Arquivo | março, 2013

Figo seco recheado com nozes…

21 mar

Figo recheado com nozes (4)

Amo frutas secas, para mim não importa se é inverno, época em que nosso corpo pede comidas mais calóricas, mas em todas as estações as frutas e frutos secos estão presentes nas refeições e pratos que preparo. Uma salada com um mix de folhas verdes, um bom tempero com azeite extra virgem e vinagre de frutas vermelhas fica melhor ainda com pedacinhos de castanhas do Brasil ou avelãs, não? E pão integral feito com uvas passas ou cranberries e nozes? Macarrão com um molho branco e pistaches?

Sirva esses figos secos recheados com nozes e um vinho moscatel ou Porto e tenha certeza de que a refeição será fechada com chave de ouro! Perfeitamente saboroso, reconfortante e melhor ainda, saudável! Ou então quando bater aquela fome no meio da tarde prefira este lanche ao salgadinho ou comida industrializada.

Figo recheado com nozes

De acordo com a nutricionista Adriana Pessôa, em seu blog Vida Integral, o casamento dos figos e nozes é repleto de nutrientes.  A nutricionista escreve que “O figo é rico em fibras, potássio e magnésio. Os benefícios para a saúde incluem: prevenção de câncer e doenças cardiovasculares, auxílio na redução e manutenção do peso, melhora de problemas intestinais. As nozes são antioxidantes excepcionais. Ricas em vitamina E e omega 3 reduzem o colesterol LDL e diminuem a inflamação no corpo. Um alimento para manter o cérebro (e sua pele) jovem.”

Corte um figo seco ao meio sem separar as metades e recheie com meia noz mariposa. Arrume em um prato bonito e sirva!

Ganhei um quilo desses lindos figos e um pote de nozes…hummmmm! Dica do meu pai!

Anúncios

Abacaxi recheado gratinado

13 mar

DSC08279

Essa é uma daquelas receitas que logo que vi imaginei que maravilha deveria ser. Senti o perfume do abacaxi assado com o coco, fiquei pensando que receita ótima para um almoço de festa, numas férias à beira mar, bem verão…. e não demorou muito resolvi experimentar. Não era festa, não estou à beira mar…mas ainda é verão, então tá valendo!

Facílima de fazer, impressiona pelo resultado! O sabor é perfeito, o visual é lindo e fecha com chave de ouro a refeição!

DSC08278

A receita é daqui, com tradução livre e algumas adaptações minhas.

Abacaxi recheado gratinado

(um abacaxi grande serve bem como sobremesa 4 pessoas)

xícara 240ml

1/2 xícara de flocos de coco (adoçado)
1/2 xícara de biscoito de maizena em migalhas médias
1/2 xícara de castanhas do Brasil em pedacinhos (o original pede Macadâmia, mas não achei)
3/4 xícara de leite condensado
2 colheres (sopa) de Rum escuro (usei claro mesmo)
1 abacaxi grande, lavado e seco, cortado de comprido, com a coroa

Misture o coco, migalhas de biscoito e a castanha. Reserve.
Junte o leite condensado ao rum e misture. Reserve.

Coloque o abacaxi deitado numa tábua de corte e com uma faca de serra corte no sentido horizontal, inclusive a coroa. Retire o miolo mais duro e reserve para outra receita.

DSC08272

Numa assadeira forrada com papel alumínio ou papel manteiga coloque as metades do abacaxi com a casca para baixo.  Coloque um pouco da mistura de leite condensado e rum em cada metade.  Recheie as cavidades com a mistura de coco.  Por fim coloque o resto da calda de leite condensado e rum.

Asse a 180ºC por aproximadamente 10 a 15 minutos ou até que fique dourado o recheio. 
Sirva morno, com garfo e faca!

DSC08280

Lemon Bars

9 mar

DSC08242

Os limões galegos estavam lindos e super perfumados e fiquei com uma vontade de fazer uma torta ou algo parecido com eles…acabei achando esta receita, que ficou uma delícia! Com limão siciliano ou meyer deve ficar muito saborosa também!

