Arquivo | Feito em casa RSS feed for this section

WBD#16 Pão Rustico com Levain / Rustic sourdough bread

16 out

1476651230403

World Bread Day 2016 (October 16)

Scroll down for English please

Mais um World Bread Day e a querida Zorra convida a exaltar esse alimento sagrado que é o Pão. Apesar de não postar no blog há muito tempo, tenho cozinhado e feito muitos Pães. Aliás, o assunto por aqui é Fermentação Natural. Depois de várias tentativas frustradas de formar um Levain, o meu deu certo e tenho feito Pães deliciosos!

Levain, sourdough, surdeg, lievito madre…chame como quiser. Mas vá lá e aventure-se nesse mundo da fermentação natural, não tem volta!

Essa receita é adaptada para Levain…

Pão Rústico com Levain

Alimente seu Levain: 200g Levain, 100g de água mineral e 100g farinha de trigo (usei orgânica). Mexa muito bem , coloque num vidro sem tampar totalmente em um lugar sem luz direta nem corrente de vento e deixe descansar 6 horas.

Agora a massa: faça autólise. Usei 300g trigo branco orgânico e 175g trigo integral orgânico. Misture 190g água mineral e mexa bem. Deixe em repouso por 1 1/2 hora.

Agora vamos fazer o pão: no bowl da máquina de fazer pão coloque as farinhas que foram misturadas à água e estiveram em repouso. Junte 220g do Levain reformado. Misture bem. Acrescente 10g sal aos poucos, com a máquina de pão ligada. Junte 2 colheres de sopa de mel, 2 colheres de sopa de semente de girassol, 2 colheres de sopa de gergelim tostado e 2 colheres de sopa de Cranberries secas. Ciclo massa (1 /12 horas).

Ao final do ciclo retire a massa e coloque sobre uma mesa de granito levemente enfarinhada e dê a forma levemente alongada. Coloque para crescer com a dobra para cima, num banneton com um pano enfarinhado. Cubra e deixe crescer por umas 6 horas.

Uma hora antes de completar as 6 horas, coloque uma panela de ferro tampada no forno ligado no alto.

Na hora de assar coloque fubá no fundo da panela e coloque o Pão com a dobra para baixo. Faça o corte com gilete e tampe, levando novamente ao forno.

Deixe de 20-25min até começar a dourar,destampe e deixe dourar bem.

Deixe esfriar completamente numa grade para cortar.

Não deixe de conferir as postagens dos blogs :

http://www.brisandonacozinha.com/2016/10/focaccia-de-azeitonas-e-linguica-caseira.html

http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.com.br/2016/10/wbd-2016-fogaca-da-feira.html

http://lasrecetasdemarichuylasmias.blogspot.com.br/2016/10/chapata-dia-mundial-del-pan-2016.html

http://amigos-da-cozinha.blogspot.com.br/2016/10/pao-rosca-doce.html

https://lemonandvanilla.blogspot.com.br/2016/10/pumpkin-no-knead-bread-with-crispy.html

http://decozinhaemcozinha.blogspot.com.br/2016/10/pao-estaladico-de-centeio.html

http://aboboramenina-cristina.blogspot.com.br/2016/10/wbd-2016-pao-caseiro-tipo-bisnaguinha.html

http://www.receitasparaafelicidade.com/2016/10/pao-de-ricotta.html

http://sao33.blogspot.com.br/2016/10/brioche-feuilletee-para-o-world-bread.html

http://www.cozinhandopara2ou1.com.br/2016/10/16/pain-au-levain-para-o-world-bread-day-2016/

http://www.anaclaudianacozinha.com/2016/10/paezinhos-de-leite.html

http://www.sosimplesassim.com.br/2016/10/16/world-bread-day-2016/

http://www.diariosemlactose.com/2016/10/focaccia.html

http://nacozinhadacarina.blogspot.com.br/2016/10/pao-com-salpicao-e-queijo.html

http://cozinharehpreciso.blogspot.com.br/2016/10/rosca-chelsea-world-bread-day.html

http://saborear-saboreandoavida.blogspot.com.br/2016/10/pao-de-aveia-light-para-o-world-bread.html

http://www.caldeiraodabruxasolar.com/2016/10/pao-flor-com-goiabada-world-bread-day.html

http://orapitangas.blogspot.com.br/2016/10/wbd-2016-coroa-de-laranja-com-frutas.html

http://www.nacozinhabrasil.com/2016/10/simit-o-pao-turco.html

http://www.nabiroskinha.com/2016/10/scones-world-bread-day-dia-mundial-do.html

xxxxxxxxx

 

img_20161016_185026

Another World Bread Day arrived and dear Zorra invites us to cheer up on bread, this sacred food. Even though I haven’t posted here for a long time I Go along cooking and baking a lot.

