Archive | novembro, 2009

Donuts…qual seu sabor preferido?

30 nov

Donuts2 blog

Adoro Donuts, já fiz e postei aqui a receita, pena que são tão calóricos…

Estes são minhas novas criações, de vários sabores e cores, e melhor de tudo é que não engordam!

São alfineteiros, e dão um charme todo especial ao seu cantinho de costura, sua caixa de linhas e agulhas ou mesmo podem ser pendurados com uma fita bonita para enfeitar sua casa no Natal. 

O melhor de tudo é que podem ser ótimas opções de presentes para as festas de final de ano.  Não é uma delícia ganhar um mimo feito à mão com todo o carinho?

Em tempo: o tutorial achei aqui. Donuts blog

Bolo de arroz cru da Ana Carol

26 nov

Bolo de Arroz fatia blog

Fiz este bolo delicioso para homenagear as matriarcas da família, minha avó e minha mãe.  Não, não era nenhuma data comemorativa, mas procuro sempre que possível agradar as duas, tão diferentes e tão parecidas.  São mulheres de fibra, cada uma com uma personalidade completamente diferente da outra e muito, muito especiais para mim. 
Todos adoraram! Era vizinha de prédio, mãe, tio, marido, enfim, agradou a gregos e troianos! Minha avó não acreditou quando experimentou, “mas é feito com arroz cru…”, isso mesmo, arroz cru deixado de molho por umas 10 horas…na receita pede 8 horas mas o nosso passou um pouco…sem problema algum.

Bolo de Arroz blog

Esta receita veio cheia de carinho da Ana Carol, minha querida leitora, aquela que fez o bolo de Banana com caramelo 8 vezes…lembram?  Ela diz que este é o bolo preferido do pai dela!

Certamente este bolo vai ficar na lista dos ótimos, vai aparecer bastante aqui em casa e em outras cozinhas que visito!  Adorei, não fica pesado, o côco e o parmesão dão um toque muito especial, difícil se controlar para não comer o bolo todo! Obrigada, Carol!

Bolo de Arroz Cru

(receita da Ana Carol)

(xícara medidora 200ml)

2 xícaras (chá) de arroz cru
1 xícara (chá) de leite
3/4 xícara (chá) de óleo
4 ovos
1 e 1/2 xícara (chá) de açúcar
100g de coco seco ralado
100g de queijo parmesão ralado
1 colher (sopa) de fermento em pó

Coloque o arroz de molho, em água, na noite anterior (ou por 8 horas). No dia seguinte, escorra a água e coloque o arroz no liquidificador junto com o leite e o óleo. Bata bem. Junte os ovos e o açúcar e bata novamente. Acrescente o restante dos ingredientes e bata bem. Deixe o fermento por último e dê uma rápida batidinha. Despeje em forma untada e polvilhada e leve ao forno até ficar moreninho e passar no teste do palito.

A Carol dá a dica para dar preferência ao óleo de milho, girassol ou outro que não seja soja, pois o sabor é muito forte.

Usei uma forma retangular grande e o bolo deu certinho! Hummmmmmm, já estou pensando em fazer novamente!

Para aquelas pessoas que nã podem comer farinha de trigo é uma ótima pedida!  Verifiquei no site da Acelbra (Associação dos Celíacos do Brasil) e há uma tabela com os alimentos que os Celíacos podem e não podem ingerir.  Vale a pena dar uma olhadinha, também há receitas!

Buquê

24 nov

Buquê blog

Estou começando a me aventurar pelas terras da costura…ainda não tenho a minha máquina, o que dificulta um pouco…

Fico impressionada com a criatividade e capacidade de algumas pessoas de moldar o tecido e inventar moda, como este buquê de tulipas.  Não estão perfeitas, mas achei que formam um lindo conjunto. Uma ótima pedida para as lembrancinhas de final de ano! E duram para sempre!

Tulipa blog

Ah, o pão? É de centeio com alcarávia, achei que ficou tão garboso que resolvi juntar as flores na foto.

