve-flor pequena;  nozes picadas (acho que Pecans são mais suaves e da próxima vez serão as usadas); salsinha picadinha; suco de limão; sal (preferivelmente de ervas) e azeite extra-virgem.

Lave a couve-flor com cuidado e divida em quatro.  Fatie finamente em uma mandolina.  Como não possuo uma usei uma faca bem afiada – é meio difícil pois a couve-flor é muito delicada, mas deu certo.  Use somente os buquês, reserve o caule para uma sopa ou outra receita.  Disponha as fatias numa tigela e agregue o molho feito com sal, salsinha, limão e azeite (misture muito bem antes de juntar à couve-flor).  Salpique generosamente nozes picadas e sirva. 

Salada verde com caqui, nozes e parmesão

27 abr

caqui e nozes

Adorei a idéia do blog Colher de Tacho e sempre que vem o e-mail da Valentina com o novo Rei da Quinzena fico pensando no que fazer para participar.  Devo confessar que de cara quando li qual seria o novo rei, o Caqui, pensei nessa salada que tanto gosto e acho muito saborosa.

Mais uma vez não é nada chique, complicada ou cheia de salamaleques, e por isso tão apreciada por mim.  Fácil e rápida de fazer,  dá um toque diferente na refeição e agrada aos olhos também pelo colorido.Espero que gostem!
Faça uma salada com verdes, usei rúcula e alface crespa pois era o que tinha em casa, arrume numa saladeira e por cima disponha gomos de caqui, usei o Fuyu porque acho que é mais crocante e fica interessante na hora de mastigar.  Joque pedacinhos de Pecans e lascas de parmesão.  Tempere com azeite, sal e um pouquinho de limão e está pronta a salada! Fica ótima com um grelhado!  Bom apetit!

Salada de Pepino com Gengibre

12 abr

pepino com gengibre

Recebi um e-mail da Valentina sobre o novo Rei da Quinzena no maravilhoso Colher de Tacho.  Como não pude participar do último, que foi com Quinoa, assim que li que o rei é o Gengibre lembrei-me de uma salada simplérrima e muito saborosa que comia num restaurante japonês em Vitória.  Nem sei se isso é uma receita digna de participar do Rei da Quinzena, é mais uma dica de como aproveitar o Gengibre de uma forma diferente e muito saborosa e refrescante.  Descasque um pepino (pode ser japonês ou o caipira) de jeito que fique com umas listras com casca e outras sem, intercalando as mesmas.  Corte em rodelas muito finas e disponha em uma travessa.  Rale um pouco de gengibre por cima (a quantidade fica a gosto do freguês, mas para experimentar use pouco já que o rapazinho é forte!) e depois coloque molho de soja.  Deixe marinar por uns 15/20 minutos e sirva.  Fica muito bom!  Até o meu pequeno de 1 ano e 9 meses quis experimentar, na primeira tentativa fez uma careta mas pediu mais e acabou comendo várias rodelas do pepino temperado. Pode???? Observação: Não faça em grande quantidade se não vai consumir tudo, não fica legal para guardar e consumir depois, ok?