After some not successful attemps on creating a sourdough, I finally succeded and have been baking good breads latelly.

Do not give up, give yourself a chance and go for your starter, it sure pays off. There is no way back. Levain, sourdough, surdeg, lievito madre…

This recipe is addapted for Levain…

Rustic Sourdough Bread

Feed your starter: 200g starter, 100g water and 100g White flour (organic is better). Mix well and leave it for 6hours in a dark and calm place.

Mix 300g white flour and 150g whole wheat flour (both organic) with 190g mineral water. Let the autolisis take place. Wait 1 1/2 hour and then we can make the dough.

In the bowl of your bread machine combine the flours and 220g of the fed starter. Mix well. Add 10g of Sea salt little by little. Then add 2 table spoons of sunflower seeds, 2 table spoons of white toasted Sesame seeds and 2 table spoons of dried Cranberries.  Go for Dough Cicle.

It will go for 1 1/2hours.  After it ends put the dough on a lightly floured granite surface and shape your bread. Put  seam side up to proof on a floured cloth on a banneton. Cover with another cloth and leave it for 6hours.

One hour before the proffing time ends light your oven and put your iron pan with the lid on inside. It should be very hot.

After one hour, dust the pan with corn flour and put your bread with seam side down. Make the cut on the surface using a razor blade and put the lid on. Take the pan to the oven and wait around 20-25 minutes. Then take the lid of the pan and let the crust golden, sometime around 10-15 minutes, depending on your oven.

Take the bread out of the pan and let it cool completelly on a rack.

Anúncios

Onion and pork meat crackling rolls–Pãezinhos de cebola e carne de torresmo

16 out

Please scroll down for English

DSC09537

World Bread Day 2013 - 8th edition! Bake loaf of bread on October 16 and blog about it!

Esses pãezinhos são fáceis de fazer e deliciosos, agradam a gregos e troianos, além de ficarem lindos! Podem ser feitos com ou sem recheio, saborizados ou não, fica a gosto do freguês.

A receita veio da mãe da Priscila, que é mãe de um amigo do meu filho. Papo vem, papo vai sempre acabamos conversando sobre comida e ela me passou essa joia.

Com eles participo do lindo e inspirador evento World Bread Day´13, criado pela Zorra, http://www.kochtopf.me/announcing-world-bread-day-2013-8th-edition  .

DSC09533

Pãezinhos de cebola e carne de torresmo

(22 pães médios)

1 xícara= 240ml

Ingredientes:

  • 3 cebolas médias
  • 3/4 xícara de óleo
  • 1 1/2 xícara água morna
  • 3 ovos inteiros (temperatura ambiente)
  • 1 colher (sopa) sal
  • 2 colheres (sopa) açúcar
  • 45g fermento fresco para pão
  • 8 colheres de sopa de carninha de torresmo *
  • aproximadamente 8 xícaras de farinha de trigo (pode        ser necessário usar um pouco mais)

Modo de fazer:

*minha avó sempre fazia a carne do torresmo assim – retirava o couro da barriga do porco, passava a gordura e a carne (cruas) no moedor de carne ou processador de alimentos. Fritava numa frigideira grossa até que a gordura toda derretesse e só sobrasse a carne. Retirava com escumadeira a carne frita, espremia no espremedor de batatas para ficar bem sequinha e usava em pães, pastéis assados, bolinhos…onde quiser. A gordura que sobra irá endurecer e pode ser usada para fazer arroz, refogados, feijão, ensopados, carne assada, frituras…use sua imaginação. Achei um site que mostra como é esse processo. Veja mais aqui.