Pão de centeio com alcarávia (na MPF)

xícara medidora de 200ml

3/4 xícara de leite integral

1 ovo caipira

2 colheres (sopa) de óleo de milho

2 xícaras de trigo branco

1 xícara de centeio

1 colher (chá) de sal

1 colher (sopa) de mel

2 colheres (chá) de fermento biológico seco

1 1/2 colheres (chá) de alcarávia

Unte a cuba da máquina de fazer pão com azeite ou manteiga e coloque os ingredientes na ordem acima.  Ajuste para o ciclo Massa e deixe acabar o ciclo.  Retire a massa da cuba e disponha numa forma de bolo inglês untada com manteiga. Faça uns cortes na superfície da massa e leve para descansar e dobrar de volume em local protegido de vento, cubra com um pano de prato (eu deixo dentro do forno desligado com a luz acesa).

Pré-aqueça o forno a 200ºC e leve para assar o pão.  Deixe nesta temperatura por 10 minutos e depois abaixe para 180ºC até que esteja dourado e ao bater com os nós dos dedos na parte de baixo faça um som oco.

Retire da forma e deixe esfriar numa grade.

Pizza com massa de ervas frescas

20 nov

Cornmeal pizza dough with fresh herbs

Esta receita me chamou a atenção na hora, fiquei com água na boca para experimentar, ainda mais sendo pizza pontilhada de verdinhos!

Fiz no final de semana e rendeu bem, duas pizzas retangulares, aproximadamente 20cmx40cm cada e duas redondas pequenas de 20cm de diâmetro.  Usei uma retangular e uma redonda e congelei as outras duas já pré-assadas.  Na hora de fazer coloco direto do freezer para o forno numa forma com um fiozinho de azeite embaixo e o recheio que escolher.

A receita original é do lindo e delicioso blog da Lien, uma simpática holandesa amante da Itália.  Ficamos amigas através dos eventos do Bread Baking Day e sempre trocamos figurinhas.  Vale a pena dar uma chegadinha por lá, muitas das receitas têm tradução para o inglês e as fotos são de dar água na boca!

Pizza com fubá e ervas frescas

(para 4 pizzas redondas grandes)

580 g trigo

100 g fubá

1 1/2 colher (chá) sal

2 colhers (chá) de fermento seco para pão

5 colheres (sopa) de azeite

360-400 g água morna

10 g ervas frescas (usei manjericão, tomilho, hortelã e orégano) cortadinhas

Numa tigela grande coloque as farinhas, sal e fermento e misture bem.  Adicione o azeite e incorpore.

Junte as ervas e vá adicionando água para sovar até que a massa fique elástica.

Coloque numa tigela untada com azeite, cubra com plástico filme e deixe crescer por  45-60 minutos até que dobre de volume.

Divida a massa em quatro ou na quantidade que quiser.  Abra com rolo ou com as mãos, eu usei o rolo.

Unte um pouco as formas e disponha as massas abertas e deixe “relaxar” um pouco. 

Leve para pré-assar.  Em forno médio para baixo até que a massa comece a endurecer. 

Retire do forno e coloque o recheio que for do seu gosto.  Uma das que fiz foi de peito de peru defumado, azeitonas pretas, cebola e orégano com muçarela.  A outra foi de fatias finas de abobrinha italiana com casca com alho também fatiado finamente, orégano e muçarela.

Asse em forno quente ou numa pedra de pizza até que o queijo derreta e a parte de baixo da pizza esteja dourada.

Delícia!!!

Peanut Butter Cupcakes

16 nov

Peanut Butter Cupcake blog

Cupcakes no Canadá ou Estados Unidos e fairy cakes na Grã Bretanha, são esses lindos bolinhos individuais que tão pefeitamente enfeitam a vida!