DSC08267

Uma palavra sobre como são conhecidos os limões por aqui pelo nosso país…o Tahiti acho que é o mais conhecido, o Siciliano, Cravo ou Rosa. Mas dependendo de onde estejamos o nome pode mudar. Este da foto acima eu sempre conheci como Galego, desde pequena é assim que minha família chama. Mas na internet há vários sites que chamam o limão cravo de galego… Achei algumas informações e fotos aqui e aqui . Além da ótima foto e explicações da maravilhosa Neide Rigo do Come-se.

Minha tia Yvonne morou numa casa com um pé desse limão…era uma festa para os olhos e olfato! Lindos e perfumados! Adorávamos a limonada feita com ele! Mas não era fácil de achar, e acho que ainda hoje vai depender muito do estado em que você mora se nas feiras irá encontrá-lo. No supermercado nunca vi.

As barrinhas de limão ficaram um espetáculo, crocantes na parte de baixo e cremosas no meio…com uma delicada chuva de açúcar de confeiteiro por cima! Sou uma amante dos cítricos então essa receita é uma descoberta! Delícia!

Ah, só uma dica, nesse blog há várias dicas com relação aos tamanhos de formas em polegadas e sua correspondência em centímetros, temperaturas e volume das formas e outras informações super úteis para quem gosta de procurar receitas em blogs e sites gringos que usam outro sistema de medidas como o americano, inglês…

A receita veio da Bakerella, uma fonte inesgotável de inspiração gastronômica. A tradução livre é minha…

DSC08239

Lemon Bars

xícara 240ml

Massa: 1 xícara de manteiga gelada sem sal

         1 3/4 xícara de farinha de trigo

         2/3 xícara de açúcar de confeiteiro (*eu não tinha, bati o açúcar refinado no liquidificador e usei)

Recheio: 1 1/2 xícara de açúcar refinado

          1/4 xícara de farinha de trigo

          1 colher (chá) de fermento em pó

          4 ovos inteiros, ligeiramente batidos

          1/2 xícara de suco de limão galego

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte e enfarinhe uma forma retangular de 23 x 32,5 cm.

Para fazer a massa: numa tigela média misture a farinha de trigo e o açúcar de confeiteiro. Acrescente a manteiga em quadradinhos e vá misturando com duas facas ou a ponta dos dedos até que a mistura fique homogênea e a textura seja como migalhas grandes.  Acomode a massa no fundo da forma. Asse por 20 minutos ou até começar a dourar.

Recheio: enquanto a massa está no forno prepare o recheio.  Numa tigela grande coloque o açúcar, farinha de trigo e o fermento, misture.  Aos poucos acrescente os ovos ligeiramente batidos e o suco de limão.  Mexa bem e coloque sobre a massa já assada ainda quente.  Asse por mais 20/25 minutos.

Espere esfriar e corte em quadrados. Polvilhe açúcar de confeiteiro e sirva!

A receita recomenda servir gelado…mas eu prefiro na temperatura ambiente!

Total citrus love!

PS: para outras maravilhas de limão que já deram pinta por aqui veja este link e este.

Suco antioxidante de maracujá com manga

6 mar

DSC08263

Tudo bem, não é receita, e sim uma dica de um suco revigorante com alto poder antioxidante! Com as mangas ainda perfumando minha cozinha e os maracujás lindos e graúdos dando sopa, hoje no almoço foi suco de maracujá e manga! Um casamento perfeito! Receita da mamma, ela que ultimamente está experimentando manga com tudo que tiver à mão na cozinha! E esse suco é uma delícia mesmo! Mas não dá para economizar e colocar muita água, ele fica forte, substancioso,ok?