  • No liquidificador coloque todos os ingredientes menos o trigo e a carne do torresmo e bata bem.
  • Coloque a mistura numa vasilha grande, coloque a carne do torresmo e vá agregando o trigo até dar ponto na massa. As vezes que fiz resolvi contar e foram aproximadamente 8 xícaras de trigo. Dependendo do local onde você está no planeta, dependendo da temperatura e do tipo do trigo pode haver uma pequena variação.
  • Sove a massa até ficar elástica e macia.
  • Deixe a massa crescer numa vasilha (levemente untada com óleo) coberta com um pano, preferencialmente num local quente sem corrente de ar. Até dobrar de volume.
  • Faça pãezinhos redondinhos ou tipo mini hot dogs e coloque em assadeira untada com manteiga. Deixe um espaço entre os pãezinhos pois ainda vão crescer. Com uma tesoura faça piques na parte de cima do pão.
  • Deixe novamente dobrar de volume.
  • Asse em forno pré-aquecido até dourar e perfumar sua casa!
  • Deixe esfriar numa grade.
  • Para usar no lanche da tarde, fazer sanduíches para um encontro de amigos, lanche da escola, acompanhar uma sopa ou salada…ficam deliciosos!

Obs: a mãe da Priscila costuma também colocar calabresa picada na massa, bate tudo junto no liquidificador. Outra dica é rechear os pãezinhos com frango e catupiry…hummm!

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

These beautiful rolls are easy to make and delicious, a crowd pleaser. You can make them with or without filling, herbs or just plain, whatever suits your taste.

The recipe has been given to me by the mother of my son´s friend. As we wait for the kids to come out of school we are always chatting about food and she gave me this great recipe from her mom. It´s a keeper!

With these rolls I participate in the inspiring event World Bread Day´13, created by Zorra, http://www.kochtopf.me/announcing-world-bread-day-2013-8th-edition .

DSC09535

Onion and pork meat crackling rolls

(22 medium rolls)

1 cup = 240ml

Ingredients:

  • 3 medium onions
  • 3/4 cup vegetable
  • 1 1/2 cup lukewarm water
  • 3 whole eggs (room temperature is best)
  • 1 tablespoon salt
  • 2 tablespoons sugar
  • 45g fresh bread yeast
  • 8 tablespoons pork meat cracklings *
  • around 8 cups of bread flour, or a little more if necessary

How to:

* my grandma always fixed pork meat cracklings, how she did? Take the belly fat (with meat) and grind it or process it. Put it in a heavy pan and let the fat melt and the meat became golden. It looks much like fried pork. Take the cracklings out and put them in the potato masher and press it well to get all the fat out. The cracklings can be used in breads, pastry, salads…hummm! The fat can be used to fix rice, beans, stews, deep fry…use your imagination. The method is very well shown here.

Make the bread:

  • In a blender put all the ingredients but the bread flour and cracklings. Mix well.
  • In a big bowl put the mixture and the pork meat. Slowly add the bread flour until you feel the dough is smooth and good to knead. I counted 8 cups, can be a little more or a little less.
  • The dough shall rise in a oiled bowl and covered with a clean cloth until doubled. Warm and draft free place.
  • Shape the rolls or mini hot dog buns and place them in a buttered pan. Leave some space for them to rise again.
  • Using scissors make two cuts in the surface of the rolls. It releases the air as the bread bakes.
  • Bake in a preheated oven until golden and your house smell wonderful!
  • Let the rolls cool in a griddle.
  • You can have them for an afternoon snack, make sandwiches for a friends get together, school snack, to pair with soup or salad….They´re delicious!

PS: my friends´ mom also makes them with italian sausage, she just blends the sausage with the dough ingredients. Sometimes she makes them filled with soft cheese and shredded chicken…yummi!

DSC09470

This picture shows how the inside rolls look!!! Very, very good looking,huh? These were made in another day, without the cracklings!

No knead Artisan Bread ou Pão crocante especial sem frescuras

18 maio

DSC08798

Um pão rápido, lindo e gostoso para a entrada de um jantar especial…niver do marido…. Não tinha uma padaria especial para ir comprar o tal pão, então resolvi fazer eu mesma. E saiu lindo, rápido e muito, muito gostoso! Mais um achado, impressiona aos olhos e cai super bem!

A caçarola de ferro faz a vez de “Dutch oven” e mais uma vez dá provas de que o investimento foi hiper bem pago! Obrigada pai e mãe!

Esta receita é do site theitaliandishblog.com

Comecei a preparar perto das 11 da manhã e às 16hs já estava no forno! O ideal é deixar uma noite na geladeira, mas 4 horas de espera gelada já dá certo!