No início do século 19 o nome cupcake era usado para designar duas coisas diferentes.  Antes da popularidade das formas de muffins, os bolos eram assados em tigelas de barro, ramekins ou tigelas de louça e assim surgiu o nome do bolinho, das xícaras em que eram feitos.  Hoje em dia qualquer bolinho que tenha o mesmo tamanho de uma xícara de chá é chamado de cupcake.  O nome “fairy cake” é uma descrição mais elegante e apropriada para uma festa de fadas.

O outro uso do nome cupcake é aquele em que os ingredientes do bolo são medidos pelo volume de uma xícara padrão ao invés de pesados.  (fonte: Wikipedia)

De certa forma eles me intimidavam, devo confessar, e demorei bastante para resolver ir para a cozinha fazer minha primeira receita destes lindos bolinhos.  Não sei por que, mas achava que não ficariam bonitos, que ficariam embatumados, enfim…pura bobagem. Até que ficou bonitinho, não? E a textura da massa? Gente, parece que estamos mordendo uma nuvem….e daí a cobertura toma conta e é só felicidade. Deixe seu cupcake fear de lado e corra a testar esta maravilha!

A receita é adaptada da Martha Stewart, já que eu não tinha as quantidades necessárias de manteiga de amendoim, tive que diminuir um tantinho, e a cobertura fiz da cachola mesmo.  Fiz para receber a minha mãe para um lanche da tarde, já que ela é fã de manteiga de amendoim. Não decepcionou…todos amaram!

Vamos lá:

Peanut Butter Cupcakes

(diz que rende 18, mas nas minhas forminhas só consegui 10)

xícara medidora 200ml

  • 3/4 colher (sopa) de fermento em pó
  • 1/2 colher (chá) de sal
  • 1/4 colher (chá) de bicarbonato de sódio
  • 170g de manteiga sem sal (temperatura ambiente)
  • 1 1/3 xíc. de açúcar
  • 1/2 xíc. de manteiga de amendoim
  • 3 ovos grandes inteiros
  • 1/2 xícara de buttermilk *
  • 1/2 colher (chá) de essência de baunilha
  • *Buttermilk: misture a 1/2 xícara de leite integral 1 colher de sobremesa de vinagre e aguarde 5 minutos para usar.

    • Pré-aqueça o forno a 200ºC.  Unte com manteiga as bordas formas de muffins e coloque dentro as forminhas de papel.
    • Misture numa tigela o trigo, fermento em pó, bicarbonato de sódio e sal, reserve.
    • Bata em outra tigela a manteiga e o açúcar até ficar um creme esbranquiçado.  Acrescente os ovos um a um, batendo após cada adição.
    • Diminua a velocidade da batedeira e junte os ingredientes secos e os líquidos em três etapas, alternando-os, finalizando com os secos.
    • Divida a massa nas forminhas enchendo somente 2/3 das mesmas.
    • Asse em forno a 180ºC até que passem no teste do palito.  Aguarde amornarem e retire as forminhas de alumínio, restando somente os cupcakes nas forminhas de papel. Deixe esfriarem numa grade para cobrir.

    Cobertura: foi suficiente para os 10 cupcakes.  Bata uma embalagem de 150g de cream cheese, 1/2 xícara de açúcar de confeiteiro e 2 1/2 colheres (sopa) bem cheias de manteiga de amendoim. 

    Cubra os cupcakes somente na hora de servir.  Caso não vá consumir todos na mesma hora, deixe a cobertura na geladeira e retire alguns minutos antes de servir, cobrindo-os minutos antes de serem consumidos.  Os cupcakes sem cobertura duram mais.

    Bolo de Banana e Caramelo da Ana Carol

    13 nov

    Banana Caramel Cake - Ana Carol blog

    Uma das coisas que me deixa mais feliz na blogosfera é a troca com outras (os) blogueiras (os) , leitores e curiosos da boa mesa. Tem coisa melhor para quem curte fazer comidas boas e comê-las?

    A Ana Carol começou a trocar idéias comigo há um tempo e é uma leitora muito querida.  Infelizmente não a conheço pessoalmente, ela mora em outro estado, mas as figurinhas trocadas estão fazendo sucesso nas bandas de lá.