Além do sabor super gostoso, o maracujá é antioxidante e possui vitaminas do complexo C, B e A. E a manga  possui também muito valor vitamínico, a qualidade “rosa, por exemplo, é a que possui a mais elevada quota. Da vitamina A, cuja matéria-prima é o betacaroteno, se sabe atualmente que é o melhor comabatente dos radicais livres. Os radicais livres são considerados a ferrugem do corpo, provocando envelhecimento precoce. Devido ao alto teor de vitamina A, a manga é um execelente antioxidante do organismo.” Quer saber mais, leia aqui e aqui.

Suco de maracujá e manga

(litro e meio aproximadamente)

4 mangas pequenas tipo Rosa – polpa

2 maracujás bem graúdos – polpa

1 1/3 litro de água

Bata no liquidificador as polpas das frutas com água e adoce à gosto. Coe e sirva bem geladinho! Hummmmmmm!

Torta deliciosa de figos frescos

2 mar

DSC08094

Adoro frutas com raríssimas exceções, e estou sempre procurando novas formas de cozinhar meus objetos de “gastro-felicidade”! Nem sempre foi assim, lembro-me que quando era pequena gostava de maçãs, mangas, morangos, goiabas, melancias, uvas, abacaxis, melões, cerejas, laranjas e cítricos em geral, mas não me aventurava muito em experimentar outras frutas… (vamos combinar que eu até que gostava de bastante fruta, não?)

Fruta do conde, essa eu amava e tinha em casa…mas lichias, kiwis, phisallis, nem tinha ouvido falar… Os figos eram um capítulo à parte. Minha avó e minha mãe sempre fizeram doce de frutas em casa, era pessegada, mangada, doce de orelha (goiaba), doce de laranja, e doce de figo…mas eu como a maioria das crianças nem passava perto, eu, hein? Isso era doce mesmo? Para meu seletíssimo paladar infantil, doce era chocolate, sorvete, bolo, pé de moleque, bala…doces de “gente grande” nem passavam perto… Aí eu cresci e vi que perdi tanta coisa boa. A gente vai melhorando com o tempo, não é? Então….dentre muitas novas opções que me foram apresentadas, me apaixonei pelos figos…crus, assados, secos, em calda, tipo Ramy, geleia de figo e sorvete de figo? Hummmm!

Essa receita foi inspirada em várias receitas aprovadas, minha mãe foi procurar uma receita de bolo ou torta de figo e acabou por inventar outra, que a meu gosto ficou divina!!! Juntou a delícia da Tarte Tatin, um pouco da receita do Bolo Turco de Figos da Ameixinha e também algo da “nossa” torta de Banana Caramelada.

Torta deliciosa de figos frescos

(xícara 240ml)

Caramelo:

1 xícara de açúcar

2/3 xícara de água

Massa:

1oog manteiga sem sal em temperatura ambiente

1 ovo em temperatura ambiente

1 xícara de açúcar

1 1/2 xícara de farinha de trigo

uma pitada de sal

1 colher (chá) de fermento em pó

2 colheres de iogurte natural

Cobertura:

figos frescos sem o cabinho e cortados ao meio

Modo de fazer:

  1. Unte uma forma (fundo e laterais) com manteiga (sem sal) e farinha de trigo. Reserve.
  2. Numa panela coloque o açúcar e leve ao fogo médio sem mexer até caramelar. Retire do fogo e junte a água. Leve novamente ao fogo para que dissolva o caramelo e forme uma calda. Despeje esta calda no fundo da forma.
  3. Disponha as metades dos figos com a parte cortada para baixo, encostando no caramelo. Reserve.
  4. Para a massa misture a manteiga com o açúcar mexendo bem. Junte o ovo, o sal, o iogurte, fermento e o trigo. Incorpore bem os ingredientes da massa usando uma colher de pau ou batedeira.
  5. Sobre as metades dos figos coloque a massa cuidando para cobrir as frutas.
  6. Leve ao forno médio pré-aquecido até dourar e passar no teste do palito. Espere amornar para desenformar, mas não deixe esfriar completamente pois o caramelo pode endurecer muito e a torta pode se quebrar.

DSC08092