Pão crocante especial sem frescuras

– rende 2 pães ovais médios

(xícara 240ml )

Ingredientes:

  • 3 xícaras de água morna
  • 1-1/2 colheres (sopa) de fermento biológico seco 
  • 1-1/2 colheres (sopa) de sal
  • 6-1/2 xícaras de farinha de trigo (***usei perto de 8 xícaras)

*** Ou você pode diminuir a quantidade de água morna ou aumentar a farinha de trigo.

Modo de preparo:

# Fazendo a massa

  1. aqueça a água até ficar morna, nada de ferver senão mata o fermento, ok?
  2. junte o fermento seco e o sal na água num container plástico com tampa (não deve ser hermético);
  3. agregue a farinha, com uma colher de pau, não é necessário sovar. A mistura deve ficar homogênea, sem grumos. Em alguns minutos já está ok. A massa é bem úmida.
  4. deixe crescer coberta com a tampa, sem fechar completamente ou coloque papel filme plástico e faça alguns furinhos para o ar passar.
  5. a mistura deve ficar em temperatura ambiente por umas duas horas no mínimo. Pode ser usada. A dica é que a massa refrigerada é menos grudenta e por isso mais fácil de trabalhar. Então o melhor é deixar na geladeira durante a noite ou pelo menos 4 horas antes de usar a primeira vez, ok?

DSC08794

# Hora de assar

DSC08795

  1. em uma superfície enfarinhada (eu usei um tapetinho de silicone com farinha de trigo para não grudar) pegue uma porção da massa usando uma faca de serra ou tesoura. Metade da massa é uma porção boa se quiser um pão de tamanho razoável.
  2. com farinha de trigo à mão modele a massa, é meio chatinho, ela é um pouco grudenta, mas não coloque muito trigo já que não irá sovar para incorporar essa farinha e seu objetivo é ter uma superfície lisa.  Coloque essa porção já moldada num papel vegetal (manteiga) ou um tapete plástico com trigo.
  3. deixe crescer por uns 40 minutos.
  4. pré-aqueça o “Dutch oven” ou uma pedra de pizza por pelo menos 40 minutos no forno alto.
  5. com uma lâmina ou uma faca super afiada (prefiro a lâmina) faça um corte na superfície do pão, pode ser uma cruz, cortes paralelos, como quiser.
  6. já com o “Dutch oven” super quente (tampado enquanto esquentava) coloque fubá fino dentro da caçarola de ferro e gentilmente coloque o pão. Tampe e deixe assar 20 minutos em forno médio.
  7. Se for usar pedra de pizza a receita original orienta deixar uns 35 minutos ou até que a crosta esteja bem dourada.
  8. depois dos 20 minutos com o “Dutch oven” tampado, retire a tampa e deixe mais 20 minutos até dourar.
  9. o pão irá sair do forno estalando e cantando, assim é o ponto!
  10. aí é só felicidade!!!! Deixe esfriar numa grade para servir.

DSC08799

#Guardando o resto da massa

  1. no mesmo container que foi feita a massa, o que sobrou pode ir para a geladeira e ser usado em até 14 dias. (Eu dei a  massa restante para minha mãe e ela fez no dia seguinte…)
  2. o pão fica mais gostoso no dia em que foi feito. Para servir nos dias que seguirem faça torradas ou bruschetas!!!

 Dica do Mangia che te fa bene: como eu assei o pão algumas horas antes do jantar resolvi colocá-lo no forno 15 minutos (forno pré-aquecido) antes de servir o antepasto…ficou morninho e muito bom!

DSC08803

Pãezinhos de cebola e queijo em 30 minutos!

12 abr

DSC08577

Com o vento esfriando as noites por aqui  as sopas começam a voltar em casa e procurando na web uma receita rápida e diferente de pãezinhos para acompanhar o prato principal do jantar achei esta delícia. Em pouco mais de meia hora estão prontos! Adorei, são fáceis, saborosos e rápidos! Juntou o que eu gosto!

Mudar a erva e colocar orégano ou outro tipo de queijo fica a critério do padeiro! Vale a pena fazer! Da próxima vez vou fazer metade temperados e a outra parte sem nada para comer no café da manhã mesmo! Hum! Torradinhos ficam uma gostosura também!