    Desde que postei a receita do Bolo de Banana e Caramelo, sabe aquela que fez a Mari vir até aqui buscar (grávida não passa vontade!)….a Carol disse que fez tanto sucesso na casa dela que já fez o bolo mais de 8 vezes! Gente, não poderia estar mais feliz!  Tô sorrindo!

    Sempre que posso procuro ajudar e buscar informações para ilustrar posts ou mesmo tirar dúvidas minhas e dos leitores e isso é que acho bacana. 

    Ah, a Ana está ensaiando começar um blog, e eu dou  a maior força! Boa sorte e venha sempre tomar um café ou um sorvete comigo!
    Beijos e ótimo final de semana!

     

    Jumbo oatmeal cookies

    12 nov

    Jumbo Oatmeal Cookies blog

    Recipe in English

    Há tanto tempo não fazia cookies…e de repente bateu aquela vontade de comer. Fui procurar nas minhas fontes e encontrei esta receita que ainda não havia testado, da revista Everyday Food, abril de 2005, uma daquelas que consegui achar no sebo por uma bagatela…

    A receita pede uvas passas também, mas como aqui em casa o pequeno ainda não aprendeu a gostar (um dia tenho certeza que isso muda!) fiz metade com pedacinhos de chocolate e metade com as passas.  Ficou tão bom!

    Uma maravilha para o final de ano estes cookies são um mimo perfeito para a época das festas, e sem estourar o orçamento.  Faça os Jumbo (tamanho mega) ou então pequenos e embrulhe com um papel reciclado e fitinhas natalinas.  Todos vão amar! Quem não quer um presentinho doce?

    Dá para incrementar mais e colocar também frutas secas, fica a cargo do freguês.

    Jumbo oatmeal-raisins cookies

    Rende até 20 cookies grandes – consegui 15

    xícara medida: 200ml

    1 1/2 xíc. trigo

    1 colher (chá) de bicarbonato de sódio

    1 colher (chá) de sal

    1 xíc. de manteiga sem sal (temperatura ambiente)

    3/4 xíc. açúcar mascavo

    3/4 xíc. açúcar cristal (usei refinado mesmo)

    2 ovos grandes (usei caipira)

    1 colher (chá) de essência de baunilha

    2 1/2 xíc. aveia

    2 xíc. uvas passas sem sementes (usei uma só pois dividi a massa)

    1 xíc. de flocos de côco úmidos e adoçados

    1/2 xíc. pedacinhos de chocolate ao leite (ou chips de chocolate ao leite)

    • Pré-aqueça o forno a 200ºC. 
    • Numa tigela misture o trigo, bicarbonato de sódio e o sal. Reserve.
    • Bata bem a manteiga com os açúcares até ficar um creme fofo.  Junte os ovos e a baunilha e bata bem.  Adicione a mistura de trigo e bata somente até incorporar.  Por fim coloque a aveia e o côco.  Misture e aí divida a massa.
    • Numa das metades da massa junte as uvas passas e misture. Na outra coloque os pedacinhos de chocolate.
    • Em formas forradas com papel vegetal ou silpat coloque colheradas (usei o pegador de sorvete) generosas de massa, dê uma boa distância entre elas.  A massa vai espalhar e crescer um pouco.
    • Leve para assar em forno médio até que os cookies estejam dourados e ainda um tantinho moles quando tocados, mas não muito moles.  Retire do forno, deixe esfriar um pouco e depois tranfira para uma grade para esfriarem por completo.  Os cookies irão endurecer um pouco por fora após frios.
    • Caso deseje congelar os cookies antes de assar: coloque as colheradas de massa na assadeira forrada com papel vegetal ou silpat e leve ao freezer por aproximadamente 30 minutos.  Coloque em sacos próprios para congelamento e não se esqueça de datar.  Na hora de assar retire do freezer e leve congelado para o forno.  A validade é de 6 meses no freezer.