DSC08578

A receita original está aqui.

Pãezinhos de cebola e queijo

(xícara 240ml)

1 xícara mais 2 colheres (sopa) água morna

1/3 xícara de óleo

2 colheres (sopa) de fermento fresco

1/4 xícara de açúcar

1/2 colher (chá) sal

1 ovo

3 1/2 xícara farinha de trigo

2 xícaras de queijo ralado (mix de Cheddar, Parmesão, Asiago e Romano) usei só Parmesão

4 colheres (sopa) de manteiga derretida (*opcional, para pincelar)

4 colheres (sopa) de cebola desidratada

1 ovo batido com um tiquinho de água (eggwash)

Num bowl grande combine a água, óleo, fermento fresco e o açúcar. Deixe agir por 15 minutos. Junte o sal, ovo, trigo e a cebola.

Misture bem com as mãos até sentir que a massa não está mais grudando. Pode ser necessário usar um pouco mais de farinha.

* a receita diz para usar uma batedeira com gancho…fiquei com preguiça de tirar do armário e depois ter que lavar tudo…fiz na mão mesmo!

Forme doze bolinhas do mesmo tamanho e coloque numa assadeira untada com manteiga. Deixe crescer cerca de 10 minutos. Pincele a manteiga derretida (se quiser usar, eu não usei) ou o eggwash sobre as bolinhas e coloque o queijo ralado.

Asse em forno pré-aquecido (180ºC) até dourar. Retire do forno e pincele novamente a manteiga (não fiz).

DSC08582

Na hora de servir ainda coloquei mais um pouco de queijo ralado sobre os pãezinhos!

Os pãezinhos são deliciosos!!! Acompanham super bem uma sopa, uma salada ou até um ensopado! E no dia seguinte ou no lanche tostadinhos ficam uma gostosura!

DSC08586

Se quiser fazer para um lanche com amigas (amigos) fica demais! Varie as ervas e os queijos, com tomate seco ou feta…hummmmm!

Pasta de pimenta vermelha–Ribb al-harr

15 fev

DSC08159

Não pude deixar de me lembrar dessa receita assim que li o post apimentado no Diga Maria. A Maria postou uma receita perfeita para amantes de pimenta e explica um pouco mais sobre o porque da ardência na boca…Deu vontade…

Aprendi a gostar e apreciar as pimentas…começou ainda adolescente, quando morei na fronteira do México e Estados Unidos…e foi aumentando…ainda sou tímida, vou experimentando devagar , mas confesso que o ardor anestesia a boca e dá uma sensação muito boa… uma experiência gastrosensual…

A ardência das ditas cujas pode ser medida por uma escala desenvolvida por um químico, Scoville. Quer saber mais, leia no blog Edu Explica.

Escala de Scoville

fonte: Edu Explica

Meu pai pediu-me para comprar para minha mãe o livro Man oushé – Inside the street corner Lebanese Bakery, da super simpática Barbara Massad. Libanesa de nascimento ela morou nos Estados Unidos e depois voltou já adulta ao Líbano. A culinária estava na veia, seus pais tinham um restaurante na Flórida e ao voltar para seu país natal tentou ganhar a vida de outras maneiras mas acabou se rendendo a gastronomia. Atualmente é fotógrafa na área de alimentação e escritora de livros de culinária. Saiba mais aqui.

Antes de concluir a compra já estava apaixonada pelo livro…e quando chegou pedi emprestado para namorar…o livro…as fotos… Que qualidade de imagens e quantas histórias maravilhosas. Vale a pena!

Fizemos um jantar típico libanês, que fica para outro post, já que é mais longo…mas essa pasta de pimenta nos conquistou! Uma delícia aos olhos e ao paladar! Não é muito forte, pode ser comida sobre uma bruschetta ou um filé de frango ou carne bovina…ou até acompanhando um cozido…vale tudo!

E as pimenteiras da horta da minha mãe estão sorrindo à toa…carregadas e nos convidando a uma degustação. Vai rolar mais essa semana…e eu dou a maior força…!

DSC08163

Ribb al-harr  – pasta de pimenta vermelha

1 kg pimenta vermelha bem picante (4 xíc)

1 kg pimenta vermelha doce (4 xíc)

2 colheres de sopa de sal

120 ml de azeite

1. Lave as pimentas em água fria. Seque bem. Use luvas para abrir as
pimentas no sentido do comprimento e retire todas as sementes e
membranas.
2. Passe-as pelo processador, junte o sal, mexa bem. Deixe-as por 2
horas num escorredor.
3.Numa panela com pouco azeite cozinhe as pimentas em fogo leve por cerca de 15 min. até ficarem tenras. Deixe esfriar.
4.Coloque num vidro esterilizado e junte o azeite, cobrindo bem a pasta.
5. Para conservar cozinhe os vidros em panela com água por 15 min.

A dona da receita faz sua remessa no final do verão para durar todo o ano. Após aberto deixe na geladeira.

Obs: a receita é suave. Quem preferir pode aumentar a quantidade de
pimenta picante. É importante manter sempre muito azeite sobre a pasta para conservar, senão mofa.

Minha mãe fez menos quantidade, pode ser feita uma proporção para as pimentas que obtiver. O resultado é tão bom que foi possível até passar no pão!!

Fonte: Barbara Abdeni Massaad – Man oushé – Inside the street corner Lebanese Bakery

1-DSC08080

Maionese caseira feita no vidro que vai à mesa

8 fev

DSC07140

Eu sei, o nome desse post ficou meio esquisito, mas é justamente o que a receita/dica é. Simples assim.  Para ajudar a otimizar seu tempo, principalmente num feriado…. e te alimentar melhor, já que não tem conservantes!

Adorei a dica, já fiz várias vezes, passei a receita para frente e quem fez também adorou. Então, bora dividir.  Só que não me lembro onde li…sei que foi na rede, mas em qual site ou blog…infelizmente não anotei a fonte…

Sempre fui fã de maioneses caseiras, especialmente as temperadas. O legal é que dá para fazer ao gosto do freguês, com pimenta, alho, açafrão, salsinha, curry, limão, mostarda, cebolas, escolha seu sabor favorito e mande bala! E como a quantidade é controlável, faça um pouco e não se estragará.

Apesar de muitos chiarem, essa receita usa ovo cru. Felizmente tenho acesso a ovos caipiras super frescos, então faço tranquila. Se você não quer correr o risco use outra receita com ovos cozidos, ok?

Maionese no vidro

1 ovo cru (usei caipira)

sal

mostarda escura

alho amassado

óleo

azeite (o melhor que tiver)

Num vidro grande de boca larga coloque o ovo inteiro, um pouco de sal, um pouco de mostarda (uma colher chá), meio dente de alho amassado e com o mixer ligado vá despejando um fio de óleo dentro do vidro até começar a tomar consistência de maionese. Desligue o mixer, experimente, veja se a quantidade de sal está boa, coloque um pouquinho de azeite (uma colher chá ou mais) e ligue novamente o mixer. A quantidade de maionese será definida por você, mais ou menos óleo. E também se quiser usar mais mostarda, suco de limão…

Eu costumo fazer assim em casa. Mas já fiz com salsinha picada, com manjericão, com raiz forte….

O azeite é para aromatizar, não use somente azeite ou a maionese ficará forte e pesada. E o óleo sempre de girassol ou milho. São mais saudáveis.

Esse dia em que tirei a foto usei num salpicão. Ficou uma delícia! Sempre faço com alguma antecedência e deixo na geladeira para gelar e pegar gosto! Melhor é fazer uma quantidade menor e usar no mesmo dia.

Bom apetite!

Pain à l’ancienne

1 dez

DSC07384

Scroll down for English, please

Desta vez consegui me programar para participar do Bread Baking Day #54, um evento criado pela Zorra do blog Kochtopf há pouco mais de  cinco anos e que já tive o prazer de participar algumas vezes. Desta vez quem está fazendo as honras é a Stefanie, do Hefe und Mehr.  O tema que ela escolheu é Overnight , isto é, receitas de pão que crescem durante a noite.

Confesso que não tinha feito muitos pães que necessitam de fermentação durante a noite, foram uns quatro ou cinco, muitas vezes deixei de fazer pois simplesmente sou um pouco desorganizada e deveria ter começado o pão no dia anterior…acabava indo com a receita mais rápida…

Escolhi a receita do Pain à l´ancienne, um pão rústico cujo preparo necessita de fermentação mais longa, tema do evento. Além da fermentação mais demorada para intensificar o sabor do pão, resolvi mudar um pouco a receita e assar o pão na caçarola oval de ferro que ganhei dos meus pais, tipo um Dutch Oven…sonho antigo!

DSC07390

Estou super entusiasmada…o pão é fácil de fazer, confiem em mim, consegui seguir os passos com uma pequena de 1 ano e 8 meses correndo pela casa e precisando de atenção constante! O segredo é seguir a receita (ou quase) e usar o método Dutch Oven se puder para conseguir a casca crocante e o aspecto mais rústico das padarias mais descoladas! Assar o pão dentro da panela de ferro ou similar resolve o grande dilema dos padeiros caseiros, a falta de um forno com temperatura alta e umidade suficiente para assar o pão e ao mesmo tempo deixar a crosta bem crocante como na padaria.

Cuidado com a panela quente, luva para não queimar a mão é super necessária!

Estou tão maravilhada com o resultado! Nem acredito que fiz essas belezas! E o sabor? Uma ajudinha de Santa Isabel …e o resultado são pães lindos, crocantes e deliciosos! Ah, Santa Isabel é a padroeira dos padeiros…

DSC07394    DSC07396

Aqui vai a receita então, do Six top food blog com minhas alterações.  Consegui dois pães com 600g e 700g. Guarde em saco de pano para preservar a crocância.

Pain à l’ancienne

766g de trigo branco (pode ser necessário um pouco mais)

16g sal

12g fermento biológico seco

538 a 680g de água gelada

Modo de fazer:

  1. Coloque o trigo, sal, fermento e 538g de água gelada no bowl da sua batedeira e com as pás misture por 2 minutos. Se a massa parecer seca use mais água gelada ou mais trigo se parecer muito úmida. Eu tive que usar quase toda a água.
  2. Com uma espátula raspe a massa das laterais do bowl e troque para o gancho de massa.
  3. Misture por 5 a 6 minutos ou faça como eu, use a máquina de fazer pão para fazer todo o trabalho, desde o passo 1.  Você pode fazer na mão se preferir…
  4. O ponto é quando ao retirar um pouquinho da massa com as mãos você puxa contra a luz e vê através. Se a massa se partir volte a misturar até que esteja no ponto. A massa dever ser grudenta.
  5. Transfira a massa para um bowl grande untado com óleo e cubra com plástico filme. Leve à geladeira durante a noite. * Eu tive que trocar o bowl no meio do caminho…vi que iria transbordar, então não economize…deixe espaço na geladeira para sua massa!
  6. Na manhã do outro dia vá espiar…estará linda e crescida. A minha quase tinha dobrado de volume, apesar da receita original dizer que isso não aconteceria…só teria crescido um pouco…
  7. Deixe o bowl em temperatura ambiente por 4 a 5 horas. (Deixei quase 6…minha manhã foi agitada!)
  8. A massa deve estar pelo menos o dobro do volume anterior.
  9. Numa superfície enfarinhada coloque sua massa com cuidado. Coloque farinha sob a massa e sobre ela.  Não é para sovar.
  10. Abra a massa com as mãos num retângulo de 20x15cm e corte ao meio.  Deixe a massa relaxar por 5 a 10 minutos.

DSC07375

# Como eu fiz: Coloque sua panela (com a tampa) tipo Dutch Oven no forno e deixe aquecer bem a 280ºC cerca de 1 hora.

    Forme seus pães, eu resolvi fazer pães tipo compridos e mais gordinhos. Com uma gilete fiz cortes na superfície dos pães e coloquei cada um sobre um jogo americano de plástico duro enfarinhado com fubá, seja generosa(o).  Deixei crescer novamente enquanto o forno esquentava, uma hora aproximadamente.  Caçarola de ferro com a tampa dentro do forno, para ficar pelando de quente!

DSC07377

     Com super cuidado coloquei o primeiro pão, deslizando para dentro da panela e depois tampei. Abaixei o forno para 245ºC.  Deixei 20 minutos assando com a tampa e depois a retirei, e mais vinte minutos para dourar o pão.  Com cuidado extremo retirei o pão e coloquei numa grade para esfriar completamente.  

     Recoloquei a panela tampada no forno ainda aceso, deixei uns 10 minutos, pois já estava quente e coloquei o segundo pão. Como o primeiro ficou bem moreno resolvi tirar o segundo pão antes dos 20 minutos finais com a panela já destampada…foram uns 12 minutos sem a tampa para dourar. Deveria ter deixado os vinte…

DSC07385

     Enfim, um ficou um pouco mais claro que o outro. Um foi de presente para meus pais, afinal a caçarola de ferro foi presente deles…nada mais justo que agradá-los com alguns frutos do presente! E o outro está aqui esperando para ser degustado…  O deles já foi inaugurado…no lanche da tarde com manteiga e queijo prato orgânico! Demais de bom! Minha caçarola mineira não deve nada a uma Le Creuset…que um dia ainda terei…serão amigas a dividir o armário das panelas e o forno!

     Então, com esta receita, participo do Bread Baking Day #54, já curiosa para ver as delícias que os amantes de pão do mundo todo assaram para nosso deleite!

xxxxxxxxxxxxxxxxx

DSC07383DSC07389

     I have to say a word or two before writting the recipe in English…

     I haven´t participated in a long time in Bread Baking Day, for some time I have been quiet silent in the blog, even though I did not stop baking at home…after all, we have to eat, don´t we?

     I almost made the last BBD, but my schedule got mixed up and I didn´t post in time…so I really wanted to participate in this one, specially because is hosted by Stefanie (whose blog I really like) and the theme is “Overnight”.

    I got a Dutch Oven from my parents and was really excited to try to bake on it! This was the perfect time! The recipe is wonderful, very tasty and if you have time and are an organized person you´ll do great! I did it with a 20 months old holding my legs and running around the house, so you´ll be fine! Trust me!

DSC07393

    The recipe is from Six Top Food blog and I gave it a twist to fill my needs and taste.

Pain à l’ancienne

Ingredients

  • 765g Bread flour 
  • 16g  Salt 
  • 12g Instant yeast
  • 538 to 680g Ice cold water

Procedure

  1. Combine the flour, salt, yeast and 538g of water in your mixer bowl and using the paddle, mix for 2 minutes. Use the extra water if the dough seems to dry and extra flour if it’s too wet. I used almost all the water.
  2. Scrap the roughly mixed dough off the paddle and switch to a dough hook.
  3. Mix for 5 to 6 minutes until the dough passes the window pane test. This means taking a small amount of dough, rolling it in your hands and stretching it out so you can see through it. If it tears, get back to work. The dough should be sticky.
  4. Or use your bread machine to mix the dough…like I did!
  5. Transfer the dough to an oiled bowl, cover with plastic wrap and refrigerate overnight. * I had to switch bowls…at the middle of the night I went to take a peek and sensed the dough would mess my fridge…so don´t be cheap, use a biggg one.
  6. Early the next day take a peek. My dough was beautiful, almost doubled.
  7. Leave the dough in the bowl out at room temperature for 4 to 5 hours. I left mine almost 6h…hettic morning!
  8. The dough should have risen at least twice.
  9. Pour about 1/2 cup of flour on the counter to gently place the dough on. Don’t play with it too much! Sprinkle flour on it as well as under.
  10. Stretch the dough to about 8″ x 6″ and cut in half width-wise. Let the dough relax for 5 to 10 minutes.
  11. Place the Dutch Oven (lid on) in the oven and let it get really hot, 500F, about 1 hour.
  12. Shape your breads, I decided to go with shubby ones. Made cuts with a razor and placed each one (2 in total) in a plastic placemat with cornflour under the loaves. Be generous or they will stick to the placemat!
  13. I let them proof while the oven was getting very hot, about one hour. 
  14. Extra careful put the first loaf inside the Dutch Oven, try to slide it gently.  Place the lid on and decrease the temperature to 475F. Bake for 20 minutes, remove the lid and leave 20 minutes more to give the golden brow to the crust. 
  15. Again, use the mitts and remove the bread from the oven. Let it cool in a rack.
  16. To bake the second loaf, put the Dutch Oven in the oven again, lid on, wait 10 minutes and then put the other loaf.
  17. The first one got really browned so I decided to cut the last 8 minutes of baking, lid off. Should have left the entire time…oh well…

DSC07380

    Beautiful, tasty and so much fun to make! It´s so worth it! Happy baking!

    Yielded 2 loaves, 600g and 700g each.

    Store in cloth bag to preserve the cruch.

DSC07385